A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
RESUMO- CICLO DO CAFÉ

Pré-visualização | Página 1 de 1

 Foi um período da nossa história em 
que o plantio cafeeiro no sudeste 
brasileiro, foi a principal atividade 
econômica do nosso país, sobretudo, 
a grande e fértil área de cultivo, o 
que acabou permitindo ao país 
controlar quase toda a oferta de café 
no mercado mundial, regulando os 
preços, através de um mecanismo de 
quartel e ganhando lucros de 
grandes proporções.
 Esse ciclo foi introduzido no 
período colonial.
 Em 1808, se inicia o Período 
Joanino, onde a demanda pelo café 
começou a crescer com a chegada de 
boa parte burocrática portuguesa.
 Então, depois disso, o café começou 
a ser plantado com âmbito 
comercial internacional.
 Enquanto os EUA estavam tendo a 
Guerra da Independência, eles se 
tornaram os maiores consumidores 
de café, por que eles estavam 
substituindo o chá que vinha da 
Inglaterra.
 A independência do Brasil, que 
ocorre em 1822, fez com que as 
plantações se espalhassem pelo 
sudeste do país, com enormes 
latifúndios, onde, São Paulo acabou 
se destacando na produção 
cafeeira.
 Com o a produção em larga escala, 
os cafeicultores se articularam e 
passaram a regular a oferta mundial 
de café, de modo que pudessem 
elevar os preços até o valor que eles 
desejavam, e assim, vendiam os 
grãos e ganhavam lucros maiores.
 O que foi predominante, foram as 
grandes fazendas de monocultura, 
que eram características da 
economia colonial.
 A cafeicultura aos poucos foi se 
expandindo e em pouco tempo 
atingiram índices os índices de 
maior exportador do produto, já 
que nós chegamos a exportar mais 
de 50% do consumo mundial.
 Esse ciclo já sofreu duas quedas, que 
ocorreram nas primeiras décadas de 
XX, que foram consequências das 
crises internacionais.
 Esse ciclo sofreu com a carência da 
mão de obra.
 Esse sistema parecia com os 
primeiros colonos imigrantes que 
fracassaram.
 A partir de 1870, com o trabalho 
assalariado e a imigração que foi 
paga pelo poder público, o novo 
sistema foi a solução para a lavoura 
paulista.
 Em 1888, tivemos a abolição da 
escravidão, que gerou grandes crises 
nas zonas cafeeiras mais antigas.
 Exerceu a importante atividade na 
nossa economia.
 Transformou a região Sudeste na 
principal produtora de café e fez 
com que a região atingisse a 
categoria de principal centro 
econômico e político do Brasil.
 Os lucros que foram obtidos 
ajudavam no desenvolvimento 
industrial e urbano do Sudeste.
 Construção de algumas ferrovias, 
que tinham o objetivo de promover o 
escoamento dos grãos de café para o 
Porto de Santos.
 Os lucros e os bons rendimentos 
foram muito importantes para a 
industrialização nacional.
 Passou por uma carência séria.
 A partir de 1870, as lavouras que 
tinha no território paulista, 
conseguiram obter uma solução 
permanente. Isso só aconteceu, com 
a chegada dos imigrantes aqui no 
Brasil, que concordaram em 
trabalhar em condições 
assalariadas.
 A imigração foi bancada pelo Poder 
Público.
 Entre 1820 e 1990, a oferta do café 
brasileiro cresceu muito e embora a 
demanda mundial tenha um 
crescimento menor, o controle da 
oferta e centralização da economia 
cafeeira conseguiram acomodar a 
nova produção e manter taxas 
similares de lucro e como 
consequência, o padrão de vida e o 
poder politico que a nossa elite 
tinha.
 O crescimento da demanda cafeeira 
era dependente em grande parte do 
crescimento populacional dos 
países consumidores.
 A taxa de crescimento dos países 
europeus diminuiu no final do 
século XIX, e a oferta brasileira não 
diminuía seu ritmo de crescimento, 
o que acabou por causar uma 
desvalorização gradual do café, a 
partir da primeira crise, que 
aconteceu em 1893.
 Anteciparam mais um crescimento 
baixíssimo da demanda e a colheita 
da maior safra de café que já foi 
produzida.
 Em 1906, os presidentes do RJ, MG 
e SP, se reuniram para discutir 
medidas contra a desvalorização.
 A partir dessa reunião, surge o 
Convênio de Taubaté, que 
estipulava as seguintes medidas que 
deveriam ser tomadas pelo governo 
federal.
 O governo passaria a comprar os 
excedentes de café, que seriam 
pagos normalmente aos 
cafeicultores, com dinheiro 
proveniente de empréstimos no 
exterior, cujos juros seriam pagos 
com um imposto em ouro cobrado 
por saca de café exportada. 
 E o governo desencorajaria a 
expansão das lavouras ou a criação 
de novas, de modo a frear a 
superprodução. 
 A política, apesar do relativo 
sucesso inicial, tinha falhado 
completamente pelo fim da década 
de 1920, devido principalmente a 
dois fatores: 
 A Primeira Guerra Mundial, que 
praticamente causou a suspensão da 
compra de café pelos estados 
belicosos, e o subsequente 
encolhimento maciço da demanda 
devido a mortandade e aos custos de 
reparação; 
 E a Crise de 1929, que enfraqueceu 
ainda mais a economia e 
desencorajou a compra do café no 
maior consumidor do pós-Primeira 
Guerra, os Estados Unidos. 
 
https://rachacuca.com.br/educacao/historia/primeira-guerra-mundial/
https://rachacuca.com.br/educacao/historia/crise-de-1929/