DISCURSIVAS FINAIS DE GESTÃO FINANCEIRA
18 pág.

DISCURSIVAS FINAIS DE GESTÃO FINANCEIRA

Pré-visualização4 páginas
DISCURSIVA FINAL 1:
QUESTÃO:
O Balanço Patrimonial apresenta um resumo da posição financeira da empresa numa determinada data, que logo é dividido em contas do Ativo, Passivo e Patrimônio. Dessa divisão, o Ativo representa os direitos e bens, agrupados em contas do Ativo Circulante e do Ativo Permanente, contas que estão classificadas pela ordem de sua liquidez. Explique por que essas contas são ordenadas pela ordem de sua liquidez.
RESPOSTA ESPERADA:
A empresa, para se manter operativa e para sobreviver, precisa cobrir suas obrigações operativas e financeiras, logo ela tem no seu Ativo dinheiro disponível em caixa e, se não tiver recursos em caixa, ela pode liquidar as suas aplicações financeiras. 
Contudo, se, em seguida, precisar de mais recursos, pode liquidar as contas a receber por meio de descontos das duplicatas no banco. Agora, se depois de tudo isso precisar ainda de mais recursos, ela pode liquidar seus estoques, e se ainda assim precisar de mais recursos, a empresa pode liquidar alguns de seus ativos fixos, e assim por diante, até chegar aos ativos menos líquidos. 
Por isso, as contas do ativo são classificadas pela ordem de sua liquidez, para enxergar cronologicamente a liquidação de seus bens e direitos.
DISCURSIVA FINAL 2:
QUESTÃO:
As empresas, em certas situações, precisam se fusionar ou adquirir novas empresas, por uma série de motivos, entre eles: crescimento e diversificação, considerações fiscais, aprimoramento da produção perante um novo mercado, melhorar a liquidez. Logo, as fusões e aquisições podem ser classificadas em quatro tipos. Descreva duas destas classificações e explique o que é uma holding.
RESPOSTA ESPERADA:
\u2022 Fusão horizontal: quando duas empresas que produzem os mesmos bens e serviços se unem.
\u2022 Fusão vertical: acontece quando uma empresa decide adquirir um ou mais fornecedores ou clientes.
\u2022 Fusão congenérica: acontece quando há uma união entre empresas do setor genérico, mas não do mesmo produto específico.
\u2022 Formação de conglomerado: acontece quando há união entre empresas de áreas não relacionadas, formando um conglomerado.
Quando há mais de duas empresas, produto de várias aquisições e/ou fusões, logo o grupo destas empresas forma as conhecidas \u201cholding\u201d, que não é nada mais que a empresa que detém em seus ativos as empresas que fazem as atividades produtivas, ou seja, faz a gestão de uma carteira de empresas.
DISCURSIVA FINAL 3:
QUESTÃO:
O orçamento de capital é desenvolvido nos momentos em que a empresa necessita realizar algum investimento. Nestes casos, podem-se apresentar projetos que sejam mutuamente excludentes ou projetos independentes. Diferencie esses projetos, bem como a decisão de aceitar ou rejeitar.
RESPOSTA ESPERADA:
Projetos mutuamente excludentes representam projetos que se propõem a mesma necessidade. Nestes casos, a partir da aplicação de determinados métodos, opta-se pelo que apresentar o menor tempo de retorno do investimento, maior VPL ou maior TIR.
Quanto aos projetos independentes, o próprio nome já diz que um não depende do outro, ou seja, caso um projeto seja aceito, não significa dizer que os demais serão rejeitados.
DISCURSIVA FINAL 4:
QUESTÃO:
O ativo imobilizado de uma empresa é de R$ 250.000,00. Destes, R$ 120.000,00 são empréstimos bancários de longo prazo com uma taxa de 12% a.a. A diferença de R$ 130.000,00 são recursos próprios com um custo de 18% a.a. Ao final do exercício, a empresa apresentou um resultado operacional líquido no valor de R$ 130.000,00. Nesse contexto, calcule o Valor Econômico Agregado (EVA) por meio dos dois seguintes métodos:
a) Deduzindo do resultado operacional líquido o custo de cada fonte de capital.
b) Aplicando o Custo Médio Ponderado do Capital (CMPC).
