A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
37 pág.
UNIDADE II - Contexto Histórico-Filosófico da Educação (1)

Pré-visualização | Página 1 de 1

CONTEXTO HISTÓRICO-FILOSÓFICO 
DA EDUCAÇÃO
Livro da Disciplina de 
 
CONTEXTO HISTÓRICO-FILOSÓFICO 
DA EDUCAÇÃO
Coordenadora: 
 Ana Clarisse Barbosa Alencar 
Docente responsável pela disciplina: 
Prof. Me. Kevin Daniel dos Santos Leyser
UNIDADE II
ELEMENTOS DO CONTEXTO HISTÓRICO-FILOSÓFICO EDUCACIONAL MODERNO E CONTEMPORÂNEO
OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM 
A partir desta unidade você será capaz de: 
Reconhecer o contexto histórico e filosófico no qual os principais pensadores da época renascentista e do Iluminismo formularam e defenderam suas ideias e teorias;
 Identificar o impacto de instituições como as corporações de ofício, universidades, o movimento da reforma religiosa, a formação do Estado laico e a Revolução Industrial ao contexto educacional; 
Relacionar as principais concepções teórico-filosóficas e metodológicas que passaram a ser defendidas e legitimadas em meio à comunidade científica, nas instituições políticas e educacionais da época moderna; 
Abordar as principais escolas e pensadores da educação do século XX, bem como o contexto político, econômico e sociocultural que propiciaram as condições para que as mesmas se desenvolvem. 
A QUEDA DO IMPÉRIO ROMANO E A IDADE DAS TREVAS
“Três coisas são necessárias para a salvação do homem: saber o que ele deve acreditar; saber o que ele deve desejar; e saber o que ele deve fazer“. 
(Tomás de Aquino)
CULTURA ÁRABE
EUROPA OCIDENTAL E A IGREJA CATÓLICA ROMANA
Carlos Magno (742-814 E.C.) dos Francos, por exemplo, tentou estabelecer escolas e promover a educação. 
 
Alcuin (735-804 E.C.), consultor e professor de Carlos Magno, o ajudou nesta tarefa, eles foram incapazes de fazer muito progresso.
EUROPA OCIDENTAL E A IGREJA CATÓLICA ROMANA
Tomás de Aquino (1255-1274) e a Summa Theologica.
O Ensino Escolático
EUROPA OCIDENTAL E A IGREJA CATÓLICA ROMANA
As universidades medievais
EUROPA OCIDENTAL E A IGREJA CATÓLICA ROMANA
Bolonha
Paris
Oxford
Salerno
PENSE NISSO:
 
Depois da queda do Império Romano em 476 E.C., a aprendizagem humana regrediu. Quais foram alguns dos fatores que contribuíram para o desaparecimento da educação formal em todo o mundo ocidental?
 
Quais as condições que contribuíram para o ressurgimento da educação e da escola formal?
A HORA DA MUDANÇA: A RENASCENÇA E A REFORMA
“Vamos então supor que a mente é, como se diz, papel branco, vazio de todos os caracteres, sem quaisquer ideias”. 
(John Locke)
Humanismo. 
condição humana 
 
educação - literatura clássica antiga
MARTINHO LUTERO E MELÂNCTON
JOHANNES GUTENBERG
Jan Amos Komenský (Comenius) – 1592-1670:
Nove Princípios para uma Educação Realista.
John Locke (1632-1704). 
Algumas Reflexões sobre Educação (1693) e Ensaio sobre o entendimento humano (1690). 
Empirismo.
boa educação e má educação.
métodos práticos e eficazes.
JOHN LOCKE
INÁCIO DE LOYOLA
PENSE NISSO:
 
Quais foram as crenças dos humanistas do Renascimento e como essas crenças promoveram o desenvolvimento da educação formal?
 
Como e por que a Reforma se desenvolveu? Como é que a Reforma afetou o desenvolvimento de escolas e da educação?
 
Considere o poder de uma pessoa na introdução de mudanças. Quem foram algumas das figuras significativas durante este tempo de mudança e como eles contribuem para o crescimento das escolas e da educação formal? Seria possível para uma pessoa ter esse tipo de impacto hoje?
 
