202662031119_OAB_AULAS_ESP_PEC_PRO (1)
11 pág.

202662031119_OAB_AULAS_ESP_PEC_PRO (1)


DisciplinaDireito Administrativo I68.120 materiais1.185.215 seguidores
Pré-visualização5 páginas
www.cers.com.br 
 
1 
 
 
 
 
 
www.cers.com.br 
 
2 
SEGUNDA FASE \u2013 OAB XXVI EXAME 
DIREITO ADMINISTRATIVO 
MATHEUS CARVALHO 
 
1 - A empresa Aquatrans é concessionária de transporte público aquaviário no Estado X há sete anos e foi surpre-
endida com a edição do Decreto 1.234, da Chefia do Poder Executivo Estadual, que, na qualidade de Poder Con-
cedente, declarou a caducidade da concessão e fixou o prazo de trinta dias para assumir o serviço, ocupando as 
instalações e os bens reversíveis. 
A concessionária, inconformada com a medida, especialmente porque jamais fora cientificada de qualquer inade-
quação na prestação do serviço, procura-o, na qualidade de advogado(a), e o contrata para ajuizar a medida judi-
cial pertinente para discutir a juridicidade do decreto, bem como para assegurar à concessionária o direito de con-
tinuar prestando o serviço até que, se for o caso, a extinção do contrato se opere de maneira regular. 
 
Elabore a peça processual adequada, levando em consideração que a matéria não demanda qualquer dilação 
probatória e que se deve optar pela medida judicial cujo rito, em tese, seja o mais célere. 
 
2 - Catarina Soares, oficial de justiça federal, possui 25 anos de atividade e pretende se aposentar antes de com-
pletar 55 anos de idade, haja vista o exercício de atividade perigosa. Desta forma, efetivou o pleito de aposentado-
ria perante a autoridade competente, informando que durante todo o tempo de serviço trabalhou na vara criminal, 
entregando mandados de citação em locais perigosos e que, nos moldes do texto constitucional, teria direito a 
aposentadoria especial. 
 
O pedido foi negado sob a alegação de que, no âmbito do judiciário federal, não foi editada lei, que seria de inicia-
tiva do Supremo Tribunal Federal, para tratar da matéria. 
 
Inconformada Catarina contrata seu escritório de advocacia, argumentando que os policiais federais gozam do 
benefício de aposentadoria especial em virtude de lei específica editada para a carreira e que ela estaria sendo 
tolhida de seu direito constitucional pela ausência de legislação. 
 
Considerando a situação hipotética apresentada, na qualidade de advogado(a) constituído(a) pela servidora públi-
ca, redija a peça processual mais adequada ao caso, apresentando as questões de direito processual e material 
indispensáveis à defesa dos interesses de seu cliente. 
 
3 - Marília, professora do ensino médio municipal, na cidade de Teresópolis, Rio de Janeiro, foi atacada por seu 
aluno, Maurício, em sala de aula, com uma faca de cozinha. Apesar de ter informado à Direção da Escola que 
vinha sofrendo ameaças por parte do aluno, em virtude suas notas baixas, nada foi feito pela diretora para impedir 
a situação, pois acreditava sinceramente, ser exagero de Marília. 
 
Em virtude das facadas, Marília perdeu o movimento de um braço e passou meses no hospital, tendo que arcar 
inclusive com despesas de medicamentos. Além disso, a professora hoje se sente ameaçada por qualquer aluno o 
que dificulta sua relação em sala de aula. 
 
Marília, contratou seus serviços de advogado para propor a ação cabível a fim de ser indenizada pelos danos ma-
teriais e morais sofridos. 
 
Em face dessa situação hipotética, redija, na qualidade de advogado(a) contratado(a) a petição cabível, conside-
rando, inclusive que Marília se encontra desempregada, sem poder arcar com os custos do processo. 
 
4 - O servidor público Marcelo, detentor de cargo em comissão de assessor do Ministro da Saúde, foi exonerado 
do cargo, sob a alegação de sua chefia imediata de que havia a necessidade de corte de gastos no Ministério. 
 
Ocorre que, dois dias depois, em 13/05/2013, a referida autoridade nomeou outra pessoa para assunção do mes-
mo cargo, com as mesmas atribuições e mesma remuneração, em uma clara demonstração de que não havia 
excesso de gastos com pessoal. 
 
