Buscar

Radiestesia e Radiônica - Fernando Moura Garcia

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 3, do total de 93 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 6, do total de 93 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 9, do total de 93 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Prévia do material em texto

Coordenação: Fernando Moura Garcia 
Elaboração: Evaldo Mazer 
 Fernando Moura Garcia 
 
 
Radiestesia 
e 
Radiônica 
 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
2 
 
 
Apostila 
 
Radiestesia 
e 
Radiônica 
 
 
 
 
 
“É impossível para um homem aprender aquilo que ele acha que já sabe.” 
Epíteto, filósofo grego (50-135 d..C.) 
 
 
 
 
 
 
 
Este material é parte integrante do curso de radiestesia e radiônica e não pode ser vendido separadamente. 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
3 
Índice 
 
Radiestesia 6 
 História 6 
 No Brasil 9 
 Definição 10 
 Conselhos Úteis 11 
 Instrumentos de Radiestesia 12 
 Pêndulo 12 
 Varinha ou Forquilha 12 
 Aura-Meter 12 
 Dual-Road 13 
 Como utilizar – Treinamento de Radiestesia 13 
 Exercícios Práticos – Convenção Mental 13 
 Movimentos do Pêndulo 14 
 Movimento – 1 14 
 Movimento – 2 15 
Movimento – 3 15 
Movimento – 4 15 
Movimento – 5 15 
Ausência de movimento 16 
 Testemunhos 16 
 Físicos 16 
 Síntese 17 
Radiônica (Psicotrônica) 18 
 Os Condensadores Eletro-Eletrônicos 19 
 Os Condensadores Cósmicos 19 
 Formas de Energia 20 
 Símbolos como ferramentas na Radiônica 21 
 A bússola 22 
 Principais Gráficos 22 
 Decágono 22 
 Onze círculos 24 
 Bastão Atlante 25 
 Pentagrama 26 
 Estrela Sopro de Vida 27 
 Turbilhão 28 
 Diafragma 29 
 IAVÉ 30 
 Justiça Divina 31 
 Escudo – Proteção Espiritual 32 
 Desimpregnador 33 
 Desenho de Luxor – Barra Atlante – Anel Atlante 34 
 Espiral Cósmica 35 
 Trígono 36 
 Pirâmide de Kefren 37 
 Desembaraçador 38 
 Ômega-Alfa 39 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
4 
 Mesa d’Amiens 40 
 Klim 41 
 Srim 42 
 Hrim 43 
 Krim 44 
 Nome Místico de Jesus 45 
 André Philippe (SCAP) e André Philippe (SCAP) Cabalístico 46 
 Labirinto 47 
 Régua Biométrica 48 
 Alta Vitalidade 50 
 Keiti 51 
 Pirâmide Plana 52 
 Kit Cromo 53 
 Espiral 54 
 Shin 55 
 Nove Círculos 56 
Geobiologia 57 
 Um pouco de história 57 
 O que é Geobiologia 58 
 Fatores geopatogênicos 60 
 Redes Magnéticas 60 
 Rede Hartmann 60 
 Rede Curry 62 
 Rede Peyré 62 
 Veios de Água 63 
 Falhas Geológicas 63 
 Eletro-Magnetismo 64 
 A ressonância Schumann 65 
 Qual a importância da ressonância Schumann 66 
Anatomia Sutil 68 
 Aura 69 
 Os Chakras 69 
 O Pêndulo e os Chakras 70 
 1.º Chakra ou Chakra Básico 70 
 2.º Chakra ou Chakra Sexual 70 
 3.º Chakra ou Chakra Umbilical 71 
 4.º Chakra ou Chakra Cardíaco 71 
 5.º Chakra ou Chakra Laríngeo 71 
 6.º Chakra ou Chakra Frontal 72 
 7.º Chakra ou Chakra Coronário 72 
Pirâmides 73 
 Pirâmide de Cristal 75 
 Tabela de Aplicações Terapêuticas 76 
Incubadora 77 
A casa como Metáfora 78 
 Criando um Padrão em Sua Casa 79 
 Para Ser Mais Organizado 79 
 Para Ter Mais Abundância 80 
 Criando Mais Amor em Sua Vida 80 
 Criando Mais Paz na Sua Vida 80 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
5 
 Criando Mais Paixão em Sua Vida 81 
 Criando Mais Alegria e Felicidade em Sua Vida 81 
 Criando Mais Simplicidade em Sua Vida 81 
 Libertando-se de Um Passado Triste 81 
 Ritual para a Proteção da Casa 82 
 Reconhecendo Fantasmas 83 
 Libertando os Fantasmas 83 
 Técnica para Expulsão de Fantasmas 84 
 Método do Círculo da Vida 85 
 As Quatro Direções 86 
 Leste – Ar 86 
 Sul – Água 86 
 Oeste – Fogo 86 
 Norte – Terra 87 
 Criando uma Roda da Medicina para sua Casa 87 
 A Roda da Medicina Fora de Casa 87 
 Para Meditar na Sua Roda da Medicina 88 
 A Roda da Medicina Dentro de Casa 88 
 Impregnando Sua Casa com os Quatro Elementos 89 
 Purificação pelo Ar 89 
 Purificação pela Água 89 
 Purificação pelo Fogo 89 
 Purificação pela Terra 89 
 Invocando o Ar 90 
 Invocando a Água 90 
 Invocando o Fogo 90 
 Invocando a Terra 90 
 Objetos para seu Altar 90 
 Acessórios Iniciais para Limpeza de Campos de Energias Etéreas e Sutis 90 
 Acessórios Iniciais para Estimular os Campos de Energias e Invocar os 
 Espíritos da Natureza 91 
 Acessórios Iniciais para Criar um Templo de Luz 91 
Bibliografia 93 
 