Como é que a invenção da prensa afetou o desenvolvimento de escolas e da educação?
O SÉCULO XVIII E ALÉM: A ERA DO ILUMINISMO OU DA RAZÃO
“Não é o suficiente ter uma boa mente; o principal é usá-la bem”. 
(Rene Descartes)
RENÉ DESCARTES E VOLTAIRE
Jean-Jacques Rousseau (1712-1778)
Contrato Social
Émile - educação ideal 
educação - idade do desenvolvimento da criança.
bondade natural das crianças.
ROUSSEAU
Johann Pestalozzi (1746-1827) 
instruções para complementar o estágio de desenvolvimento de uma criança. 
aprendizagem - experiências concretas às abstratas, simples ao complexo. 
Crianças - tratadas com amor e bondade.
JOHANN PESTALOZZI
Johann Friedrich Herbart (1776-1841) 
Processo de cinco etapas para o ensino:
JOHANN FRIEDRICH HERBART
• preparação
• apresentação 
• assimilação
• generalização
• aplicação
Friedrich Froebel (1782-1852) 
 
primeiro jardim de infância
ênfase na aprendizagem através da experiência e do crescimento social da criança. 
mulheres eram as mais capazes de ensinar a este grupo etário.
FRIEDRICH FROEBEL
Joseph Lancaster (1778-1838)
sistema de monitoria para as escolas superlotadas
JOSEPH LANCASTER
PENSE NISSO:
 
O século XVIII é conhecido como a Era da Iluminação ou a Idade ou Razão, em parte por causa dos filósofos como Descartes e Voltaire, que acreditavam no poder da capacidade do homem de pensar logicamente e racionalmente. Como é que esta forma "iluminada" do pensamento afetou o desenvolvimento da prática educativa?
 
Onde estão as influências de Rousseau e Pestalozzi nas escolas hoje em dia?
PENSAMENTO 
 POSITIVISTA
 SPENCER: 
Quais os conhecimentos
 de maior valor?
 
WHITEHEAD: 
A educação do ser útil
 DURKHEIM:
A Sociologia e os fins da Educação.
 MAKARENKO: 
A Pedagogia da vida 
do trabalho.
GRAMSCI: 
A Organização 
da Escola
 e da Cultura.
PENSAMENTO 
SOCIALISTA
 DEWEY: 
Aprender fazendo – da 
educação Tradicional
 à Educação Nova.
PENSAMENTO 
DA
ESCOLA NOVA
MONTESSORI:
 Métodos Ativos e
 individuação do ensino.
CLAPARÉDE: 
Educação 
Funcional e
Diferenciada.
PIAGET: 
Psicopedagogia e
Educação para a ação.
PENSAMENTO 
DA
ESCOLA NOVA
BUBER: 
A Pedagogia
 do Diálogo.
PENSAMENTO
 FENOMENOLÓGICO-EXISTENCIAL
KORCZAK: Como amar 
uma criança.
GUSDORF: 
A relação mestre-discípulo.
PANTILLON: 
As tarefas da Filosofia da Educação.
PENSAMENTO
 FENOMENOLÓGICO-EXISTENCIAL
 FREINET: 
Educação pelo trabalho
e Pedagogia do bom senso.
PENSAMENTO ANTIAUTORITÁRIO (HUMANISTA)
LOBROT: 
Pedagogia Institucional e Autogestão Pedagógica.
ROGERS: 
A Educação centrada 
no estudante.
BOURDIEU-PASSERON: 
A Escola e Reprodução Social.
PENSAMENTO CRÍTICO
BAUDELOT-ESTABLET: 
A Escola dividida.
GIROUX: A teoria da
 Resistência e da
 Pedagogia Radical.
Sugestão de Atividade
ATIVIDADE: Quadro Comparativo Histórico da Educação Formal
Selecione três pessoas de três diferentes períodos de tempo. Crie um quadro de comparação considerando as questões apresentadas a seguir, em seguida, escreva alguns parágrafos adicionais discutindo a mudança educacional na perspectiva histórica. Em sua discussão, não se esqueça de incluir o conceito do "poder de uma pessoa", ou seja, como um indivíduo foi capaz de efetuar a mudança. Que conclusões você tira sobre essas pessoas e períodos relacionados à educação hoje?
	 	PESSOA 1	PESSOA 2	PESSOA 3
	NOME
	 	 	 
	TEMPO/LUGAR
 	 	 	 
	CARACTERÍSTICAS DO ÉPOCA
 	 	 	 
	CRENÇAS CULTURAIS SOBRE A EDUCAÇÃO
 	 	 	 
	QUEM RECEBIA UMA EDUCAÇÃO? 	 	 	 
	QUAIS ERAM AS ATITUDES PREDOMINANTES EM RELAÇÃO ÀS CRIANÇAS? 	 	 	 
	QUAL FOI A CONTRIBUIÇÃO DESTA PESSOA PARA O CAMPO DA EDUCAÇÃO? 	 	 	 
	COMO A PESSOA ERA UM REFLEXO DE SEU TEMPO? 	 	 	 
	COMO A PESSOA MUDOU A EDUCAÇÃO PARA AS GERAÇÕES FUTURAS?	 	 	 
36
Iniciamos a Unidade II do Livro de Contexto Histórico-Filosófico e enfatizamos a importância se você acessar a trilha de aprendizagem em seu AVA, participar do fórum, acessar os links com materiais de apoio, bem como realizar os exercícios do seu livro.
Sucesso na construção dos conhecimentos e compreensões sobre o assunto!
Qualquer dúvida estamos à disposição no telefone
0800 642 5000 ou no ambiente virtual.