Buscar

SERVIÇO SOCIAL E A QUESTAO SOCIAL = QUESTIONARIO III

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 5 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

QUESTIONÁRIO UNIDADE III
SERVIÇO SOCIAL E A QUESTAO SOCIAL 5592-60_52801_R_20192_01
PERGUNTA 1
Pensar a questão social também evoca uma reflexão sobre esse “termo”. Usando as definições de Netto (2001) sobre a questão social, analise as afirmativas: 
I. No que diz respeito ao termo “questão social”, vemos que ele surgiu na terceira década do século XIX. 
II. O termo “questão social” existiu para nomear os problemas sociais como produtos inerentes da sociedade capitalista. 
III. No contexto do surgimento do termo “questão social”, esse assumiu uma conotação dual, ora usado por correntes críticas, ora como aporte de perspectivas conservadoras e tradicionais. 
IV. No século XIX, o termo “questão social” carregava a conotação crítica, tal como o conhecemos hoje. 
V.  As primeiras vezes que o termo “questão social” surgiu buscavam designar o chamado fenômeno do pauperismo. 
Podemos concluir que estão corretas as afirmativas:
	
	a.
	I, II e III.
	
	b.
	I, IV e V.
	
	c.
	I, III e V.
	
	d.
	II, III e IV.
	
	e.
	III, IV e V.
0,4 pontos   
PERGUNTA 2
Refletindo sobre a questão social como fenômeno, analise as asserções apresentadas: 
I. Marx indica que a questão social é um fenômeno natural, comum, um evento que acontece em todas as sociedades, incluindo a sociedade capitalista. 
II. Marx indica que a questão social não é um fenômeno natural, comum, mas um evento que acontece, tipicamente, na sociedade capitalista. 
III. De acordo com a perspectiva de Marx, não há como a questão social ser suprimida se os meios de produção forem capitalistas. 
IV. A defesa de Marx era por um comunismo, chamado por muitos de utópico, justamente por propor o fim das desigualdades sociais e, consequentemente, da questão social. 
V. De acordo com a perspectiva de Marx, há como a questão social ser suprimida mesmo se os meios de produção forem capitalistas. 
Podemos inferir que estão corretas as afirmativas:
	
	a.
	I, IV e V.
	
	b.
	III, IV e V.
	
	c.
	II, III e V.
	
	d.
	I, III e IV.
	
	e.
	II, III e IV.
0,4 pontos   
PERGUNTA 3
Iamamoto (2001) é uma importante teórica de nossa categoria, que tem buscado sempre aprofundar os conceitos com os quais nos relacionamos em nossa profissão. Partindo da colocação de Iamamoto (2001) a respeito da questão social, analise as afirmativas, atribuindo verdadeiro (V) ou falso (F). 
I. Iamamoto (2001) destaca que a questão social é algo que está presente no cotidiano das pessoas, ou seja, é um evento concreto e constante que afeta muitos segmentos populacionais. 
II. Iamamoto (2001) coloca que a questão social não é algo concreto, mas um conceito marxista filosófico. 
III. Iamamoto (2001) compreende que nós, como assistentes sociais, devemos desarticular possíveis estratégias de luta e embate. 
IV. Iamamoto (2001) salienta que a questão social também é rebeldia, é oposição daqueles segmentos que vivenciam as situações de desigualdade social e que se opõem a ela. 
V.  Iamamoto (2001) coloca que nós, assistentes sociais, não atuamos na mediação das tensões geradas pela questão social. 
A sequência correta aos valores atribuídos está expressa na afirmativa:
	
	a.
	V, F, F, V, F.
	
	b.
	F, F, F, V, F.
	
	c.
	V, F, V, V, F.
	
	d.
	V, F, F, V, V.
	
	e.
	F, V, F, V, F.
0,4 pontos   
PERGUNTA 4
É interessante repensar a questão social a partir de diversas perspectivas. Uma dela é a de Hannah Arendt que compreende a questão social de uma forma bastante específica. Considerando o pensamento da autora, analise as afirmativas: 
I. Arendt nos diz que a questão social nunca foi assumida como pauta de reivindicação nas revoluções modernas. 
II. Hannah Arendt indica que o termo “questão social” teria tido início somente na sociedade moderna. 
III. Para Hannah Arendt, o surgimento das revoluções e dos embates entre as classes sociais teria grande relevância em dispor sobre o que pode ser considerado como questão social. 
IV. Para Hannah Arendt, é responsabilidade do Estado administrar e interferir de forma a minimizar e gerir a questão social. 
V. Arendt nos diz que a questão social despertou o interesse dos grupos revolucionários e fez surgir o que ela denomina como solidariedade social. 
Podemos dizer que estão de acordo com o pensamento de Hannah Arendt as afirmativas:
	
	a.
	I, III e V.
	
