marinha-2017-comando-do-3-distrito-naval-pracas-de-2-classe-nivel-medio-prova
9 pág.

marinha-2017-comando-do-3-distrito-naval-pracas-de-2-classe-nivel-medio-prova


DisciplinaProva Pf22 materiais52 seguidores
Pré-visualização9 páginas
M A R I N H A D O B R A S I L
D I R E T O R I A D E E N S I N O D A M A R I N H A
PROCESSO SELETIVO PARA PRESTAÇÃO DO
SERVIÇO M ILITAR VOLUNTÁRIO PARA PRAS
DE 2 a CLASSE DA RESERVA DA MARINHA
PS-SMV-PR/2017
NÃO E STÁ AUTORIZADA A UTILIZAÇÃO DE
MATE RIAL EXTRA
Língua Portuguesa e Formação Militar Naval
Nível Médio
Deixem eu ser brasileiro!
Sou tradu tor pro fissional há mais de vinte e cinco
anos e a ex periência ac umul ada nesse tempo me confere
uma cristalina certeza: os revisores que trabalham nas
nossas editoras pertencem a uma seita secreta com a
missão de boic otar ao ximo o português brasileiro,
impedir que ele se co ns agre na língua escrita para
preser var tanto quanto poss ível a norma -padrão obsoleta
que eles julgam se r a única for ma digna de receber o
nome de lí n g u a por tugue sa .
Sempre fico irritado quando recebo os meus
exemplar es de tr a duto r e, ao reler o que escrevi, encontro
uma infinidade de “corre çõ es" que representam a
obsessão paranoica de e xp urga r do texto escrito qualq uer
"marca de oralidade", qualq uer caracte rística propriamente
brasileira de fala r e de e scre ver o português. É
sistemático, é premeditado (só pode ser). Todos os num"
e numa” que uso são devid am ente desmemb rados em
"em um" e "em uma", co mo se essas contrações,
presentes na língua há mais de mil anos, fossem algum
tipo de vício de linguagem. Me pergunto por que o
fazem o mesmo com "nes se” , "nisso" etc., ou com "no" e
"na". P or que essa per seguição estúpida ao "num",
"nu ma ? O mesmo ac ontece com o uso de "tinha" na
forma ção do ma is-qu e-pe rfe ito composto: "tinha visto",
“tinha dito", tinha falado" são implacavelmente
transformad os em "havia vis to” etc., embora qualquer
criancinha saiba que o verb o "haver", no português
brasileiro, é uma espécie em extinção, confinada a
raríssimos ecossistemas tex tua is...
É claro que o sintom a mais visível e gritante desse
boicote consciente ao português brasileiro é a putrefacta
colocação pronominal. A próclise, isto é, o pr onome antes
do verbo, é veemen tem ente combatida, ainda que ela seja
a única regra natural de colo cação dos prono mes oblíquos
na nossa língua. O co mbat e é tão fur ibundo que até
mesmo onde a tra diç ão grama tical exige a próclise ela é
ignorada, e os livros saem com coisas como o
conhe ço-te” , for m ei- m e , porque viram-nos". Isso para
o me nciona r a ju s sic a mesóclise, que alguns
necrófilos ainda acham que é uma opção de colocação
pronominal, d espr ezando o fato de que se trata de um
fenômeno gramatical morto e enterrado na língua dos
brasileiros culos.
Senhoras revisoras e senhor es revisores, (...) saiam
de sua redoma de vidro im permeável às mudanças da
língua (...) ouçam os apelos de Jos é de Alencar, Mário de
Andrade, Monteiro Lobato e tant os outros que há tanto
tempo pedem, suplicam, imploram: deixem eu f al a r e
esc rever na minha língua, na língua que é a única capaz
de expres sar meus sentimentos, emoções e ideias!
Deixem eu ser brasileiro, deixem eu es crever para ser
entendido pelos meus contemp orâneos !
BAGNO, Marcos. Caros Amigos, São Paulo, v.1, n.1, p.
39-42, fev. 2009. Adaptad o
Observe o texto referente às questões de 1 a 7.
Na sequência “O co mbate é tão furibundo" (3°§), o termo
destacado correspond e ao v alo r semântico de
(A) enfurecido.
(B) ultrapassado.
(C) inadequado.
(D) fúnebre.
(E) equivocado.
QUESTÃO 2
Assinale a opção em que o termo destacado NÃO
desempenha a função anafórica.
(A) (...) os revisores que trabalham nas nossas editoras
pertencem a uma seita secreta com a missão de
boicotar ao máximo o português brasileiro (...). (1°§)
(B) (...) uma seita secreta com a missão de boicotar ao
máximo o português brasileiro, impedir que ele se
consagre na língua escrita para preservar tanto
quanto possível a norma-padrão obsoleta (...). (1°§)
(C) Sempre fico irritado quando recebo os meus
exemplares de tra du tor e, ao reler o que escrevi,
encontro uma infinidade de "correções" que para
expur gar do texto escrito qualquer marca de
oralidade” , qualq uer característica propriamente
brasileira de fa la r e de escrever o português. (2°§)
(D) (...) ouçam os apelos de José de Alencar, Mário de
Andrade, Monteiro Lobato e tantos outros q ue há
tanto tempo pedem, suplicam, imploram (...). (4°§)
(E) (...) deixem eu fala r e escrever na minha ngua, na
língua que é a única capaz de expres sar meus
sentimentos, emoções e ideias! (§)
QUESTÃO 3
A insatisfação demonstrada pelo autor no texto
corresponde
(A) aos erros gramaticais cometidos pelos revisores.