 
 
 
 
 
 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
6 
Radiestesia 
 
História 
 
 Ao se fazer uma descrição histórica dos acontecimentos que se relacionam com a 
radiestesia, deparamos com fatos muito curiosos. Há diversas lendas populares sobre 
varas que tem poderes extraordinários como as dos contos de fadas, que podiam 
transformar abóboras em carruagens. Fábulas germânicas do período medieval também 
fazem referência à vara dourada dos “nibelungos”; a vara de condão paradisíaca de 
“Golfried de Strassburgo” e a vara mágica dos “Eddas”. Já na Dinamarca, diz-se que os 
tesouros perdidos podem ser encontrados com uma vara mágica de “finkelrut”, cortada 
na noite de São João, invocando a Santíssima Trindade. 
 Todas essas citações podem, se analisarmos sobre um outro nível de 
entendimento, trazer elementos inconscientes de manejos radiestésicos. 
 
 
 Segundo pesquisadores e historiadores, a radiestesia é utilizada desde a pré-
história, conforme evidenciam desenhos em grutas e paredes de cavernas. 
 Documentos arqueológicos em cavernas do subsolo dos Pirineus e da civilização 
peruana datado de 9000 a.C. confirmam esta antigüidade. 
 Existem referências na Bíblia, fazendo alusões ao uso de varas, que eram 
chamadas pelos hebreus de “vara de Jacó”, como na passagem em que Oséias reclama 
ao povo judeu, que ao invés de consultá-lo, utilizava-se de varas para descobrir as coisas. 
 Antes dos hebreus, no Egito, escavações 
realizadas nas tumbas do Vale dos Reis encontram 
numerosos pêndulos. No âmbito das energias de 
forma, vislumbramos o alto grau de conhecimento 
desse povo, nas magistrais pirâmides, cercadas de 
misticismo e ocultismo, mas que encontra a razão 
nas fórmulas matemáticas, e nas ondas de forma. 
Ainda no Egito, vale ressaltar, que a 
radiestesia era privilégio da alta classe, ignorada 
pelo povo e ensinada aos sacerdotes de uma 
forma oral e transmitida de século em século, e de 
forma mais completa do que na China. 
Os egípcios conheciam os segredos das 
ondas nocivas telúricas naturais de subsolo. 
Dominavam a arte de potencializar as ondas de 
um estado natural do subsolo, tornar nocivo um 
lugar são e de se imunizar contra esta nocividade. 
 