	b.
	II, III e V.
	
	c.
	II, III e IV.
	
	d.
	III, IV e V.
	
	e.
	I, II e III.
0,4 pontos   
PERGUNTA 5
Observe a notícia: 
“Cerca de 80% dos dependentes químicos identificados na Cracolândia de Carapicuíba são de outros municípios 
Nesta quinta-feira, dia 8, o prefeito Marcos Neves recebeu no gabinete o coordenador Estadual de Políticas sobre Drogas, Rodrigo Flaire, representando a secretária Estadual de Desenvolvimento Social, Célia Parnes, para tratar sobre as ações do município de abordagens aos dependentes químicos na Vila Municipal. 
Nas últimas duas semanas, foram realizadas abordagens pela equipe da secretaria municipal de assistência social, resultando em 50 pessoas identificadas e orientadas ao tratamento no Caps Álcool e Drogas e Comunidades Terapêuticas, além de serem informadas dos serviços no Centro Pop. Ainda durante as ações, cerca de 40 pessoas receberam atendimento na ambulância da saúde, que acompanha o trabalho in loco, com psiquiatra, enfermeira e coordenadora do Caps AD. 
Dos 50 dependentes químicos identificados, cerca de 80% são de outros municípios. ‘É importante criarmos uma estratégia de cuidado para essas pessoas, além do fluxo de encaminhamento que já está sendo implantado entre o município e o Estado’, explica o coordenador Rodrigo Flaire. 
Segundo o prefeito Marcos Neves, esse trabalho será contínuo e realizado nos próximos três meses. ‘Conseguimos a adesão efetiva de duas pessoas ao Programa Recomeço, que já estão em tratamento nas comunidades terapêuticas. Outros dependentes químicos demonstraram interesse, mas acabaram desistindo. Sabemos que não é um trabalho fácil, mas vamos continuar atuando para ajudar as pessoas que estão nessa situação do vício’, afirma Neves. 
Já a secretaria de segurança, junto da Guarda Civil Municipal e as Polícias Civil e Militar atuam no sentido de combater o tráfico de drogas na região. De acordo com o Tenente Coronel Roque, comandante do 33º Batalhão da Polícia Militar, nos últimos quinze dias foram apreendidos 17kg de drogas e 10 suspeitos de envolvimento com o tráfico, na comunidade da Vila Municipal. 
Também participaram da reunião Gilmara Gonçalves, vice-prefeita; Dr. Dejar Gomes Neto, Delegado Seccional; Dr. Marcelo Prado, delegado; Alexandre Rodrigues, secretário de segurança; Márcio Reis; secretário adjunto de segurança; Simone Fernandes Teixeira, secretária de assistência social e Maiane Araujo Correa, secretária de saúde [...].” 
Fonte: https://correiopaulista.com/cerca-de-80-dos-dependentes-quimicos-identificados-na-cracolandia-de-carapicuiba-sao-de-outros-municipios. Acesso em: 11 de ago. 2019. 
Nela temos a descrição de intervenções desenvolvidas junto a um grupo de dependentes químicos. Se pensarmos considerando as intervenções do Serviço Social há cerca de 30 anos, veremos que a ação profissional junto a esse grupo era rara. Essa, assim como outras demandas, tem sido apresentada a nossa categoria. 
Analisando a notícia à luz do pensamento de Iamamoto (2001) e Netto (2001), podemos afirmar que:
	
	a.
	A dependência química demonstra uma expressão da nova questão social gerada no capitalismo monopolista.
	
	b.
	A dependência química é um problema de saúde exclusivamente e jamais poderá ser compreendida como uma expressão da questão social.
	
	c.
	A dependência química e outras expressões similares são mutações e aprofundamentos nos problemas sociais.
	
	d.
	O único problema social gerado no capitalismo é o desemprego, e não a dependência química. Portanto, não podemos considerar a dependência química como uma expressão da questão social.
	
