A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
66 pág.
Anatomia Topográfica

Pré-visualização | Página 1 de 21

Anatomia topográfica 
dos animais domésticos 
2020.1 
Marina Morena 
mmorenacg@gmail.com 
Marina Morena 
 
Sumário 
Sistema tegumentar ...... 2 
PELO .................................. 2 
COXIM................................ 2 
UNHAS, GARRAS E CASCOS ...... 3 
Unhas .......................... 3 
Garras .......................... 3 
Casco equino................ 4 
CORNOS ............................. 4 
CHIFRE ............................... 4 
GLÂNDULAS ......................... 5 
Glândula circum-orais .. 5 
Glândulas cornuais ...... 5 
Glândulas do seio infra-
orbital .......................... 5 
Glândulas cárpicas ....... 5 
Glândulas do seio 
interdigital ................... 5 
Glândulas do seio 
inguinal ....................... 5 
Glândula prepucial ...... 5 
Glândulas da cauda ..... 5 
Glândulas dos seios 
paranais ...................... 5 
Glândula mamária ....... 5 
Esplancnologia e cavidades 
corporais ....................... 6 
CAVIDADE TORÁCICA ............. 8 
Mediastino .................. 8 
CAVIDADES ABDOMINAL E 
PÉLVICA .............................. 9 
Cavidade peritoneal ... 10 
Cavidade pélvica ........ 10 
Sistema respiratório ..... 10 
NARINAS ........................... 10 
CAVIDADE NASAL ................ 11 
SEIOS PARANASAIS .............. 12 
LARINGE ........................... 12 
TRAQUEIA ......................... 13 
PULMÃO ........................... 13 
Sistema digestório ........ 14 
DENTIÇÃO ......................... 14 
Equinos ..................... 15 
Ruminantes ............... 16 
Felinos ....................... 16 
Caninos ..................... 16 
Suínos ........................ 16 
CAVIDADE ORAL ................. 16 
Língua ....................... 17 
OROFARINGE ..................... 18 
Tuba auditiva ............ 19 
GLÂNDULAS SALIVARES ........ 20 
Gl. parótida ............... 20 
Gl. mandibular .......... 20 
Gl. sublingual ............ 21 
Gl. bucais ................... 21 
Mucocele ................... 21 
ESÔFAGO .......................... 21 
ESTÔMAGO ....................... 22 
Monogástrico ............ 22 
Poligástrico ............... 24 
INTESTINO......................... 27 
Intestino delgado ...... 27 
Intestino grosso ......... 28 
ÂNUS ............................... 31 
GLÂNDULAS ANEXAS ........... 31 
Fígado ....................... 31 
Pâncreas ................... 33 
Sistema urinário ......... 34 
RINS ................................ 34 
Topografia ................ 37 
Considerações clínicas 38 
URETERES ......................... 38 
Considerações clínicas 38 
BEXIGA ............................ 39 
Considerações clínicas 39 
Sistema genital feminino
 .................................. 39 
OVÁRIOS .......................... 40 
TUBA UTERINA ................... 41 
ÚTERO ............................. 41 
Considerações clínicas 43 
VAGINA ............................ 43 
Sistema genital 
masculino .................. 43 
BOLSA ESCROTAL ................. 44 
TESTÍCULO ......................... 45 
FUNÍCULO ESPERMÁTICO ....... 46 
GLÂNDULAS ACESSÓRIAS ....... 47 
PÊNIS ............................... 47 
Glande ....................... 49 
URETRA ............................ 50 
Sistema circulatório ..... 50 
CORAÇÃO .......................... 50 
Átrios ......................... 52 
Ventrículos ................. 53 
Pericárdio .................. 54 
Pontos de ausculta 
cardíaca ..................... 54 
VASCULARIZAÇÃO ............... 54 
Vasos da base ............ 54 
Vascularização cardíaca
 .................................. 55 
Artéria aorta .............. 56 
Tributárias das veias 
cavas.......................... 59 
Segunda avaliação ....... 60 
 
