A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
16 pág.
Atelier de Artes Visuais - Pintura - Objetiva 100

Pré-visualização|Página 1 de 16

Questão 1/12 - Atelier de Artes Visuais - Pintura
Analis e a obra a s eguir, realizada em encáust ic a s obre tela ( Rua Sal c edo, 119, Fernanda Val adares , 20082009) .
Apó s est a avaliação , caso q ueir a ver a i m ag em em al ta q ual i dade, el a está disponível em: < http://www .fer nandavaladar es.com/t od os>. Acesso em : 10 out. 2016.
Com bas e na análi s e da obra e nos c ont dos abor dados no l i v r o - bas e Atel i ê de Art es Visuai s Pintura, as s i nale a al t er nati v a corr eta.
No t a: 10. 0
A
A pint ura cont emporânea reprod uz t écnicas ant eriorment e ut ilizad as, mas não os t emas.
B
A pint ura cont emporânea reprod uz t emas anteriorment e representad os, mas não as t écnicas.
C
A pint ura cont emporânea não reprod uz t écnicas nem t emas d e out ros períod os d a hist ória d a arte.
D
A pint ura cont emporânea possui suas próprias t écnicas e reprod uz t emas nunca ant es vistos na hist ória d a arte.
E
A pint ura cont emporânea pod e mesclar t écnicas e t emas d e out ros períod os d a hist ória d a art e.
Vo c ê a ce r to u!
“A lém d o mo vimen to me xicano, a p intura c ontem porânea se a pro pria d a a n tiga p rática d a e ncáu stica, c o mo v imos n o tra ba lho d e F e rn an da Va lada res. E s t a ,
p o m , c o nte mpla o utro s tem as d iv ersos d os a ssu ntos p o líticos o u e spiritua is” (p . 1 20).

Questão 2/12 - Atelier de Artes Visuais - Pintura
Analis e a obr a Vic t ory Boogie- Woogie, de Piet Mondr i an, 1944.
Apó s est a avaliação , caso q ueir a ver a i m ag em em al ta q ual i dade, el a está disponível em: < https ://w w w.wi kiart.org /pt/pi et- m ondr ian/victor y- boog i e-w oog i e-19 44> . Acesso em: 15 out. 2016.
Com bas e na análi s e da obra e nos c ont dos abor dados no l i v r o - bas e Atel i ê de Art es Visuai s Pintura, as s i nale a al t er nati v a corr eta:
No t a: 10. 0
A
Trat a-se d e uma obra não f igurat iva, port ant o sua interpret ação d epend e d as relações ent re o autor e o espect ad or.
B
Trat a-se d e uma obra f igurat iva, portant o sua int erpret ação d epend e d as relações ent re suas f ormas e ut ilização d as cores.
C
Trat a-se d e uma obra não f igurat iva, port ant o sua interpret ação d epend e d as relações ent re suas f ormas e ut ilização d as cores.

Vo c ê a c e r to u!
Pe la a u n c ia d e tem as figu ra tivos, n ossa in terpreta çã o d o q uad ro d e pen de m ais d a s rela çõ es e ntre a s fo rma s e a s c o re s (p. 1 65 ).
D
Trat a-se d e uma obra não f igurat iva, port ant o sua interpret ação d epend e d as informações f ornecid as pela inst it uição d e arte ao espe ct ad or.
E
Trat a-se d e uma obra não f igurat iva, port ant o sua interpret ação d epend e d as relações ent re o nome d a obra e o conhecimento d o espectad or.
Questão 3/12 - Atelier de Artes Visuais - Pintura
Obs er v e o c í r c ulo c r omátic o bas eado na pes q uis a de Wi lhelm Ost wald:
Apó s est a avaliação , caso q ueir a ver o círculo crom ático baseado em W il helm Ostw ald, ele está disponível em : C UN H A, A. S. T. A t eliê d e Art es Visuais Pintur a. Curitiba: Inter saberes, 2016. p. 155.
Com bas e no c ír c ulo c romát i c o de Ost wald e nos c ont dos s obr e c or abor dados no l iv r o-bas e At eli ê de Art es Visuais Pintura,
relac ione as c ores des c r i tas a s eguir à s ua r es pec ti v a cl as s if ic ão:
1 Violeta-avermel hado, azul - es v erdeado, amar elo- al aranj ado
2 Lar anja, v erde e v i ol eta
3 Amarelo l imão, v ermel ho mag enta e azul - ciano