	e.
	Quando a dependênciaquímica advém de pobreza pode ser considerada uma expressão da nova questão social.
0,4 pontos   
PERGUNTA 6
Observe a notícia:
“Desemprego recua para 12,3% em maio e atinge 13 milhões de brasileiros
População subutilizada chega a 28,5 milhões e atinge recorde. Desalento e número de trabalhadores por conta própria também alcançam novas máximas.
A taxa de desemprego no Brasil caiu para 12,3% no trimestre encerrado em maio, atingindo 13 milhões de pessoas, segundo dados divulgados nesta sexta-feira (28) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 
Trata-se da segunda queda seguida e da menor taxa desde o trimestre encerrado em janeiro (12%). No mesmo trimestre do ano passado estava em 12,7%. 
(Correção: ao ser publicada, esta reportagem errou ao informar que o número de trabalhadores sem carteira assinada bateu recorde no trimestre encerrado em maio. A taxa é a quinta maior da série histórica, e o recorde, segundo o IBGE, foi atingido no trimestre encerrado em novembro de 2018. A informação foi corrigida às 10h15.) 
Apesar da queda na taxa de desocupação, os números de subutilizados e desalentados (que desistiu de procurar emprego) atingiram o recorde de toda a série história da pesquisa, iniciada em 2012. A informalidade também é a maior já registrada [...].” 
Fonte: https://g1.globo.com/economia/noticia/2019/06/28/desemprego-fica-em-123percent-em-maio-aponta-ibge.ghtml. Acesso em: 10 de ago. 2019. 
Nela, vemos a apresentação do desemprego que, mesmo recuando, ainda atinge 13 milhões de brasileiros. O desemprego pode ser compreendido como:
	
	a.
	Uma das expressões da questão social que está também ligado às alterações no processo produtivo.
	
	b.
	Um fenômeno natural que acontece pelo fato de que os indivíduos não possuem qualificação profissional.
	
	c.
	Algo que não está presente em países com capitalismo altamente desenvolvido, mas sim em países de desenvolvimento periférico como o Brasil.
	
	d.
	Um fenômeno que guarda relação direta com os desejos dos indivíduos, os quais nem sempre têm vontade e interesse de trabalhar.
	
	e.
	Algo que advém do sistema capitalista, sendo inerente e, portanto, não pode ser compreendido como uma expressão da questão social.
0,4 pontos   
PERGUNTA 7
O Governo de Fernando Collor foi conhecido como aquele em que tivemos a introdução do neoliberalismo no Brasil. Fernando Collor deu início no país a um processo de reformas chamadas reformas gerenciais. De acordo com essas reformas gerenciais, havia a proposta por um Estado que:
	
	a.
	Diminuísse as taxas e os tributos da população mais vulnerável e ampliasse o valor da contribuição dos segmentos de maior poder aquisitivo.
	
	b.
	Ampliasse substancialmente o investimento na área educacional e nas demais políticas sociais.
	
	c.
	Restringisse a sua tímida ação em prol do social, contrariando o texto constitucional promulgado em 1988.
	
	d.
	Diminuísse o valor de benefícios pagos para políticos e demais cargos correlatos.
	
	e.
	Promovesse uma ampla e profunda reforma política e viabilizasse a partilha do poder.
0,4 pontos   
PERGUNTA 8
O Governo de Fernando Henrique Cardoso é apresentado como sendo um dos mais pródigos na atenção dos ideais postos ao Estado pelo neoliberalismo. Constituem medidas adotadas por esse Estado na época do Governo Fernando Henrique Cardoso as seguintes: 
I. Privatizações das empresas públicas rentáveis para o capital. 
II. Investimento por meio de recursos públicos buscando qualificá-las nos serviços oferecidos. 
III. As políticas sociais que ainda não tinham se consolidado plenamente já são condicionadas a óticas orçamentárias e os serviços perdem o caráter universal. 
IV. Ampliação dos recursos públicos destinados às políticas sociais visando a ampliar a atenção universal.  
V. Investimento na área social, buscando a ampliação do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). 
Podemos concluir que estão corretas as afirmativas:
	
	a.
	I e II.
	
	b.
	II e III.
	
	c.
	I e III.
	
	d.
	III e IV.
	
	e.
	IV e V.
0,4 pontos   
PERGUNTA 9
Iamamoto (2001) defendeu a noção de que o Serviço Social participa de um processo de trabalho. Fazem parte da noção de processo de trabalho de Iamamoto (2001) as seguintes categorias: 
I. Objetivo. 
II. Projeto ético-político. 
III. Trabalho. 
IV. Matéria-prima. 
V. Instrumentos de trabalho. 
Podemos inferir que estão corretas as afirmativas:
	
	a.
	I, II e III.
	
	b.
	I, II e V.
	
	c.
	II, IV e V.
	
	d.
	I, IV e V.
	
	e.
	III, IV e V.
0,4 pontos   
PERGUNTA 10
Os meios de trabalho são elementos importantes e integram o processo de trabalho do assistente social contemporâneo. Os meios de trabalho do assistente social podem ser compreendidos como: 
I. Questão social. 
II. Técnicas. 
III. Conhecimento. 
IV. Instituição empregadora. 
V. Matéria-prima. 
Podemos concluir que estão corretas as afirmativas:
	
	a.
	I, III e IV.
	
	b.
	II, III e IV.
	
	c.
	I, IV e V.
	
	d.
	III, IV e V.
	
	e.
	II, III e V.

Outros materiais