A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
Ativade 4 Empreendedorismo

Pré-visualização | Página 1 de 3

Pergunta 1
	0,25 em 0,25 pontos
	
	
	
	O Instituto Chapada é uma iniciativa que tem como mentora e principal líder a pedagoga Cybele Oliveira, tendo como foco a melhoria da qualidade da educação pública. A entidade faz isso oferecendo, principalmente, apoio à formação continuada de professores e gestores de escolas. Além disso, auxilia a criação de redes colaborativas voltada a fortalecer o ensino formal e políticas públicas de educação.
ICEP. Instituto Chapada. Disponível em http://institutochapada.org.br/ Acesso em 28/06/2019.
 
Baseando-se nas ideias do texto, avalie as asserções a seguir e a relação proposta entre elas.
     
I. O Instituto Chapada é uma iniciativa que pode ser classificada como empreendedorismo de impacto social.
 
  PORQUE
 
II. O apoio à formação continuada de professores e gestores de escolas é uma ação social fruto das habilidade e dons que a pedagoga Cybele Oliveira colocou em prática visando transformar, localmente, a realidade da educação pública brasileira.
 
A respeito dessas asserções, assinale a opção correta.
	Resposta Selecionada:
	Correta 
As asserções I e II são proposições verdadeiras, e a II é uma justificativa correta da I.
	Resposta Correta:
	Correta 
As asserções I e II são proposições verdadeiras, e a II é uma justificativa correta da I.
	Feedback da resposta:
	Resposta correta. O Instituto Chapada é uma iniciativa que pode ser classificada como empreendedorismo de impacto social, porque o apoio à formação continuada de professores e gestores de escolas é uma ação social fruto das habilidade e dons que a pedagoga Cybele Oliveira colocou em prática visando transformar, localmente, a realidade da educação pública brasileira.
	
	
	
			Pergunta 2
	0 em 0,25 pontos
	
	
	
	Em nível mundial, muitos estudos são desenvolvidos a fim de compreender a ação do empreendedorismo para o desenvolvimento econômico e social de um país. Apesar de muitos estudiosos terem constatado que o empreendedorismo é uma mola propulsora para o desenvolvimento em nível econômico ou social, no Brasil, pouco tem sido feito quanto a políticas públicas de fomento ao empreendedorismo social.
SCHMITZ, A. L. F. Empreendedorismo. Cap. 4. São Paulo: Laureate, 2019.
 
Considerando as ideias do texto, avalie as asserções a seguir e a relação proposta entre elas.
     
I. A área de fomento ao empreendedorismo de impacto social é – antes de mais nada – uma área híbrida. Portanto, cabe ao Estado as ações de “fomento”, cabe aos atores empresariais as ações de “empreender” e cabe a ambos juntos a construção de uma arena efetiva de ação pública empreendedora.
 
  PORQUE
 
II. Os empreendedores sociais são definidos como produto da ascensão social, sendo movidos pelo inconformismo, por ideias e soluções para as resolver as disfunções existentes nas empresas em que atuam.
 
A respeito dessas asserções, assinale a opção correta.
	Resposta Selecionada:
	Incorreta 
As asserções I e II são proposições verdadeiras, e a II é uma justificativa correta da I.
	Resposta Correta:
	Correta 
As asserções I e II são proposições falsas.
	Feedback da resposta:
	Resposta incorreta. A área de fomento ao empreendedorismo é – antes de mais nada – uma área híbrida. Portanto, cabe ao Estado as ações de “fomento”, cabe aos atores empresariais as ações de “empreender”, cabe a ambos juntos a construção de uma arena efetiva de ação pública empreendedora. Por outro lado, os empreendedores sociais são definidos como vítimas da exclusão social e movidos por ideias e soluções para as disfunções existentes, com atitude de inconformismo e crítica não se acomodando diante do cenário de injustiças. Releia o capítulo 4.2 do e-book.
	
	
	
			Pergunta 3
	0,25 em 0,25 pontos
	
	
	
	Analise os casos a seguir.
 
