A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
11 pág.
projeto 2

Pré-visualização | Página 1 de 3

PROJETO DE GALERIA PLUVIAL E REDE DE ESGOTO DO BAIRRO RIO BRANCO – URUGUAIANA/RS
NOME: BIANCA DE JESUS MAIA
POLO: FAEL URUGUAIANA/RS
1.INTRODUÇÃO:
O presente projeto trata sobre a implantação de galeria pluvial e rede de esgoto no bairro Rio Branco na cidade de Uruguaiana/RS.
Um sistema de águas pluviais é uma infraestrutura projetada para abrandar, coletar, e remanejar o excesso de água da chuva, a fim de evitar enchentes ou outros danos causados por grandes volumes de água em uma determinada área. Além de mitigar impactos negativos, sistemas de águas pluviais oferecem oportunidades para a coleta sustentável de água para a purificação e uso. Estes sistemas consistem em microdrenagem, ou maneiras das ruas coletarem e moverem a água da chuva, e macrodrenagem, a maior rede de drenos, canais, diques, e rios. 
No Bairro Rio Branco, a interrupção do transito e inundações com risco de vida devido a recentes pesadas chuvas, pelo fato de não haver uma galeria pluvial e também de rede de esgotos, com o passar dos anos cada vez mais o esgoto de céu aberto vai cedendo e abrindo uma cratera maior.Com esse projeto será beneficiadas várias famílias além de pessoas e carros que trafegam no local.
2. APRESENTAÇÃO DO PROJETO
Este documento apresenta o Plano Municipal de Saneamento Básico do Município de Uruguaiana, Rio Grande do sul no bairro Rio Branco, sendo concebido segundo o disposto na Lei Federal nº 11.445 de 5 de Janeiro de 2007, visando satisfazer os requisitos necessários para que a Prefeitura e a concessionária de escoto BRK Ambiental, cumpra com suas responsabilidades e obrigações na condição de titular dos serviços públicos de saneamento básico do Município. A implementação da Política Municipal de Saneamento Básico é um passo fundamental na busca da universalização das ações e serviços de saneamento básico no Município de Uruguaiana. Sob a coordenação de técnicos da Prefeitura, com o apoio da BRK Ambiental de Uruguaiana foi desenvolvido os levantamentos necessários para a avaliação dos serviços nos quatro eixos do Saneamento Básico (abastecimento de água potável, esgotamento sanitário, limpeza urbana e manejo dos resíduos sólidos e drenagem e manejo das águas pluviais), identificando as interfaces e as possíveis formas de integração das funções e atividades de gestão desses componentes, tais como: 
· Promover a adequação e integração das propostas do Plano Municipal de Saneamento Básico às diretrizes e objetivos do Plano Diretor Municipal;
· Promover a integração das propostas do Plano Municipal de Saneamento Básico aos demais planos locais e regionais das políticas de saúde, habitação, mobilidade, meio ambiente, recursos hídricos, prevenção de risco e inclusão social; 
· Promover a compatibilização do Plano Municipal de Saneamento Básico com os Planos das Bacias Hidrográficas do Município; 
· Promover a participação social através da realização de audiências ou consultas públicas efetivando dessa maneira os princípios do Estado Democrático e Social de Direito. 
A elaboração do referido Plano é requisito para o acesso a recursos federais destinados às melhorias e expansões para o alcance da universalização (inciso I do art. 2º de Lei Federal nº 11.445/2007). Ademais, ressalta-se que , é fator condicionante para validar a melhoria da qualidade de vida e da preservação dos diversos recursos naturais para a manutenção da vida, resultando na preocupação municipal em adotar uma política de saneamento básico adequada, considerando os princípios da universalidade, equidade, desenvolvimento sustentável, dentre outros. 
3. DESCRIÇÃO DO PROJETO
O projeto terá como concepção o foco voltado para o sistema de rede de esgoto e drenagem pluvial, visando à resolução dos problemas de alagamentos e enchentes na área urbana através de medidas estruturais e não estruturais, obras de rede e drenagem e construção das tubulações e dispositivos coletores de águas pluviais existentes. Sera feito mapeamento de toda àrea visando a problemática da atual situação, visando o entendido por completo para posteriormente tomar as ações necessárias de acordo com o contexto do Município.
