Exercícios de Contabilidade Avançada Conversão das demonstrações contábeis em moeda estrangeira (Parte 2)
3 pág.

Exercícios de Contabilidade Avançada Conversão das demonstrações contábeis em moeda estrangeira (Parte 2)


DisciplinaContabilidade Avançada3.016 materiais33.684 seguidores
Pré-visualização1 página
Exercícios de Contabilidade Avançada \u2013 Conversão das demonstrações contábeis em moeda estrangeira 
(Parte 2) 
1. O que pode ser entendido como moeda funcional? 
A moeda funcional de uma entidade do ambiente econômico principal no qual a entidade opera. Isso quer dizer 
que é aquele em que principalmente ela gera e despende caixa. 
 
2. Como devemos fazer a apresentação da moeda estrangeira em moeda funcional em seu reconhecimento 
inicial? 
No momento inicial, a transação deverá ser reconhecida contabilmente pela moeda funcional, mediante a 
aplicação da taxa de cambio à vista entre a moeda funcional e a moeda estrangeira, na data dessa transação, sobre 
o montante em moeda estrangeira. Considerando que a data da transação deverá ser aquela em que tal transação 
se qualifica para fins de reconhecimento. 
 
3. Explique como devem ser mantidos os itens monetários em moeda estrangeira nos demonstrativos 
subsequentes. 
Os itens monetários em moeda estrangeira devem ser convertidos, usando-se a taxa de câmbio de fechamento. 
4. Para itens não monetários em moeda estrangeira, mantidos no exterior, como fica a apresentação em 
períodos subsequentes, considerando itens mensurados pelo valor justo e itens mensurados pelo custo 
histórico? 
Os itens não monetários que são mensurados pelo custo histórico em moeda estrangeira devem ser convertidos, 
usando-se a taxa de câmbio vigente na data da transação; 
Os itens não monetários que são mensurados pelo valor justo em moeda estrangeira devem ser convertidos, 
usando-se as taxas de câmbio vigentes nas datas em que o valor justo for determinado\u201d (CPC 02 (R2), item 23.) 
 
5. No caso de ativos que atendem a critérios específicos de avaliação como estoques, ou aqueles sujeitos ao 
teste de recuperabilidade (impairment), quando esses itens não forem monetários e mensurados em moeda 
estrangeira, como será determinado seu valor contábil? 
O custo ou o valor contábil, conforme apropriado, convertido à taxa de câmbio vigente na data em que o valor 
for determinado (exemplo: a taxa na data da transação para um item mensurado em termos de custo histórico 
como base de valor), o valor líquido de realização ou o valor recuperável, conforme apropriado, convertido à taxa 
de câmbio vigente na data em que o valor for determinado (exemplo: a taxa de câmbio de fechamento ao término 
do período de reporte)\u201d (CPC 02 (R2), item 25.) 
 
6. Explique como fica o reconhecimento da variação cambial, em todos os tipos de itens de ativo e passivo 
vistos no Capítulo 8 do livro. 
No caso de variação cambial proveniente de liquidação de itens monetários ou da conversão de itens monetários 
por taxas diferentes daquelas que foram utilizadas na conversão c: mensuração inicial, durante o período ou 
mesmo em períodos anteriores, devem ser reconhecidas na demonstração do resultado no período em que 
surgirem, exceto em relação : investimento líquido em entidade no exterior (trataremos mais à frente). 
Se um ganho ou perda sobre itens não monetários for reconhecido em conta específico de outros resultados 
abrangentes \u2014 isso ocorre, por exemplo, em imobilizados, no caso c reavaliação, quando permitido por lei -, 
qualquer variação cambial atribuída a esse componente de ganho ou perda também deve ser reconhecido em 
conta específica de outro: resultados abrangentes. De outra forma, quando um ganho ou uma perda for 
reconhecido no resultado do exercício, qualquer variação cambial atribuída a esse ganho ou perda dever: ser 
também reconhecida no resultado. 
às variações cambiais provenientes de itens monetários que fazem parte de investimentos líquidos em entidade 
no exterior da entidade que reporta a informação deverão ser. reconhecidas no resultado das demonstrações 
contábeis separadas da entidade que reporta a informação ou nas demonstrações contábeis individuais da entidade 
no exterior o que for mais apropriado. 
 
7. Cite os procedimentos que devem ser adotados para a conversão das demonstrações contábeis em moeda 
de apresentação. 
Os seguintes procedimentos devem ser adotados para a conversão das demonstrações contábeis em moeda de 
apresentação: \u201c(a) ativos e passivos para cada balanço patrimonial apresentado (incluindo os balanços 
comparativos) devem ser convertidos, utilizando-se a taxa de câmbio de fechamento na data do respectivo 
balanço; (b) receitas e despesas para cada demonstração do resultado abrangente ou demonstração do resultado 
apresentada (incluindo as demonstrações comparativas) devem ser convertidas pelas taxas de câmbio vigentes 
nas datas de ocorrência das transações; (c) todas as variações cambiais resultantes devem ser reconhecidas em 
outros resulte dos abrangentes.\u201d (CPC 02 (R2), item 39.) 
 
8. Como devemos proceder em caso de baixa de entidade no exterior? 
Em caso de baixa de entidade no exterior, o montante acumulado de variações cambiais relacionadas a essa 
entidade no exterior que está reconhecido em outros resultados abrangentes no patrimônio líquido deverá ser 
transferido para o resultado quando o ganho ou à perda na baixa for reconhecido. Além do tratamento contábil 
previsto para a baixa integral da participação da entidade em entidade no exterior, as seguintes baixas parciais 
devem ser contabilizadas como baixa: 
Quando a baixa parcial envolver a perda de controle de controlada que contenha entidade no exterior, mesmo que 
a entidade mantenha participação na ex-controlada após a baixa parcial; e quando a participação retida após a 
alienação parcial de uma participação negócio em conjunto ou uma alienação parcial de uma participação em 
coligada que incluir uma operação no exterior for um ativo financeiro que inclui uma operacional no exterior. 
 
 
9. Caso os ganhos e perdas gerados na conversão das demonstrações contábeis tenham efeitos fiscais, de 
que forma isso deve ser tratado? 
Os ganhos e perdas em transações com moeda estrangeira e variações cambiais provenientes de conversão das 
demonstrações contábeis para outra moeda podem gerar efeitos fiscais. Nesse caso deverão ser observadas as 
regras contidas no Pronunciamento Técnico CPC 32 Tributos sobre o Lucro para aplicação do tratamento contábil 
a esses efeitos. 
 
10. Quais os principais itens de divulgação em notas explicativas com relação à conversão das 
demonstrações contábeis? 
Identificar claramente as informações como sendo informações suplementares para distingui-las das informações 
que estão de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil; 
Divulgar a moeda utilizada para essas informações suplementares; e divulgar a moeda funcional da entidade e o 
método de conversão utilizado par determinar as informações suplementares.