 Pêndulo egípcio 
 
Pirâmides 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
7 
 Na China, era praticada há cerca de 4200 anos. Existe uma xilografia onde 
aparece o Imperador Kwang Yu segurando um objeto parecido com um diapasão. Esse 
Imperador, que nasceu em torno de 2205 a.C. foi o fundador da Dinastia Hsia, e era tido 
como grande conhecedor das águas subterrâneas, cujos veios descobria facilmente, 
assim como descobria jazidas minerais, fontes, objetos ocultos, etc. 
 Confúcio disse que o imperador Yu “dominou as grandes inundações”. Os 
chineses primavam por sua habilidade em investigar o subsolo, e proibiam a localização 
de casas e abrigos de animais em cimadas chamadas “Veias do Dragão”, ou “Saída dos 
Demônios”, arte conhecida como FENG SHUI. 
 Com relação a Roma, diz-se que foi 
construída sobre um lugar escolhido por um 
radiestesista etrusco, que determinou a zona de 
influências favoráveis para a implantação da 
cidade. Junto às tropas de soldados dos exércitos 
romanos, inúmeros radiestesistas tinham a 
incumbência de, usando suas varinhas de madeira 
(forquilhas), detectarem fontes de água 
subterrâneas necessárias para a alimentação das 
tropas. Os sacerdotes do Império Romano 
preferiam utilizar os pêndulos. 
 Na mesma época, os índios na América, também utilizavam a radiestesia. Essa 
descoberta foi feita nos Andes de Tiahuanaco. 
 Além das já citadas, tem-se ainda registro dessa prática por hindus, persas, 
etruscos, peruanos, polinésios, gregos, gauleses, etc. 
 Na Idade Média, principalmente na Europa, a radiestesia teve a sua fase áurea. Ela 
foi muito usada na prospecção de minérios. Os instrumentos radiestésicos eram 
aplicados largamente para a descoberta de jazidas minerais. 
 Em 1556, o médico alemão Georg Bauer publicou em latim o livro “De re 
metallica” (dos metais) sobre prospecção mineral. 
 No final do século XVII a rabdomancia (nome antigo da radiestesia, rhabdos = vara 
/mancia = adivinhação), espalhou-se por toda a Europa. 
 No final do século XVIII, através de novas pesquisas, houve o renascimento do 
pêndulo e a partir do século seguinte, alguns cientistas passaram a se dedicar a este 
estudo. 
 Barthélemy Bleton, francês da região de Dauphiné, praticava a radiestesia sem 
usar nenhum instrumento. Seu corpo tremia ao passar sobre o leito de um rio 
subterrâneo, sua respiração se tornava ofegante e ele tinha a sensação de estar com febre. 
Chamado pela rainha da França, Marie Antoinette, tinha a incumbência de achar as 
fontes que abasteceriam o palácio do Trianon em Versailles. 
 Em 1780, o doutor Thouvenel, médico de Nancy, entusiasmado com a técnica de 
pesquisar fontes e água subterrâneas do senhor Bleton, convida-o para submetê-lo a 
vários testes, a fim de pesquisar e se aprofundar mais sobre a radiestesia. Destas 
 
Varinha ou forquilha 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
8 
pesquisas, escreve um livro: Memória Física e Médica que Mostra as Evidentes Relações entre os 
Fenômenos da Varinha Divinatória, o Magnetismo e a Eletricidade. 
 Dez anos mais tarde, ele continua sua pesquisa junto aos cientistas italianos, 
Spalanzani, Albert Fortis e Charles Amoretti. 
 A partir do início do século XIX, os radiestesistas começam à usar mais o pêndulo 
que a forquilha. 
 Em 1892, os abades franceses Mermet e Bouly criam o termo “Radiestesia”, do 
latim radius (raio) e do grego aesthêsis (sensibilidade). Eles começam a fazer detecção à 
distância, comprovando esse progresso cientificamente. 
 Em meados do século XIX, a radiestesia passa por um expurgo das superstições 
que a infectavam, e começa a ser estudada cientificamente, com apoio em métodos 
experimentais. 
Em 1919, o Abade Mermet, que era conhecido 
como o “príncipe dos radiestesistas”, criou a tele-
radiestesia, inspirado no trabalho do Abade Paramelle, 
que achava fontes através de mapas. Foi ele também 
que durante 40 anos aproximadamente, até 1937, 
deixou as bases de uma disciplina coerente, racional e 
desprovida de mistérios. Os franceses reverenciam-no 
até hoje, inclusive existindo no centro de Paris, na rua 
Saint Roque, a Maison de la Radiesthésie, que ostenta 
em uma de suas vitrines de mogno e latão o pêndulo 
do abade Mermet. 
 
