A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
AVALIAÇÃO I - HISTÓRIA DO BRASIL IMPERIAL

Pré-visualização | Página 2 de 3

em Vila Rica, devido à 
transferência da capital, em 1763, para o Rio de Janeiro. A população das Minas 
Gerais se encontrava em estado miserável, sobrecarregada de tributos, e 
contestava a exploração da metrópole. 
 c) Membros das elites com interesses nas atividades mineradoras, influenciados 
pelas eventos na Europa, nos EUA e pela cobrança de impostos atrasados, 
decidem iniciar uma conspiração para separar a região das Minas Gerais de 
Portugal. 
 d) O motivo principal era o aumento de impostos causado pela transferência da corte 
portuguesa para o Brasil em 1808. O movimento se espalhou em outras regiões e 
tinha como objetivos a independência do domínio português e a proclamação da 
república com a capital em Vila Rica. 
 
6. A busca pelo ouro na região das Minas Gerais gerou conflitos entre mineradores, 
como ocorreu, no inicio do século XVIII, nas disputas pelas áreas de mineração. No 
entanto, a partir de certo momento, ao longo do século, os conflitos passaram a 
envolver mineradores e autoridades coloniais representando a Coroa portuguesa. As 
razões para essa tensão e os conflitos que se seguiram combinam fatores distintos 
que resultam na instabilidade social, política e econômica nas Minas Gerais. A 
respeito disso, classifique V para as sentenças verdadeiras e F para as falsas: 
 
( ) A mobilização partiu dos setores populares da sociedade colonial, 
https://portaldoalunoead.uniasselvi.com.br/ava/notas/request_gabarito_n2.php?action1=RkxYMjAyNQ==&action2=SElEMDM=&action3=NjQ5Mjg4&action4=MjAyMC8y&prova=MjU5MDI1NTU=#questao_5%20aria-label=
https://portaldoalunoead.uniasselvi.com.br/ava/notas/request_gabarito_n2.php?action1=RkxYMjAyNQ==&action2=SElEMDM=&action3=NjQ5Mjg4&action4=MjAyMC8y&prova=MjU5MDI1NTU=#questao_6%20aria-label=
particularmente de escravos e libertos, que reivindicavam melhores condições de 
vida. 
( ) O domínio paulista na região mineradora foi ameaçado pela chegada de 
forasteiros. 
( ) A criação das Casas de Fundição para a cobrança dos quintos à Coroa e a 
proibição da circulação de ouro em pó levaram à insurreição de setores da sociedade 
local ligados à mineração. 
( ) O declínio da produção aurífera e a ameaça da cobrança da "derrama" 
contribuíram, decisivamente, para encorajar movimentos com caráter separatista. 
 
Assinale a alternativa que apresenta a sequência CORRETA: 
 a) V - V - V - V. 
 b) F - V - V - V. 
 c) F - F - F - V. 
 d) F - V - V - F. 
 
7. Quando o Brasil se tornou independente de Portugal, surgiu a necessidade de 
estruturar o Estado e acomodar politicamente grupos e interesses das elites 
brasileiras. Isso provocou disputas e conflitos que marcaram as primeiras décadas da 
formação do estado brasileiro. Sobre o período, classifique V para as sentenças 
verdadeiras e F para as falsas: 
 
( ) Foi marcado por medidas centralizadoras e pela derrota dos últimos 
movimentos revolucionários, tanto na primeira como na segunda fase do império. 
( ) A maioridade marcou a derrota do grupo minoritário, na medida em que 
instituiu o poder absoluto do imperador. 
( ) As rebeliões provinciais, como a Farroupilha ou a Balaiada, expressaram a 
reação restauradora das oligarquias contra o liberalismo do governo regencial. 
( ) A concepção centralizada de estado foi legitimada pelo Ato Adicional de 1834. 
 
Assinale a alternativa que apresenta a sequência CORRETA: 
 a) V - F - F - V. 
 b) F - F - V - V. 
 c) F - F - F - V. 
 d) F - V - F - F. 
 