(B) à maneira como os revisores encaram as
características do português brasileiro.
(C) à falta de revisão dos artigos científicos.
(D) ao d esco nhecim ento literário dos revisores.
(E) ao uso de vo cabulário erudito pelos editores.
QUESTÃO 1
Prova: Amarela
Língua Portuguesa e Form ação Militar Naval
Nível Médio
PS-SMV-PR/2017
gina: 2/9
O texto apresentado se o rganiza em torno da t ese de que
(A) os linguistas têm uma linguagem particular.
(B) o se podem com eter erros gra maticais em artigos
científicos.
(C) os linguistas devem e scre ver de .acordo com a
prescrição gramatical.
(D) a f unção dos revisores é mod ifica r o texto original.
(E) as ca racterísticas do português brasileiro precisam
ser reconhecidas e respeitadas.
QUESTÃO 5
Assi nale a opção que eviden cia o descon tentamento do
autor.
(A) Sou tra du tor profis sional mais de vinte e cinco
anos e a experiência acum ulada nesse tempo me
confere uma cristalina certeza. (1°§)
(B) O mesmo ac ontece com o uso de "tinha" na formação
do mais-que-per feito composto. (2°§)
(C) É claro que o sintom a mais visível e gritante desse
boicote co nsciente ao português brasileiro é a
putrefacta colocaç ão pronominal. (3°§)
(D) A próclise, isto é, o p ronom e antes do verbo, é
veementeme nte combatida, ainda que ela seja a
única regra natural de c olo cação dos pronomes
oblíquos na nossa língua. (3°§)
(E) -T od os os "num e numa" que uso são devidamente
desmemb rados em em um" e em uma". (2°§)
QUESTÃO 6
Em É claro que o sintom a mais visível e gritante desse
boicote" (3°§), o voc ábulo claro pode. ser substituído, sem
que haja prejuízo semântico, por
(A) surpreendente.
(B) adequado.
(C) iluminado.
(D) evidente.
(E) simples.
QUESTÃO 7
No trecho " Deixem eu ser brasileiro, deixem eu escrever
para ser entendido pelos meus co nte mp or ân eo s!” (4°§), os
seguimentos destac ados estão incorretos, de acordo com
as prescrições normativas, em virtude de o pronome "eu
desempenh ar tradi cion alme nte a funçã o de
(A) adjunto adnominal.
(B) aposto.
(C) objeto indireto.
(D) sujeito,
(E) objeto direto.
QUESTÃO 4
(A) O portão será aberto às oito horas em ponto.
(B) Solicito à você que entregue as provas rapidamente.
(C) A nobre mulh er retornou à Roma.
(D) O rapaz teve acesso à uma loja barata.
(E) Os homens se viram fac e à face.
QUESTÃO 9
"Não obstante as inúmeras atividades diárias, os
candidatos dedicados apresentam desempenho profícuo
nos concursos."
Assinale a opção em que as modificações realizadas
sustentam o sentido original do enunciado acima.
(A) A pe sar das inúmeras atividades diárias, os
candidatos dedicados apresentam desempenho
produtivo nos concursos.
(B) Em virtude das inúmeras atividades diárias, os
candidatos dedicados apresentam desempenho
deficiente nos concursos.
(C) A despeito das inúmeras atividades diárias, os
candidatos dedicados apresentam desempenho
inesperado nos concursos.
(D) Por meio das inúmeras atividades diárias, os
candidatos dedicados apresentam desempenho
proveitoso nos concursos.
(E) Graças às intensas atividades diárias, os candidatos
dedicados apresentam desempenho positivo nos
concursos.
QUESTÃO 1 0
Assinale a opção em que a palavra sublinhada está
grafada de acordo com a norma culta padrão.
(A) Os ossos pareciam fei tos de áraila.
(B) Ele é um aristrocrata.
(C) O soio no Nordeste é arido.
(D) Nos dias de hoje, usa-se muito material descartável.
(E) Existe muita deturo assão das leis.
QUESTÃO 8
Assinale a opção em que a crase foi empregada
corretamente.
Q UE ST ÃO 1 1
No que se refere à colo cação pronominal, de acordo com
a norma culta, assinale a opção correta.
(A) Se arrumaram e logo partiram.
(B) Nada compar a-se ao a mo r de mãe.
(C) Ao dirig ir-me a palavra, ficou constrangida.
(D) Não sa bemos como prepara-se uma peça de teatro.
(E) Os candidatos se recusaram a participar do evento.
Prova: Amarela
Língua Portuguesa e Formação Mil itar Naval
Nível Médio
PS-SMV-PR/2017
gina: 3/9