A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
Hipertireoidismo

Pré-visualização | Página 2 de 2

• Doses devem ser as menores possível 
• Não constitui contraindicação para amamentação. 
Bruna Oliveira - 144 
✓ TSH suprimido quando da suspensão da droga antitireoidiana 
✓ Presença de TRAb detectável ao fim do tratamento 
• Fatores que falam contra a recorrência: 
✓ Mudança de Ac estimuladores para bloqueadores 
✓ Progressão para tireoidite autoimune 
✓ Deficiência de iodo 
✓ T3 toxicose 
✓ Glândulas 2x menores que o normal 
✓ Redução do tamanho da tireoide durante o tratamento 
✓ Retorno do TSH ao valor normal durante o tratamento 
✓ Retorno ao normal dos valores séricos de tireoglobulina 
✓ Dieta pobre em iodo 
✓ Normalização do TRAb durante o tratamento 
• Com mais frequência nos primeiros 6 meses de tratamento 
• Dermatológicos: 
✓ Rash cutâneo 
✓ Prurido 
✓ Alopecia 
• Reumatológicos: 
✓ Artralgia 
✓ Mialgia 
✓ Síndrome lúpus like 
✓ Vasculite ANCA + 
• Hematológicos: 
✓ Granulocitopenia 
✓ Agranulocitose – complicação mais temida, que 
acontece de maneira súbita 
✓ Doença do soro 
✓ Trombocitopenia 
✓ Linfonodomegalia 
• Neurológicos e psiquiátricos: 
✓ Neurite 
✓ Psicose tóxica 
• Gastrointestinais: 
✓ Sialoadenite (inflamação das glândulas salivares) 
✓ Perda do paladar 
✓ Hepatite (PTU) 
✓ Colestase (MMI) 
Betabloqueadores 
• Rápido efeito sobre as manifestações adrenérgicas da tireotoxicose. 
• Propanolol – 20 a 40mg a cada 6 ou 8h (também inibe a conversão periférica de t3 em t4). 
• Atenolol – 50 a 200mg/dia. 
• Pacientes com contraindicação aos betabloqueadores, devem receber o antagonista de canal 
de cálcio, Diltiazem, para baixar a FC. 
Iodo 
• A administração de iodo pode conduzir ao bloqueio temporário da produção dos hormônios 
tireoidianos (efeito Wolff-Chaikoff) 
• Efeito se perde quando a terapia é descontinuada 
• Desvantagens: 
✓ Aumenta estoques tireoidianos de iodo (retarde resposta clínica ás tionamidas) 
✓ Retarda a terapia com radioiodo 
✓ Pode causar piora do hipertireoidismo quando a terapia é suspensa (coloide rico em 
iodo) 
• Indicações – adm. Iodo + tionamidas em altas doses 
✓ Crise tireotóxica 
✓ Doença cardiotireoidiana grave 
✓ Emergências cirúrgicas da tireoide 
Recomenda-se suspender a droga 
em caso de febre e amigdalite (uma 
das primeiras manifestações da 
agranulocitose. Se for confirmada, 
não reintroduzir a droga e fazer 
radioablaçao com iodo. 
Bruna Oliveira - 144 
✓ Cirurgias eletivas 
• 2 a 3 gotas de solução saturada de iodeto/dia 
• Reações adversas – raras: 
✓ Rash 
✓ Febre medicamentosa 
✓ Sialoadenite – uso de limão é bom pois aumenta o fluxo salivar 
✓ Conjuntivite 
✓ Rinite 
✓ Vasculite 
✓ Granulocitose eosinofilica leucemoide 
Radioablação com iodo-131 
• Indicações: 
✓ Pacientes idosos com hipertireoidismo moderado e aumento da glândula 
✓ Pacientes com reações tóxicas as drogas antitireoidianas 
✓ Uso regular da medicação não é garantido 
✓ Pacientes com reincidiva após logo tratamento medicamentoso. 
• Dose de 5 a 15 mCI – de acordo com a gravidade da Tireotoxicose, o tamanho do bócio e a 
captação do iodo-131 em 24h 