8. O lema liberal "Liberdade, Igualdade e Fraternidade", consagrado pela Revolução 
Francesa, influenciou sobremaneira as chamadas inconfidências ocorridas em fins do 
século XVIII no Brasil Colônia. Sobre a Conjuração dos Alfaiates, classifique V para 
as sentenças verdadeiras e F para as falsas: 
 
( ) Envolveu a participação de mulatos, negros livres e escravos, refletindo não 
somente a preocupação com a liberdade, mas também com o fim da dominação 
colonial. 
( ) Essa inconfidência baiana caracterizou-se por restringir-se à participação de 
uma elite de letrados e brancos livres influenciados pelos princípios revolucionários 
franceses. 
( ) Em tal conjuração, a difusão das ideias liberais não acarretou críticas à 
https://portaldoalunoead.uniasselvi.com.br/ava/notas/request_gabarito_n2.php?action1=RkxYMjAyNQ==&action2=SElEMDM=&action3=NjQ5Mjg4&action4=MjAyMC8y&prova=MjU5MDI1NTU=#questao_7%20aria-label=
https://portaldoalunoead.uniasselvi.com.br/ava/notas/request_gabarito_n2.php?action1=RkxYMjAyNQ==&action2=SElEMDM=&action3=NjQ5Mjg4&action4=MjAyMC8y&prova=MjU5MDI1NTU=#questao_8%20aria-label=
sociedade escravocrata. 
( ) Esse movimento, também conhecido como Inconfidência Mineira, teve um 
papel singular no contexto da crise do sistema colonial, revelando suas contradições 
e sua decadência. 
 
Assinale a alternativa que apresenta a sequência CORRETA: 
 a) V - F - F - V. 
 b) V - F - V - V. 
 c) F - V - V - V. 
 d) V - F - F - F. 
 
9. A Revolução Pernambucana ocorreu em 1817, durante o governo de D. João VI. O 
movimento é considerado pelos estudiosos como sendo separatista, similar aos 
eventos anteriores, como a Inconfidência Mineira e a Conjuração Baiana, porém a 
Revolução Pernambucana foi o único movimento separatista que não foi reprimido 
em sua fase conspiratória e se concretizou com a tomada do poder pelos revoltosos. 
No que se refere à Revolução Pernambucana de 1817, assinale a alternativa 
CORRETA: 
 a) A Revolução foi reprimida por tropas enviadas diretamente de Portugal para 
Recife, e os os principais líderes foram esquartejados em praça pública. 
 b) Os principais líderes da Revolução foram presos e exilados em Portugal. 
 c) A Revolução tinha como objetivo solucionar os problemas econômicos regionais, 
depondo o governador nomeado pela Coroa portuguesa. 
 d) Foi um movimento eminentemente elitista, e se espalhou pelo resto da América 
Portuguesa. 
 
10. A volta de D. João VI a Portugal, como resultado da pressão da Revolução do Porto 
e a tentativa de recolonizar o Brasil pelas Cortes de Lisboa, provocaram a união das 
facções políticas brasileiras em favor da independência. Assim, a radicalização da 
Coroa portuguesa provocava um efeito contrário e apenas fortalecia a determinação 
brasileira de lutar pela emancipação política. Informalmente ratificada no Dia do 
Fico, quando D. Pedro de Alcântara desafia a ordem de retornar a Portugal, a 
independência é formalizada com o chamado "Grito do Ipiranga." Não obstante, nas 
províncias da Bahia, Pará, Piauí, Maranhão e Cisplatina, os portugueses, militares e 
comerciantes rebelaram-se contra aquilo que interpretaram como um ato de traição. 
Portanto, o governo recém-independente foi obrigado a empregar mercenários 
estrangeiros que, juntamente com as milícias populares, expulsaram os portugueses 
contrários à separação do Brasil da Coroa portuguesa. A respeito do processo de 
emancipação política do Brasil, classifique V para as sentenças verdadeiras e F para 
as falsas: 
 
( ) No plano internacional, o avanço e expansão do capitalismo industrial 
contribuiu para reforçar o antigo sistema colonial. 
( ) A Proclamação da Independência, em 7 de setembro de 1822, que efetivamente 
reverberou como um grito de autonomia perante Portugal, afastou o risco da 
recolonização e reposicionou D. Pedro no eixo da nova ordem política, abrindo 
espaço para a inserção do Brasil no sistema internacional. 
( ) O Estado que nasceu acabou sendo um Estado vinculado a oligarquias e ao 
https://portaldoalunoead.uniasselvi.com.br/ava/notas/request_gabarito_n2.php?action1=RkxYMjAyNQ==&action2=SElEMDM=&action3=NjQ5Mjg4&action4=MjAyMC8y&prova=MjU5MDI1NTU=#questao_9%20aria-label=
https://portaldoalunoead.uniasselvi.com.br/ava/notas/request_gabarito_n2.php?action1=RkxYMjAyNQ==&action2=SElEMDM=&action3=NjQ5Mjg4&action4=MjAyMC8y&prova=MjU5MDI1NTU=#questao_10%20aria-label=
processo de centralização do país em

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.