 Na Primeira Guerra Mundial, a radiestesia foi amplamente usada na busca de 
cavidades subterrâneas e minas. Também começaram a se formar associações 
internacionais de radiestesia e diversos congressos sobre o tema. 
 Em 1920, uma comissão da Academia de Ciência de Paris elaborou um parecer 
favorável à Radiestesia. 
 Em 1929 é criada a Associação Francesa e Internacional dos 
Amigos da Radiestesia, contando em seu comitê de honra com 
vários cientistas das academias de ciências e medicina da 
época e com quatro radiestesistas famosos do século XX: o 
Abade Bouly (1865-1958) “pai da radiestesia”, o Abade 
Mermet (1866-1937) filho e neto de radiestesistas e 
conhecido como “o príncipe dos radiestesistas”, Henry de 
France (1872- 1947) o aristocrata da radiestesia, ele é o 
primeiro a falar de intuição, e Joseph Treyve (1877-1946) com 
mais de 840 fontes de água descobertas. 
 Desde de então a prática da radiestesia se expande no mundo inteiro crescendo 
muito no domínio da medicina, da psicologia, na harmonização de casas e terrenos, na 
agricultura e localização de fontes de água. 
 
 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
9 
 Em 1933, realizou-se o Congresso Internacional de Avignon, com a participação 
de onze países e a consagração do termo Radiestesia. 
 Em 1935, a Maison de la Radiesthésie publicou o famoso 
livro de Mermet “Comment j’opère”, considerado a bíblia dos 
radiestesistas. 
 Durante o século XX, aprimoraram-se as pesquisas de 
subsolo, ampliaram-se o nível de experiências, testes e observações. 
 
 
 
 
No Brasil 
 
 No Brasil, a radiestesia foi praticada principalmente por padres da Igreja Católica, 
que mantiveram esses conhecimentos dentro dos mosteiros e templos, se preocupando 
mais em utilizá-la do que em difundi-la. 
 O padre Jean Louis Bourdoux, discípulo do Abade 
Mermet, começou a estudar as qualidades medicinais das 
plantas através da radiestesia, utilizando o pêndulo 
inclusive para diagnóstico e prescrição das mesmas. 
Iniciou muitos padres, entre eles o também frei, Francisco 
Maria Herail, francês, que da mesma forma, nas décadas 
de 30 e 40, desenvolveu atividades missionárias no Mato 
Grosso e em São Paulo, sendo que o mais interessante era 
o tratamento puramente científico que ele destinava à 
radiestesia. 
 Nesta mesma época, foi fundada a Sociedade Brasileira de Radiestesia, sob o 
comando do engenheiro Alfredo Ernesto Becker e do professor Virgílio Goulart. 
 A S.B.R. tinha por objetivo preservar o conhecimento e fomentar a pesquisa, e foi 
de lá que começaram a surgir algumas publicações O primeiro autor brasileiro foi o 
engenheiro Alfredo Ernesto Becker, que publicou um livro em 1935, voltado para os 
aspectos ambientais e de neutralização de energias telúricas. Por outro lado, o professor 
Virgílio Goulart se dedicou mais intensamente ao ensino e divulgação da radiestesia e 
seu trabalho se intitulava “A Radiestesia em 6 Lições Práticas”. Obra lançada em 1941. 
 Outro pioneiro foi o militar, professor e engenheiro José de Castelo Branco que 
publicou, em 1947, o livro Noções Elementares de Hidrologia e Radiestesia. 
 Em 1960 tentou-se regulamentar e oficializar a Radiestesia no Brasil, através do 
Professor F. M. Palhoto, autor do livro “Tratado de Bioradiestesia - Novíssima Ciência 
de Cura pela Irradiação Eletromagnética”, mas a Associação Paulista de Medicina 
indeferiu e impediu o processo. 
 Associado às novas descobertas constatou-se, que nestas últimas décadas os 
congressos e eventos vêm acontecendo de forma cada vez mais freqüente, e cientistas de 
 
 
Pêndulos 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
10 
renome se fazem presentes nestes encontros, com depoimentos que só referendam ainda 
mais o poder desta técnica. Citamos alguns deles: 
 
Dr. Alexis Carrel (1873-1944), ganhador do prêmio 
Nobel de Medicina em 1912: 
 - “A ciência se viu sempre obrigada a reconhecer a 
verdade. Mas antes de chegar a isso, sempre soube inventar 
palavras de censura, palavras que matam. A radiestesia não 
escapa a esta regra, porém sabe que tudo passa... Tudo. 
Salvo a verdade, salvo a justiça e sorri olhando para o 
futuro, pois saberá tomar a sua desforra”. 
 Dr. Charles Richet, sintetizou a sua opinião na 
seguinte frase: 
 - “A radiestesia é um fato que temos que aceitar”. 
 