Caso 1 - Há quem pense que, para empreender, é necessário ter um talento inigualável para criar ideias ou, então, muito dinheiro guardado no banco. Porém, quem cria negócios sabe muito bem que não é apenas isso: sem a capacidade de se dedicar muito e não se abalar ao longo do tempo, nem o empreendimento mais iluminado ou mais patrocinado segue em frente. O empacotador Juarez Araújo é um dos que aderem a essa forma de pensar na prática. Com muito trabalho, ele passou de empacotador de supermercado para dono de uma empresa. No meio do caminho, encontrou uma paixão para chamar de sua: a computação. Em 1998, foi criada a DBACorp: uma empresa de consultoria para clientes que usam o banco de dados da Oracle. Hoje, além da consultoria de banco de dados, a DBACorp também já aderiu a produtos de outras fabricantes e atua em áreas como infraestrutura de servidores e computação em nuvem.
Caso 2 - O argentino Federico Vega tinha o sonho de criar um negócio que gerasse impacto real no mercado e foi no Brasil que ele encontrou essa oportunidade: após analisar os gargalos do transporte de carga por aqui, decidiu investir numa forma de tornar nosso sistema logístico mais eficiente. Se o problema da logística no Brasil é complexo, a solução também não viria de forma fácil. Vega conta que buscou investimento para sua ideia com diversos investidores, no Brasil e no exterior, sem sucesso. Após algumas negociações, incluindo uma com seu ex-chefe, a situação começou a melhorar e, então surgiu a  CargoX, uma startup que funciona como o Uber dos caminhões e tem um escritório em São Paulo, outro no Mato Grosso e mais um na Argentina. A empresa recebeu recentemente um grande aporte liderado pelo banco Goldman Sachs, totalizando 35 milhões de reais. Com isso, a startup recebeu até agora 49 milhões reais em investimento, desde o início do projeto.
 
Baseando-se nos casos descritos, avalie as asserções a seguir e a relação proposta entre elas.
     
I. Em ambos os casos, apesar dos negócios terem sido iniciados por necessidade, os resultados finais dos empreendimentos foram uma transformação social.
 
  PORQUE
 
II. Quando tratamos do empreendedorismo social, necessariamente, não está se falando de algo que inicia grande e com alto valor econômico, mas de algo que pode começar pequeno e se tornar um empreendimento de grande valor social e econômico.
 
A respeito dessas asserções, assinale a opção correta.
	Resposta Selecionada:
	Correta 
A asserção I é uma proposição falsa, e a II é uma proposição verdadeira.
	Resposta Correta:
	Correta 
A asserção I é uma proposição falsa, e a II é uma proposição verdadeira.
	Feedback da resposta:
	Resposta correta.  Analisando os caso descritos pode-se afirmar que: enquanto o Caso 1 representa um empreendedor de carreira que soube aproveitar uma oportunidade para empreender um negócio de sucesso, o Caso 2 traz o exemplo de um empreendedor de impacto social, que identificou um problema e propôs uma solução para melhorar a referida realidade. Por outro lado, é importante destacar que, quando tratamos do empreendedorismo social, necessariamente, não está se falando de algo que inicia grande e com alto valor econômico, mas de algo que pode começar pequeno e se tornar um empreendimento de grande valor social e econômico.
	
	
	
			Pergunta 4
	0 em 0,25 pontos
	
	
	
	No mundo empresarial brasileiro em que a taxa de mortalidade de novas empresas é bastante elevada - 23,4% das novas empresas encerraram suas atividades antes dos dois anos de existência, para que tenham maiores chances de prosperar o empreendedor precisa ter a melhor ideia para o novo negócio, transformá-la numa excelente oportunidade, cercar-se da melhor equipe e utilizar muito bem os recursos disponíveis.
MENEZES, M. T. Empreendedorismo. Cap 3. São Paulo: Laureate, 2019 (adaptado).
 
Sobre o insucesso do empreendedor ao implementar o seu negócio, avalie as asserções a seguir e a relação proposta entre elas.
     
I. Por vezes, o empreendedor se depara com situações desafiadoras, as quais não está preparado para resolver, ou porque não se preparou tecnicamente