RESPOSTA ESPERADA:
Opção a
Resultado Operacional Líquido -->	 R$ 130.000,00
Custo Capital de Terceiros (R$ 120.000,00 x 0,12) -->	- R$ 14.400,00 
Custo de Capital Próprio (R$ 130.000,00 x 0,18)--> - R$ 23.400,00
Valor Econômico Agregado -->	 R$ 92.200,00
Opção b
CMPC = 0,1512 --> 15,12%
EVA = Lucro operacional \u2013 (CMPC x Investimento)
EVA = R$ 130.000,00 \u2013 15,12% x R$ 250.000,00
EVA = R$ 130.000,00 \u2013 0,1512% x R$ 250.000,00
EVA = R$ 130.000,00 \u2013 R$ 37.800,00
EVA = R$ 92.200,00
DISCURSIVA FINAL 5:
QUESTÃO:
De acordo com Gitman (2004), o índice de liquidez de uma companhia é entendido pela capacidade de realizar os pagamentos a curto prazo conforme os vencimentos. O gestor financeiro, ao desenvolver o cálculo deste índice, dependendo da resposta, terá a seguinte percepção: se a resposta ou índice for menor que 1, a empresa, muito provavelmente, terá dificuldades de realizar os seus pagamentos a curto prazo. Se o índice de liquidez for maior que 1, entende-se que a empresa terá condições de realizar seus pagamentos. Nesse sentido, conforme o quadro a seguir, o cenário da empresa XYZ é o seguinte para os anos 1 e 2:
Empresa XYZ ano 1
Ativo Circulante: 30.000,00
Passivo Circulante: 25.000,00
Estoques: 14.000,00
Empresa XYZ ano 2
Ativo Circulante: 26.000,00
Passivo Circulante: 19.000,00
Estoques: 8.000,00
Diante dessas premissas, pergunta-se:
Qual é o índice de liquidez corrente dos anos 1 e 2?
Qual é o índice de liquidez seca dos anos 1 e 2?
Qual foi a variação de cada índice do ano 1 para o ano 2?
A liquidez foi positiva ou negativa na comparação entre os anos 1 e 2? Explique por quê.
Para auxílio, seguem as fórmulas:
Índice de LC = (AC / PC)
Índice de LS = [(AC \u2013 Estoque) / PC]
FONTE: GITMAN, Lawrence J. Princípios da administração financeira. 10. ed. São Paulo: Pearson/Addison Wesley, 2004.
RESPOSTA ESPERADA:
Qual é o índice de liquidez corrente dos anos 1 e 2? Resposta Ano 1: (30.000,00/25.000,00) = 1,2. Ano 2: (26.000,00/19.000,00) = 1,3684.
Qual é o índice de liquidez seca dos anos 1 e 2? Resposta: Ano 1: [(30.000,00-14.000,00)/25.000,00] = 0,64. Ano 2: [(26.000,00-8.000,00)/19.000,00] = 0,9474. 
Qual foi a variação de cada índice do ano 1 para o ano 2? Resposta: Variação da liquidez corrente: 1,3684/1,2 = 1,1403-1,00 = +14,03%. Variação da liquidez seca: 0,9474/0,64 = 1,4803 \u2013 1,00 = + 48,03%.
Além do AC ser maior que o PC em ambos os anos, constata-se que a empresa apresenta liquidez. No entanto, a empresa apresenta-se com um estoque maior no ano 1 que no ano 2, o que compromete sua facilidade em realizar os pagamentos a curto prazo. A solução, de imediato, seria reduzir os estoques. 
DISCURSIVA FINAL 6:
QUESTÃO:
Uma das ferramentas de análise de investimentos é o método do payback. Esse é representado pelo período de recuperação do capital investido inicialmente. Podemos obtê-lo ao apurar o número de períodos necessários para que os fluxos de caixa futuros acumulados se tornem iguais ao valor do investimento inicial. Nesse cenário, diferencie o payback simples do payback descontado, explicando a diferença no julgamento dos dados retornados por esses para um gestor financeiro.
RESPOSTA ESPERADA:
Payback simples este método não considera o custo do capital da empresa , durante a avaliação de um decorrer de período, ele considera a quantidade de períodos que serão necessários , para que a empresa recupere o investimento realizado, ele trata-se também da simples somatória dos fluxos de caixa acumulados.
Payback descontado este método se difere do Payback simples , pois neste é considerado o custo do dinheiro durante a avaliação de um decorrer de período, ele considera também o valor do dinheiro no tempo, e faz a atualização dos fluxos futuros de caixa.
DISCURSIVA FINAL 7:
Q UESTÃO:
Desde a vinda de Dom João VI e da Família Real ao Brasil, o Sistema Financeiro Brasileiro vem se ajustando e estruturando. Esta evolução tornou o SFN um dos mais eficientes e regulamentados. Como está organizado o SFN atualmente? 
RESPOSTA ESPERADA:
O SFN está classificado em três níveis: no topo temos os órgãos normativos responsáveis pela criação de todas as normas e regras a serem