 
Definição 
 A radiestesia é um modo de percepção intuitiva que permite o acessoa uma 
informação ou a um conhecimento que nós não conseguiríamos através da lógica ou de 
nossos cinco sentidos objetivos. 
 (RADIUS) do latim, que significa radiações; 
 (AESTHESIS) do grego, que quer dizer sensibilidade; 
 RADIESTESIA portanto é, sensibilidade a radiações, ou 
seja, a arte de sensibilizar com as radiações. 
 
 É cientificamente comprovado, que todos os corpos emitem radiações na forma 
de ondas (vibrações), estas nos rodeiam o tempo todo e estimulam de forma continua 
nosso sistema nervoso, conduzindo-as ao cérebro onde ficam registradas em nosso 
inconsciente, pois tudo vibra, tudo irradia no Universo, do exterior para o interior. 
 Quando estamos em sintonia com as ondas externas, o cérebro as capta e manda 
a informação para o nosso inconsciente e esse emite ondas internas através de 
sensibilidade neuromuscular, provocando a reação externa em forma de movimentos 
nos instrumentos radiestésicos utilizados no momento (varinha, pêndulo, aurameter, 
dual-road). 
 Sendo assim, os instrumentos radiestésicos funcionam como amplificadores e 
passam a ser práticos instrumentos de conhecimento e autoconhecimento. A partir de 
determinados movimentos nos fornece respostas claras e objetivas a questões de 
qualquer natureza, tais como: diagnósticos médicos, existência de jazidas, água 
subterrânea, pessoas e objetos desaparecidos, etc.. 
 
 Aléxis Carrel 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
11 
 Essa pesquisa só é possível de ser realizada, quando ocorre a perfeita sintonia 
entre as radiações dos objetos ou anomalia e nosso sistema neuromuscular. A essa 
sintonia dá-se o nome de ressonância. Dessa forma, o nosso sistema emite movimentos 
involuntários que provocarão movimentos nos instrumentos radiestésicos. 
 
Conclui-se que: - o objeto da pesquisa irá atuar como um emissor, 
 - o cérebro como um receptor, e 
 - o instrumento radiestésico como um amplificador. 
 
 
 
Conselhos úteis a Radiestesia 
 
1- Higiene de Vida: É indispensável esclarecer que a prática radiestésica 
implica numa certa higiene de vida, organizando o potencial, tanto físico 
quanto mental, daquele que pratica. 
 
 2- É desaconselhável a utilização de: calmantes, álcool, fumo e drogas. 
 
 3- Equilíbrio Mental: A prática da radiestesia é desaconselhável a todas as 
 pessoas que sofrem de distúrbios mentais. 
 
4- Equilíbrio Moral e Espiritual: devemos estar cientes que a radiestesia deve 
ser praticada apenas para fins positivos, jamais doloroso ou nocivo a 
alguém. 
 
 5- Estar descansado, sem preocupações, sem tensões e sem pressa. 
 
 6- Procurar manter a neutralidade mental; no início é comum influenciar os 
 movimentos do pêndulo. 
 
 7- Ter paciência. A radiestesia só tem um segredo: trabalho, pesquisa e 
 prudência. 
 
 8- Procurar usar testemunhos para o trabalho e se possível direcionar-se para 
 o Norte magnético. 
 
 9- Evitar a presença de outras pessoas, pois o ceticismo, as vibrações negativas 
 ou os pensamentos pré-determinados podem influenciar em seu trabalho. 
 
 10- Evitar campos artificiais produzidos por aparelhos elétricos ou eletrônicos e 
 energia telúrica. 
 