 
 
 
www.cers.com.br 
 
3 
Assim que soube da situação, Marcelo procurou o seu escritório de advocacia, exatamente no dia 15/07/2013, 
para que fossem tomadas as providências judiciais cabíveis à anulação do ato de exoneração efetivado, bem co-
mo a restituição dos valores que deixou de receber. 
 
Considere, ainda, que a petição inicial está instruída com prova documental suficiente dos fatos constitutivos do 
direito do autor, a que o réu não tem como opor prova capaz de gerar dúvida razoável 
 
Em face dessa situação hipotética, redija, na qualidade de advogado(a) contratado(a) por Marcelo, a peça judicial 
cabível. 
 
5) Carmen Steffens e Giorgio Armani são casados a cinco anos, sendo ele servidor público federal do Ministério 
da Saúde, lotado em Brasília, cidade na qual ela atua como empregada da Empresa Brasileira de Correios e Telé-
grafos. Em 20/08/2013, Carmen, por necessidade da empresa em que trabalha, foi transferida para prestar servi-
ços em Salvador, na Bahia, razão pela qual, seu esposo requereu a remoção ao poder público. 
 
O ministro da Saúde negou o pleito, afirmando que não havia interesse da Administração Pública na remoção do 
servidor, explicando ainda se tratar a remoção de ato administrativo discricionário. O ato que negou o pleito foi 
publicado em 15/12/2013. 
 
Inconformado, Giorgio contratou seu escritório de advocacia para propor ação, com a intenção de anular o ato que 
negou sua remoção. Na qualidade de advogado contratado, elabore a peça cabível, datando-a de 09/02/2014. 
 
6) Aurélio, foi aprovado em concurso público para o cargo de analista do Tribunal de Contas da União. A homolo-
gação do concurso foi feita em 20 de agosto de 2012. 
 
Em 02 de julho de 2014, foi publicada a nomeação de Aurélio no Diário Oficial da União. Ocorre que Aurélio, que 
reside em Santana do Pirapamba, cidade que não há circulação de DOU, ficou sabendo da nomeação por uma 
amigo, no dia 03 de agosto de 2014, quando já tinha passado o prazo para posse e declarado sem efeito o ato de 
nomeação, o que ocorreu no próprio dia 03 de agosto. Como não tinha sido intimado pessoalmente para tomar 
posse Aurélio se sentiu prejudicado e contratou seus serviços de advogado, em outubro de 2015 para propor a 
ação cabível a anular o ato que tornou sem efeito sua nomeação. 
 
O juiz julgou procedente o pleito e o Réu interpôs, da decisão, recurso de apelação. Desta forma, aguarda-se que 
você proponha a medida judicial para apresentar argumentos que permita ao juízo \u201cad quem\u201d negar provimento ao 
recurso do Réu. 
 
Em face dessa situação hipotética, redija, na qualidade de advogado(a) contratado(a) a petição cabível. 
 
7) Raimundo Cosme, ao tomar posse em cargo público estadual, na cidade de Jurubeba, no Estado X, requereu 
certidão de tempo de contribuição no INSS, para fins de averbação no órgão público, com a intenção de aproveitar 
seus 10 anos de atividade privada em seu aposentadoria no regime próprio de previdência social. 
 
Ocorre que, ao receber a certidão pôde verificar que constavam somente 5 anos de contribuição, não tendo sido 
computados os últimos 5 anos, em que trabalhou para uma empresa de computação. Sendo assim, Raimundo 
pleiteou administrativamente a retificação do registro, anexando todos os documentos que comprovam o erro da 
informação. Ocorre que, o requerimento foi feito há 30 dias e, até então, não houve qualquer manifestação do 
órgão público acerca do pleito. 
 
Inconformado, Raimundo procura seu escritório de advocacia a fim de propor a ação cabível a defender os seus 
direitos. Na qualidade de advogado contratado, elabore a minuta da peça judicial cabível. 
 
08) O Município Y, representado pelo Prefeito João da Silva, celebrou contrato administrativo com a empresa W \u2013 
cujo sócio majoritário vem a ser Antonio Precioso, filho da companheira do Prefeito \u2013, tendo por objeto o forneci-
mento de material escolar para toda a rede pública municipal de ensino, pelo prazo de sessenta meses. O contrato 
foi celebrado sem a realização de prévio procedimento licitatório e apresentou valor de cinco milhões de reais 
anuais. 
 
José Rico, diretor