A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
10 pág.
Módulo 4 - aula 13 14 15 16 17 18 - Protozoários e Protozooses

Pré-visualização | Página 1 de 4

Link para as aulas: https://bit.ly/2JuGFHP 
 
1. (UFPR) Para aumentar a produção agrícola em uma 
região marcada por forte sazonalidade climática, com 
períodos de seca prolongados, foram construídas 
barragens para melhorar a irrigação. A produção de 
alimentos aumentou, de fato. Porém, dadas as 
condições ruins de saneamento básico, também houve 
aumento de uma parasitose comum em países 
subdesenvolvidos. Qual foi a parasitose que aumentou 
como consequência dessa alteração feita pelo homem? 
a) Difteria. 
b) Teníase. 
c) Hanseníase. 
d) Esquistossomose. 
e) Doença de Chagas. 
 
2. (IFCE) São apenas medidas que evitam a 
contaminação por parasitoses 
a) andar calçado, comer frutas e verduras sempre 
higienizadas, viver em locais com bom saneamento 
básico. 
b) andar calçado, alimentação balanceada, praticar 
exercícios físicos. 
c) alimentação balanceada, comer frutas e verduras 
sempre higienizadas, viver em locais com bom 
saneamento básico. 
d) viver em locais com bom saneamento básico, escovar 
os dentes regularmente, andar calçado. 
e) escovar os dentes regularmente, viver em locais com 
bom saneamento básico, alimentação balanceada. 
 
3. (Acafe) Novo parasita causa morte em Sergipe com 
caso similar à leishmaniose 
 
Pesquisadores identificaram em pacientes atendidos no 
Hospital Universitário de Sergipe, em Aracaju, uma nova 
espécie de parasita capaz de causar uma doença 
semelhante à leishmaniose visceral, porém refratária 
aos tratamentos disponíveis. Os dados da análise 
filogenômica indicam que o protozoário recém-
descoberto não pertence ao gênero Leishmania. 
Fonte: Revista Exame, 01/10/2019. Disponível em: 
https://exame.abril.com.br (adaptado) 
 
Acerca das informações contidas no texto e nos 
conhecimentos relacionados ao tema, assinale a 
alternativa correta. 
a) O agente etiológico da doença de Chagas, o 
Trypanossoma cruzi, é um protozoário flagelado 
transmitido, principalmente, pela picada de insetos 
hematófagos, comumente chamados barbeiros e 
pertencentes à família Triatomidae. 
b) A leishmaniose tegumentar é uma doença infecciosa, 
contagiosa, que provoca úlceras na pele e mucosas. 
Essa doença é causada por protozoários do gênero 
Leishmania. 
c) A toxoplasmose é uma doença causada 
peloToxoplasma gondii, um protozoário rizópoda que 
invade, preferencialmente, as células do sistema 
fagocítico mononuclear, os leucócitos e as células 
parenquimatosas. 
d) A leishmaniose visceral é uma zoonose de evolução 
crônica, com acometimento sistêmico e, se não tratada, 
pode levar à morte. É transmitida ao homem pela 
picada de fêmeas do inseto vetor infectado, 
denominado flebotomíneo e conhecido popularmente 
como mosquito-palha. 
 
4. (CPS) A construção de instalações sanitárias 
adequadas, tais como privadas, esgotos e fossas 
sépticas, que diminuem a eutrofização e impedem a 
contaminação da água e de alimentos, são formas de 
prevenção da doença descrita: 
 
Parasitose humana adquirida ao se ingerir cistos 
(formas de resistência) presentes na água ou em 
alimentos contaminados com fezes de pessoas doentes. 
No interior do intestino, a parede do cisto se rompe, 
libertando os parasitas, que invadem as glândulas da 
parede intestinal, onde passam a se alimentar de 
tecidos do hospedeiro. Esses locais podem inflamar-se 
e romper-se, liberando sangue, muco e milhares de 
parasitas, muitos já na forma de cistos, que serão 
eliminados com as fezes. Entre os sintomas dessa 
parasitose, destacam-se diarreias e dor de estômago e, 
em casos mais graves, ocorrem diarreias com sangue e 
a pessoa pode tornar-se anêmica. 
 