11- Evitar passar mais de 30 minutos por dia praticando pêndulo. 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
12 
Instrumentos de Radiestesia 
 
 
Pêndulo 
 
 Existem de todas as formas, pesos e materiais, 
que variam desde madeira, metal, até cristais, etc. 
Qualquer objeto simétrico preso a um fio é um 
pêndulo. Porém, é essencial obter aquele que nos 
agrade. A única restrição que fizemos, consiste em 
aconselhar o uso de um pêndulo leve, relativamente 
fino e particularmente bem equilibrado (centrado) para 
o trabalho sobre cartas ou fotografias (tele-radiestesia), 
e um pêndulo mais pesado (40 a 50 gramas ou talvez 
mais) se você tiver que operar sobre um terreno. 
Existem também outros pêndulos, ditos detectores e 
freqüentemente emissores de formas (Belizal, La Foye, 
etc.) e sobretudo, o célebre pêndulo Egípcio. 
 pêndulos 
 
Varinha ou forquilha 
 
 Geralmente, consiste em uma haste em forma 
de Y. Pode ser de madeira (uma das mais usadas é a de 
aveleira), como pode ser de aço, cobre, etc. É adequada 
para a prospecção de água e de minerais. Foi 
largamente utilizada nos primórdios dos tempos. Hoje 
em dia, o pêndulo é muito mais utilizado. 
 
 Varinha ou Forquilha 
Aura-meter 
 
 Medidor de aura ou detector de 
campos de energias. 
 Consiste num pêndulo fixo em uma 
das extremidades de uma mola de metal 
seguro por um cabo na outra extremidade, 
permitindo-lhe livre movimentação, sendo 
muito utilizado para fazer diagnósticos de 
saúde pela detecção dos desequilíbrios 
existentes na aura. 
 
 
 
Aura Meter 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
13 
Dual-Road 
 
 Consiste normalmente de duas varinhas 
de metal, presa a um cabo que lhes permite 
movimentar-se para todos os lados sem 
nenhum problema. É muito utilizado na 
prospecção de ondas nocivas; na captação de 
fluxos de energia; na medição da energia dos 
chakras e na detecção de redes Hartmann. 
 Muito utilizado nos diagnósticos de 
saúde pela detecção dos pontos de recepção 
dos fluxos energéticos. 
 
 
Como utilizar - Treinamento de Radiestesia 
 
Exercícios Práticos 
 
Convenção Mental 
 
 É preciso gravar, a níveis da mente subconsciente, a movimentação do pêndulo e 
seu significado. 
 Pegue o pêndulo de maneira correta, segurando-o pelo 
polegar e pelo indicador. Depois, muito calmamente faça-o girar 
voluntariamente, no início, no sentido horário. Transfira sua atenção 
para o pêndulo, desejando que o movimento continue para chegar a 
ver o pêndulo girar unicamente deste modo por movimentos 
reflexos. Observe a movimentação, enquanto pensa que o 
movimento horário corresponde a resposta positiva. 
 
Depois de certo tempo de prática você perceberá que o pêndulo girará 
unicamente através de reflexos imperceptíveis. 
 
Recomece dez, vinte vezes, familiarizando-se com a 
sensação de um pêndulo que gira nas pontas dos dedos, sem que 
para isto, faça gestos conscientes. 
Faça os mesmos exercícios no sentido anti-horário, 
mentalizando, que o giro neste sentido corresponde a resposta 
negativa. 
 
 
 
 
Dual-Road 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
14 
 Faça balançar, voluntariamente, o pêndulo da esquerda para a 
direita. Quando seu pêndulo oscilar desta maneira por gestos 
voluntários, de um modo lento e regular, transfira sua atenção sobre 
o pêndulo e deseje simplesmente que esta oscilação continue. 
 Você terá agora seu pêndulo balançando por movimentos 
reflexos. 
 
 Faça agora o movimento de oscilação para frente e para trás 
como nos exercícios anteriores. 
 
 
 
No fim da prática, seu pêndulo reagirá espontaneamente a 
certas radiações (sua sensibilidade se afinará também), de tal 
maneira que você será capaz de fazer qualquer experiência 
interessante e, com um pouco de prática nessas experiências, você 
entrará na verdadeira radiestesia. 
 
 
 
 
 Você não terá que movimentar voluntariamente o pêndulo. Faça o treinamento de 
acordo com os exercícios que você aprendeu, não se alarme se você falhar. 
 Determine claramente suas perguntas antes de iniciar a pesquisa e, se for 
necessário, escreva-as. Da mesma forma determine a movimentação do pêndulo quando 
for preciso, por exemplo: 
 Você quer determinar o naipe das cartas, então convencione que o giro no sentido 
horário é para vermelho, no anti-horário para preto e parado para coringa. 
 
