Averbação
1 pág.

Averbação


DisciplinaDireito Administrativo I63.604 materiais1.121.658 seguidores
Pré-visualização1 página

Averbação


Introdução



HTML image 0
Processos de averbação

Inicialmente, iremos abordar o conceito que é dado para a averbação, quais as suas respectivas finalidades, além de destacarmos qual o seu objeto no Direito, fazendo menções a como ocorre o processo de alteração dessas averbações em um determinado cartório.


O que seria a averbação?



HTML image 1
Distinção entre registro e averbação

A averbação pode ser caracterizada como sendo um ato de registro em um determinado cartório, a qual se distingue do registro simples pelo fato de que ela é realizada através de uma determinação judicial, buscando alterar o registro em cartório que já é existente, sendo bastante útil para casos de cunho específico que necessitam, juridicamente, serem averbados.

Dessa forma, podemos analisar que um dos principais objetivos que a averbação possui é o fato de que visa tornar público determinado acontecimento, sempre cumprindo o que foi determinado por um juiz.


Quando será necessário realizarmos a averbação?

Temos que, legalmente, existem determinados atos que necessitam ser averbados de forma obrigatória, em que podemos citar, como exemplo, as alterações que ocorram em um imóvel, seja ela de qualquer natureza, além disso existe a anulação do casamento, divórcio e separação judicial, assim como um determinado aceite de empréstimos consignados e o reestabelecimento de relação de um casal.

Todos esses casos citados anteriormente, nos remete ao fato de que é necessário que exista uma averbação para que esses atos sejam validados juridicamente, sendo que cada um desses processos possuem seus trâmites particulares, precisando ser observados.


Averbação decorrente do INSS

Quando tratamos da averbação do INSS, estamos falando que existe uma Averbação de Tempo de Contribuição, conhecida como ATC, em que este documento é imitido a partir do órgão como forma de se reconhecer uma determinada situação, justificado pelo fato de que seja considerado pela Previdência Social.

Diante disso, a averbação busca reconhecer o tempo de atividade rural ou todo o trabalho realizado em condições insalubre, para que se possa requerer a aposentadoria. Logo, o INSS não emite averbações de cunho administrativo, somente judiciais, fazendo com que seja pauta de discussões mais recorrentes quando tratamos da Previdência Social. Logo, a ATC se diferencia da Certidão de Tempo de Contribuição (CTC), pelo fato de que não visa demandar um processo, de cunho judicial, para ocorrer.


Averbação referente a imóveis



HTML image 2
Averbação de imóveis é considerada uma das mais importantes

Ao analisarmos esse tópico, podemos realizar uma conexão com caso concreto, ou seja, se utilizarmos, exemplarmente, um casal que viva em comunhão de total bens e um dos cônjuges ou os dois possuíam algum imóvel anteriormente, será necessário que esse ou esses coloquem o nome do cônjuge na escritura do imóvel, sendo realizada através de uma averbação de imóvel.

Essa fato ocorre quando o proprietário de um determinado imóvel realiza alguma alteração no local, sendo necessário que haja a averbação. Logo, seria o caso em que se realize, dentro desse imóvel, uma construção que acarretará em um acréscimo de um quarto ou até mesmo de a elevação de mais um andar na casa, podendo ocorrer, também, quando existe uma alteração no nome da rua na qual o imóvel está inserido.

Com isso, temos que os contratos de imóveis, sejam eles de locação ou de cessão, devem ser averbados, já que todas essas transações necessitam ser públicas, precisando serem feitas no Cartório de Registro de Imóveis.


Averbação premonitória

Por fim, temos a averbação premonitória, a qual foi instituída a partir dos artigos 799, inciso IX e 828 presentes dentro do Código de Processo Civil de 2015, que explicita que o documento é obtido no momento em que o juiz admite a execução de determinada ação.

Dessa forma é possível que se obtenha uma certidão que vise comprovar a decisão judicial, fazendo com que o seu efeito seja mais rápido, em que o interessado precisará ir ao Cartório de Registro de Imóveis para averbar premonitoriamente o ato que foi deferido pelo juiz.

Em síntese, essa forma de averbação foi desenvolvida para que se fosse possível evitar que ocorressem fraudes durante a execução, principalmente quando tratamos de questões relacionadas aos imóveis, consolidando, assim, a averbação como um processo burocrático, mas que é bastante necessário.