Marina Morena 
 
2 
Sistema tegumentar 
Composto pela pele e seus anexos, 
como glândulas, garras, cascos, cornos, 
chifres etc., o sistema tegumentar recobre 
totalmente o corpo, sendo considerado o 
maior órgão. É um importante reservatório 
de água, especialmente na derme e 
hipoderme. 
A camada mais externa, a epiderme, é 
um tecido epitelial estratificado 
pavimentoso queratinizado que está em 
constante renovação. A presença da 
queratina fornece às especializações 
epidérmicas de dureza e resistência, 
agindo também como uma 
impermeabilidade seletiva. 
Em contraponto com a epiderme, a 
derme é altamente vascularizada e 
inervada. Além disso, possui projeções em 
direção à epiderme que aumenta a troca 
de nutrientes e resíduos. 
Abaixo da derme, há a hipoderme, ou 
tela subcutânea, que é composta por 
tecido conjuntivo propriamente dito 
frouxo e tecido adiposo. A quantidade e 
espessura dessa camada varia 
dependendo da localização. Um exemplo é 
visto no suíno, onde a hipoderme é 
altamente aderida e com muita gordura 
(bacon). 
O sistema tegumentar é o primeiro a ser 
afetado em casos de desidratação do 
animal, assim, pode ser utilizado para 
análises rápidas, como nos testes de TPC e 
tugor da pele. Em animais desidratados 
ocorre a vasoconstrição na derme, além da 
perda de elasticidade da hipoderme. Esses 
testes se baseiam nessas características e 
avaliam o tempo de perfusão capilar e a 
capacidade de elasticidade da pele. 
Obs.: espaço morto cirúrgico – é o espaço 
aberto não suturado entre as camadas da pele. Esse 
espaço deixado pode acumular líquido, seroma, 
gerado pelo tecido conjuntivo justamente para 
preencher o vazio. Para que isso não ocorra deve-
se suturar a hipoderme, assim como a derme e a 
epiderme, ou então usar um dreno. 
Pelo 
Presente os mamíferos terrestres, 
recobre o corpo dos animais, exceto em 
locais de pele grossa, como nas superfícies 
digital e próximo à orifícios naturais. 
Os pelos podem ser divididos em três 
tipos: proteção, que são os pelos mais 
superficiais; subpelo, comum em gatos e 
cachorros de pelo longo, são os que se 
soltam em épocas de muda; e pelos táteis, 
que são as vibrissas, que possuem 
finalidade sensorial. 
O pelo de proteção é o mais superficial 
e seu tamanho varia de acordo com o local 
do corpo. A sua disposição e cobertura 
com sebo permite o escoamento de água, 
garantindo a impermeabilidade. 
O subpelo está profundo ao pelo de 
proteção, exceto em espécies de locais 
muito frios (como ovelhas, coelhos etc.). 
Esses atuam no isolamento térmico do 
animal, formando uma camada de ar que 
isola a pele. 
Por fim, os pelos táteis são os primeiros 
a serem formados no feto e estão 
localizados normalmente no rosto. Auxilia 
o animal a se localizar, além de ter um 
papel importante no equilíbrio. É um pelo 
mais espesso e longo que o de proteção. 
Além disso, é muito sensível, com uma raiz 
extremamente vascularizada e com muitas 
terminações nervosas. 
Coxim 
Composto por uma epiderme glabra, 
grossa e densamente queratinizada. A 
derme é entremeada com a hipoderme e 
possui bastante tecido adiposo, bem como 
glândulas sudoríparas (cães e gatos). 
Os carnívoros possuem os coxins 
digitais, um para cada dígito de apoio 
funcional, metacárpicos/metatársicos e os 
coxins cárpicos. 
Diferentemente dos cães, os gatos 
possuem coxim no digito 1. Além disso, os 
Marina Morena 
 
3 
gatos possuem, acima do coxim cárpico, 
uma glândula e pelo tátil, que servem para 
marcar as fêmeas na época da monta e os 
machos que são submissos/dominados. 
 
Os animais que 
possuem casco 
(ungulados) 
apresentam apenas 
coxins digitais 
funcionais. Nos 
suínos os coxins 
estão presentes fora 
da sola do casco, 
sendo encorpados ao casco, e são 
chamados de bulbos. Por sua vez, nos 
bovinos, o coxim está fechado dentro da 
sola do casco. 
Em equinos, tanto o carpo quanto o 
tarso possuem coxins, porém são 
afuncionais, chamados de castanha. Entre 
o metacarpo/metatarso e as falanges 
proximais, na região do boleto, existe o 
coxim chamado de esporão, que é coberto 
por pelos. Por só possuir um dígito, o coxim 
dos equinos é muito bem desenvolvido e 
localizado dentro do casco. O coxim digital, 
que é o único funcional,

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.