 
Movimentos do pêndulo 
 
Movimento - 1 
 
 
 
 O pêndulo balança mais forte em um sentido que no outro. 
 Indica neutralidade, indiferença, não é bom nem mal e, sim 
neutro. 
 
 
 
 
 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
15 
Movimento - 2 
 
 Rotação no sentido horário: 
 a) Confirma a presençaou aproximação do objeto 
procurado. 
 b) Sobre um alimento, indica que o mesmo é favorável. 
Quanto maior a amplitude do giro melhor ou mais favorável será o 
alimento. 
 c) Sobre determinado remédio, indicará que o mesmo é 
favorável para o cliente consultado. 
 d) Se tiver que escolher entre vários alimentos, o melhor será 
aquele que fizer girar o pêndulo com mais força (com maior 
amplitude). 
 
 
Movimento - 3 
 
 Rotação no sentido inverso aos ponteiros do relógio, ou seja, 
anti-horário: 
a) Esta rotação se fará sobre aquilo que não é bom. 
b) Alimentos desfavoráveis 
c) Partes doentes. 
d) Testemunha de uma doença ou um micróbio causador da 
doença. 
 
 
 
Movimento - 4 
 
 O pêndulo se imobiliza. O objeto não existe mais sob a forma que o procuramos. 
 
 
Movimento - 5 
 
 Movimento de transição. 
 Para passar de uma oscilação para um movimento giratório 
ou inversamente, o pêndulo descreve algumas elipses ou alguns 
movimentos em forma de “8”. Estes são movimentos de transição 
sem significado próprio. 
 
 
 
 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
16 
Ausência de movimento 
 
 Se estivermos muito cansados, com a saúde abalada, absorvidos por 
preocupações, o nosso pêndulo pode se recusar a todos os movimentos. Este fenômeno 
é devido ao nosso inconsciente, que impede de transmitir nossa sensibilidade ao 
pêndulo. Neste caso é melhor repousarmos por tempo suficiente. 
 
 
Testemunhos 
 
Nem sempre ao trabalhamos com radiestesia teremos ao nosso lado a pessoa que 
precisa ser tratada, ou ainda, nem sempre podemos estar no local que queremos fazer 
nossas averiguações. Porém, o que fazer quando não podemos ter o “objeto” de nosso 
estudo perto de nos? 
Nessa hora é que se faz importante o conceito do “testemunho”. Este serve como 
um substituto do nosso objeto de pesquisa, ou seja, de uma pessoa, terreno, carro, etc. 
É importante ressaltar: O testemunho é um representante real do nosso objeto de 
pesquisa, não importando a distância física que nos separa dele. Podemos, por exemplo, 
de qualquer parte do Brasil, trabalhar com uma pessoa que se encontra no Japão, desde 
que tenhamos um testemunho dela. 
 
Os testemunhos podem ser físicos ou de síntese. 
 
 
Físicos 
 
 Nos limitaremos a qualquer exemplo. 
 Quando a pesquisa for sobre um ser vivente, esta poderá ser: 
 
 - Uma foto. Se for negativo é ainda melhor. 
 - Pedaços de unha, fio de cabelo, ou qualquer fluído (saliva, suor, urina, 
 sangue principalmente, etc.). 
 - Alguma roupa ou documento de uso pessoal. 
 
 Quando a pesquisa for sobre casa ou imóvel, esta poderá ser: 
 
 - Endereço completo, de preferência com nome da cidade, bairro, CEP. 
 - Uma planta, de preferência em escala. 
 
 Se for sobre automóvel, poderá ser: 
 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
17 
 - Os documentos no automóvel. 
 - Uma foto do automóvel. 
 - Número das placas ou do chassi. 
 
 Nas procuras hidrológicas a testemunha física é a água. 
 Nas minerais, o metal que se procura e, assim por diante. 
 
 
Síntese 
 
 Conseguimos um testemunho pelo método de valorização decagonal, descrito no 
capítulo de radiônica. Este método nos permite obter infinitos tipos de testemunhos. 
 Concluímos, portanto, que devemos recorrer ao emprego de testemunhas fáceis 
de realizar (a complicação em radiestesia é, quase sempre, susceptível a erros). 
 