• Tendência em usar doses fixas altas para causa hipotireoidismo (já é o curso natural da 
doença) 
• No bócio nodular tóxico, o tecido nodular capta o radioiodo e é por ele destruído, enquanto o 
restante da glândula não sofre tanto. 
• Principais desvantagens: 
✓ Controle não-imediato 
✓ Precipitação de crise tireotóxica (libera os estoques) 
• 6 meses para obter os efeitos ablativos 
• Contraindicação: gestação (pode atacar a tireoide do feto). 
Escleroterapia com etanol 
• Injeção percutânea de etanol estéril a 95% guiada por USG, com escleroterapia do nódulo 
hiperfuncionante 
• índices de cura semelhantes ao radioiodo, mas não causa hipotireoidismo 
• Desvantagens: 
✓ Desconforto doloroso 
✓ Mais caro 
✓ Mais sessões 
Cirurgia 
• Na DG, é feita a tireoidectomia parcial preservando-se 2 a 3g da glândula 
• NO BMT, é feita um tireoidectomia subtotal bilateral, pela possibilidade de reincidiva, e a 
lobotomia apenas no nódulo único 
• Indicações: 
✓ Bócios acima de 150g 
✓ Bócio com nódulo suspeito por PAAF de carcinoma de tireoide associado 
✓ Estética e/ou desejo do paciente 
✓ Casos com necessidade de correção rápida e definitiva 
✓ Sintomas compressivos 
• Complicações: 
✓ Hipotireoidismo 
✓ Paralisia das cordas vocais 
✓ Hipoparatireoidismo permanente 
✓ Compressão das vias aéreas por hematoma cervical pós-cirúrgico. 
Crise tireotóxica 
• Ou tempestade tireoidiaa 
• Agudização do hipertireoidismo prévio 
Bruna Oliveira - 144 
• Principalmente em pacientes com tratamento precário 
• Fatores precipitantes: 
✓ Processos infecciosos 
✓ Cirurgias 
✓ Indução anestésica 
✓ Terapia com radioiodo 
✓ Uso de contrastes iodados etc 
• Possíveis explicações: 
✓ Aumento significativo das frações livres dos hormônios e/ou aumento súbito deles 
✓ Interações desses hormônios com receptores adrenérgicos periféricos (aumenta a 
sensibilidade a catecolaminas) 
Diagnóstico 
• Critérios clínicos 
• Quadro: 
✓ Febre alta ( chega a 41º) 
✓ Taquicardia 
✓ ICC 
✓ FA 
✓ Náuseas, vômitos, diarreia, desidratação e delírio 
✓ Edema agudo de pulmão 
✓ Hepatomegalia dolorosa 
✓ Icterícia secundária 
✓ Franca psicose 
✓ Coma 
• Tempestade apática: 
✓ Fraqueza extrema 
✓ Apatia emocional 
✓ Confusão 
✓ Febre não elevada 
Tratamento 
• Uti 
• Objetivos: 
✓ Tratar a descompensação sistêmica 
✓ Promover suporte cardiorrespiratório e nutricional 
✓ Bloquear síntese, secreção e ação periférica dos hormônios 
✓ Reconhecer e tratar a condição precipitante. 
• Drogas antitireoidianas devem ser rapidamente iniciadas (PTU 900mg VO OU SNG, seguida de 
200 mg de 4h/4h) 
• Administrar iodo para bloquear a liberação dos hormônios já produzidos (se houver 
contraindicação, usar carbonato de lítio) 
• Associar glicocorticoides para inibir a conversão periférica de t4 e prevenir insuficiência 
adrenal 
• Administrar propranolol (40mg a 80mg de 4h/4h ou de 8h/8h) para redução dos sintomas, 
aliviar taquicardia e prevenir arritmias. 
• Repouso, com sedação leve, pode ser realizado com administração de fenobarbital, que 
aumenta o metabolismo periférico dos hormônios tireoidianos 
 
 
Referências: Condutas em Clinica médica 4ª edição e Medcurso 2017. 
Morte pode ser precipitada pelas 
arritmias, ICC ou hipertermia