Visando os quatro eixos do saneamento básico:
Água Potável O abastecimento de água potável consiste na retirada da água de um determinado corpo hídrico para que a mesma seja fornecida à população com quantidade e qualidade e compatíveis e suficientes para o atendimento de suas necessidades.
A L ei n° 11.445/2007 conceitua abastecimento de água potável como o conjunto de atividades, infraestruturas e instalações necessárias ao abastecimento público de água potável, desde a captação, até as ligações prediais e respectivos instrumentos de medição.
Até chegar às torneiras dos consumidores, a água percorre um longo caminho, iniciado na captação. Depois de tratada, a água é bombeada até reservatórios para armazenamento, de onde será retirada e distribuída ao consumidor.
Durante todo esse processo, deve ser realizado um rígido controle de qualidade por meio de análises laboratoriais para atender aos padrões de potabilidade exigidos pelo Ministério da Saúde.O acesso à água é mais do que uma questão de saúde, é um direito humano essencial.
Esgotamento Sanitário Entende-se por esgotamento sanitário o sistema completo constituído pelas atividades, infraestruturas e instalações operacionais de coleta, transporte, tratamento e disposição final adequada dos esgotos sanitários, desde as ligações prediais até o seu lançamento final no meio ambiente.
O esgoto é uma mistura de água e matéria orgânica proveniente do banho, da lavagem de roupas, louças ou da descarga do vaso sanitário, entre outras fontes. Quando os resíduos são provenientes de residências formam o esgoto doméstico, quando resultam de fábricas recebem o nome de esgoto industrial. Em cada caso ocorre formação de substâncias diferentes e gera a necessidade de sistemas específicos de tratamento. Por isso, é muito importante que passe por um processo de purificação para que volte à natureza sem poluir ou contaminá-la.
Quando não há o correto sistema de tratamento e destinação do esgoto sanitário, fatalmente, irá ocorrer contaminação do solo e de fontes de água e consequentemente o comprometimento das condições de saúde. O sistema possibilita o controle e prevenção de muitas doenças, além de promovercondições de segurança, higiene e conforto.
Drenagem É um sistema composto por estruturas e instalações nas vias urbanas destinadas ao escoamento das águas das chuvas, tais como: sarjetas,bueiros, galerias, dentre outras.
Esse sistema canaliza a água de modo a reaproveitar e redirecionar o fluxo para tratamento e disposição final das águas pluviais drenadas nas áreas urbanas, principalmente nas localidades em que possam ocorrer enxurradas e inundações.
Resíduos A limpeza urbana e o manejo de resíduos sólidos constituem um conjunto de atividades, infraestruturas e instalações operacionais de coleta, transporte, transbordo, tratamento e destino final do lixo doméstico e do lixo originário da varrição e limpeza de logradouros e vias públicas.
Segundo a atual legislação brasileira, todas as prefeituras têm por obrigação elaborar o Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos – PMGIRS, que estabelece as diretrizes para limpeza urbana e rural, controle e regulação dos aterros sanitários, descarte de materiais industriais, hospitalares, reciclados, entre outros.
A Política Nacional de Resíduos Sólidos foi instituída pelaLei nº 12.305/10e regulamentada peloDecreto nº 7.404/10. Com base nesse marco legal, os municípios devem alcançar a universalização dos serviços e manejo de resíduos sólidos, prestados com eficiência e realizados de forma adequada à saúde pública e à proteção do meio ambiente.
3.1 DADOS INICIAIS
Fotos do google maps mostrando a situação de anos atrás com passar do tempo as valas foram ficando maiores.
Foto 1 bairro Rio Branco cidade de Uruguaiana/RS
Foto 2 bairro Rio Branco Cidade de Uruguaiana/ RS
foto 3 bairro Rio Branco
foto 4
Na foto 1 podemos ver visivelmente

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.