07 - REGISTRO E AVERBAÇÃO _ PESSOA NATURAL
4 pág.

07 - REGISTRO E AVERBAÇÃO _ PESSOA NATURAL


DisciplinaDireito Civil I73.320 materiais868.408 seguidores
Pré-visualização4 páginas
Especialista: Carlos Eduardo Ferreira de Souz a
Disciplina: Direito Civil
carlosedufs
AULA 07
DIREITO CIVIL I PARTE GERAL
Olá, pessoal! Meu nome é Carlos e eu sou especialista em Direito Civil do Passei Direto.
O objeti vo dessa sequência de materiais é tentar expl icar tudo sobre a disciplina de um jeito
objetivo, completo e acessível, então faremos assim: vou trazer o assunto, cit ar o dispositivo legal,
explicar um resumo do que isso significa, então vamos ver a jurisprudência mais recente sobre o tema
e resolver questões extraídas de concursos públicos , ou seja, tudo para ajuda r na graduaçã o, na pós -
graduação e concursos públicos.
Tudo certo? Então vamos começar!
RELEMBRANDO...
Nas prim eiras aulas de Direito Civil Parte Geral, vimos c omo a pessoa natural surge, qua is
são as suas capac idades e c omo ela se extingue. São temas de fundamental i mportância e que caem
muito em provas de concurso e da OAB, além de possuir importância prática relevante .
Aqui vam os observar quando o Código Civil determina o re gistro ou a averbaçã o de
determinado fato. É um te ma menos cobrado, mas que se encontra expre sso no texto da l ei e que p ode
sim te ajudar ba stante (veremos que o tema já foi cobrado, inclusive).
DISPOSITIV O LEGAL
REFERÊNCIA: arts. 9º e 10 do Código Civil (Lei 10.406/02)
Art. 9º Serão registrados em registro público:
I - os nascimentos, casamentos e óbitos;
II - a ema ncipa ção por outorga dos pai s ou por sent ença do juiz;
III - a interdição por incapacidade absoluta ou relativa;
IV - a sentença declaratória de ausência e de m orte presumida.
Art. 10. Far-se-á a verbação em registro públ ico:
I - das sente nças que decretarem a nul idade ou anul ão do casame nto, o divórcio, a separaçã o judicial
e o restabelecimento da sociedade conjugal ;
II - dos atos judiciais ou extrajudiciais que declararem ou reconhecerem a filiação;
Especialista: Carlos Eduardo Ferreira de Souz a
Disciplina: Direito Civil
carlosedufs
DO REGISTRO E DA AVERBAÇÃO
O re gistro e a averbação são at os pelos quais determinados fatos são tornados públicos e
acessíveis a interessados que busquem informações. Ademais, servem como meio de prova s e
proteção contra alegada boa-fé de te rceiros. Afinal , se os dados c onstavam de documento referente
ao indivídu o, como alegar o desconhecimento?
Quando trata mos de registro, elaboramos um do cumento novo, origi nário e que , porta nto,
ainda não existia.
Diversa é a averbação, que ac rescent a fatos a documento existente. É que se trat a de
assuntos que modificam e possuem rele vância para um documento anterior.
Assim, começaremos pela a verbação, cuja visual ização é bastante simples.
O Código Civil impõe que serão averbad os os atos judi ciais que dec lararem ou reconhecerem
filiação, bem com o a s sentenças que envolverem o casamento ou a sociedade conjugal (nuli da de ou
anulação, divórcio, separação ou restabelecime nto de sociedade conjugal).
Ora, os atos que dec laram ou re conhecem a filiação se rão acrescentados em um registro
existente: a cer tidão de nascimento. Obs ervemos que os fatos estão naquele documento: a pessoa
nasceu e isso foi registra do, mas a penas em momento posterior serão acresce ntadas modifi cações,
quais sejam: os nomes dos pais.
O me smo se diz qua nto às questões do ca samento ou sociedade conj ugal: quando duas pessoas
casam, esse fato é registrado e surge a certidão de casamento . Sendo a ssim, ao separar, divorciar, ter
o casamento nulo ou anulável, não será preciso criar out ra certidão, m as apenas acrescentar tais fa tos
àquela certidão de casamento já existente.
E se, posteriorme nte, a sociedade conjuga l for restabe lecida? Basta acrescentar esse novo fato
àquela mesma certidão que havia sido averbada.
É por isso que se fal a em a verba ção e não e m registro. Não é criado doc umento, mas
informações são acrescentadas em documentos existentes (registro de ca samento ou de
nascimento).
Ah, quase esqueço! Não se i ncomode a gora com detalhes do ca samento ou sociedade
conjugal, bem c omo de re conhecimento ou de claração de filiação, pois serão assuntos vi stos no
Direito de Família (lá no fim do Direito Civil).
Especialista: Carlos Eduardo Ferreira de Souz a
Disciplina: Direito Civil
carlosedufs
Já na esfera do registro temos fatos novos que são c onstados em documentos novos. De cara,
são três com os quais estamos acostumados: nascimento, casame nto e óbito.
Logo, se a pessoa nasce, morre ou c asa, tais fa tos são registrados e nã o a verbado. Cuidado!!
Vão querer te confundir, mas nunca aconte cerá: o nasci mento e a morte são regi strados, ma s não
possuem nature za constitutiva, ou seja, não faze m surgir fato novo, ma s documento novo. A nat ure za
é meramente dec laratória, pois atesta que a lgo já aconteceu. O que fa z surgir a personal idade civi l ou
a extingue é o nascimento e a morte, r espectivamente e não o regi stro, que faz surgir apenas um
documento novo .
É que, conforme ve remos, com a pessoa j urídica é diferente: o re gistro faz surgir a
personalidade jurídica.
Seguindo, t emos a e mancipaçã o volunt ária e a judic ial, cujos c onceitos e requi sitos estud am os
em material anterior. Mas qual a razão de nã o ha ver re gistro ou ave rba ção da emancipação legal? É
que essa moda lidade depe nde a penas da ocorrência de de terminado fa to, sem nec essidade de regi stro
ou averbação. Lembremos que as circunstânc ias serão comprovadas por outros meios como, por
exemplo , a certidão de casamento ou o certifi cado de colação de grau, conforme o caso.
Ademais, a sentença que declarar a morte presumida, com ou se m decl aração de ausência,
será registrada. É que não deixa de se r considerado óbito, ainda que de forma ficta, ou seja, cuja
ocorrência não pode ser comprovada com integral certeza.
Por fi m, te mos o registo d a i nterdição, instituto que somente será e studado na parte fi nal do
Direito Civil.
JURISPRUDÊNCIA
Se trata de matéria IMPORTANTÍSSIMA , mas não temos jurisprudência relevante do STJ e
do STF, que tenha sido publ icado nos famosos informat ivos, cuj a a nálise é nosso foco na sessão de
jurisprudência.
QUESTÕES
1ª QUESTÃO BANCA CONSULPLAN TITULAR DE SERVIÇOS DE NOTAS E
REGISTROS TJMG - 2019: De a cordo com as hipóteses de atos que demandam averbação em
registro público contempladas pelo art. 10, do Código Civil, assinale a alterna tiva que se insere
nesse rol.
a) Os atos extrajudiciais que reconhecerem a filiação.
b) A interdição por incapacidade absoluta ou relativa.
c) A sentença declaratória de ausência e de m orte presumida.
d) A emancipação por outorga dos pais ou por sentença do juiz.