A doença parasitária descrita é denominada 
a) amebíase. 
b) dengue. 
c) hepatite. 
d) malária. 
e) teníase. 
 
 
https://bit.ly/2JuGFHP
 
 
 
 
 
 
 
 
5. (Unicamp) A malária representa um dos principais 
problemas de saúde pública no mundo. Embora a dimensão 
geográfica da transmissão esteja encolhendo no Brasil, o 
país ainda registra 42% dos casos da doença nas Américas. 
A Fundação Oswaldo Cruz, do Rio de Janeiro, recentemente 
desenvolveu um preparado com alta eficácia antimalárica, 
agora em fase de ensaios clínicos. 
(Fontes: “Desafios para eliminação da malária”, Agência Fapesp, 
2017; MAÍRA Menezes, “Malária: ensaio clínico aponta alta eficácia 
e ausência de resistência a medicamento”, Portal Fiocruz, 2016.) 
 
Levando em conta seus conhecimentos sobre o ciclo de 
vida do Plasmodium, assinale a alternativa que indica 
um possível mecanismo de ação do preparado 
antimalárico. 
a) Alterar a morfologia das hemácias dos mosquitos, 
diminuindo a taxa de infecção pelo parasita. 
b) Impedir a entrada de parasitas nos linfócitos, 
reduzindo a carga de gametócitos circulantes. 
c) Promover a multiplicação de esporozoítos no fígado, 
reduzindo o número de gametócitos. 
d) Inibir a multiplicação de merozoítos nos eritrócitos, 
diminuindo a carga de parasitas circulantes. 
 
6. (UFRGS) Um surto de toxoplasmose foi registrado, 
em 2018, na cidade de Santa Maria (RS). Sobre a 
toxoplasmose, é correto afirmar que 
a) tem um caramujo de água doce como hospedeiro 
intermediário do verme causador da doença. 
b) pode ser transmitida entre humanos por insetos 
hemípteros (barbeiros) que defecam ao sugar o sangue. 
c) é causada por um protozoário transmitido através da 
ingestão de carne mal cozida ou de alimentos 
contaminados com fezes de gatos. 
d) provoca lesões de bordas avermelhadas, de difícil 
cicatrização, na pele e nas mucosas. 
e) causa perfurações nas paredes do intestino que 
levam à perda de sangue e à anemia, gerando palidez, 
também chamada de amarelão. 
 
7. (Fatec) A leishmaniose é uma doença não contagiosa, 
causada por parasitas, que são transmitidos por vetores 
hematófagos, conhecidos por mosquito-palha ou 
birigui. O vetor se contamina com o sangue de pessoas 
e de animais doentes, principalmente cães, e transmite 
o parasita às pessoas e animais sadios. 
Existem dois tipos de leishmaniose, a tegumentar 
(conhecida como úlcera de bauru) e a visceral 
(conhecida como calazar), capazes de causar sérios 
danos às pessoas afetadas. 
A leishmaniose tegumentar caracteriza-se por feridas 
na pele e nas mucosas das vias aéreas superiores. 
A leishmaniose visceral é uma doença sistêmica, pois 
acomete vários órgãos internos, principalmente o 
fígado, o baço e a medula óssea. 
Atualmente, existem cerca de 12 milhões de pessoas 
infectadas por leishmaniose em 88 países. Um deles é o 
Brasil, o mais afetado ao lado da Índia, Etiópia e Sudão. 
A doença está entre as mais negligenciadas no mundo, 
de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), 
atingindo em sua maioria, as populações mais pobres. 
<https://tinyurl.com/y3elt26u> Acesso em: 17.06.2019. Adaptado. 
 
Em relação a essa doença, é correto que 
a) pode apresentar, em alguns casos, picos de febre 
alta, entre 39 C e 40 C, que coincidem com a ruptura 
de órgãos afetados e a consequente liberação de novos 
vírus no sangue. 
b) pode ser prevenida evitando a proliferação dos 
transmissores, usando mosquiteiros ao redor das camas 
e telas nas portas e janelas. 
c) é causada por bactérias que atacam células do sangue 
(hemácias) e órgãos, como o fígado, o baço e a medula 
vermelha dos ossos. 
d) é transmitida pela ingestão de água e alimentos 
contaminados com cistos dos agentes etiológicos. 
e) caracteriza-se por ser uma doença infecciosa causada 
por protozoários do gênero Trypanosoma. 
 
8. (Famerp) A leishmaniose visceral humana é uma 
doença que afeta o baço e o fígado, provocando 
problemas imunológicos e quadros hemorrágicos. 
 
Em casos mais graves, pode causar a morte. Uma 
pessoa pode adquirir essa doença quando 
a) é picada por fêmeas do mosquito Lutzomyia sp. 
b) entra em contato com fezes contaminadas de 
percevejos. 
c) nada em águas contaminadas com cercárias. 
d) anda descalça em solos úmidos com larvas de 
vermes. 
e) ingere verduras contaminadas com ovos de parasitas. 
 
9. (UEG) A “ferida brava” ou “úlcera de Bauru”