 
 
Nota: É importante observarmos aqui, que um testemunho substitui o 
objeto material físico, sem o menor dano para as medidas radiestésicas. O 
Radiestesista não necessita estar de corpo presente nos locais que precisa 
examinar, assim como não precisa que seu cliente esteja presente para 
trabalhar com ele. O Radiestesista precisa apenas ter como se sintonizar com 
o que quer pesquisar, e para isso o testemunho é suficiente. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
18 
Radiônica (Psicotrônica) 
 
 A Radiônica ou Psicotrônica é a ciência que, de forma interdisciplinar, estuda os 
campos de interação entre as pessoas, os seus ambientes e os processos energéticos 
envolvidos. Ela reconhece que a matéria, a energia e a mente estão perfeitamente 
interligadas. 
 É uma ciência que cuida do equilíbrio e gerenciamento energético, captando e 
enviando energias específicas. 
 O ser humano é um complexo de campos de energias. Esses campos 
compreendem a aura humana, e será neles que a radiônica atuará para o 
restabelecimento da saúde. 
 Segundo o radionicista inglês, David Tansley, “O tratamento radiônico é um 
conjunto de instruções codificadas, destinadas a serem absorvidas e a agir sobre os 
vários campos de energia do paciente, de modo a possibilitar que um estado de 
harmonia e saúde se manifeste no corpo físico.” 
 Os conhecimentos para detectar, registrar e analisar as manifestações de energias 
presentes na natureza, já era de domínio dos antigos Egípcios, Atlantes e seus 
antecessores do continente de Mu, sendo que a maior de todas as provas é a Grande 
Pirâmide, o maior de todos os aparelhos Psicotrônicos até agora fabricados. 
 Fato interessante, e que desencadeou mais estudos sobre as pirâmides, ocorreu 
com o comerciante e pesquisador francês, Antoine Bovis. Ele foi um dos precursores do 
estudo radiônico da Grande Pirâmide. Ao visitar, por volta de 1920, a Grande Pirâmide, 
encontrou dentro dela, mais precisamente na Câmara do Rei, restos mortais de pequenos 
animais como gatos, desidratados e não decompostos (mumificados). 
 Baseado nisso, ele resolveu pesquisar. Identificou as medidas e localização da 
pirâmide. Já na França, reproduziu a pirâmide em madeira, reduzindo-a respeitando as 
proporções. Orientou-a para o norte e colocou dentro dela um gato recentemente 
morto. O corpo do gato ficou mumificado em questão de dias. 
 
 Por volta da década de 20, do século XX, iniciou-se a busca pela Radiônica. 
 
 Os pesquisadores franceses Morel L. 
Chaumery e André De Belizal, notaram que ao 
trabalharem com o pêndulo nas arestas da 
pirâmide, em cada lado alcançaram respostas 
diferentes. Isto significa que em cada parte do 
quadrante existe uma energia diferente. Desta 
forma, descobriram que energias sutis 
extremamente poderosas se originam nas 
formas geométricas e que estas formas podem 
afetar tanto de maneira benéfica quanto 
maléfica o Equilíbrio Vital. 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
19 
 Nessa época também, o médico americano, Dr. Albert Abrams, fazia o 
diagnóstico de seus pacientes por percussão. Ele inventou máquinas e aparelhos 
radiônicos que direcionavam uma vibração à distância e a diagnosticava. A partir deste 
diagnóstico, ele medicava. 
 Por falar em aparelhos radiônicos, o grande pesquisador Tcheco, Robert Pavlita, 
baseou seus estudos em antigos manuscritos e papiros egípcios, construindo inúmeros 
geradores (Pesquisas Psíquicas atrás da cortina de ferro). Não se sabe exatamente os segredos 
de construção destes aparelhos, em geral são feitos de aço, ferro, madeira e alguns 
incluem até pedras preciosas e metais nobres, sendo todos combinados tecnicamente. 
 As formas desses aparelhos são variadas e nelas é que reside o maior segredo de 
seu funcionamento. 
 A piramidologia pertence a área de estudos de psicotrônica e é a mais conhecida 
de suas atividades. Já são mundialmente conhecidos os efeitos das pirâmides e suas 
variadas aplicações: 
 - Purificação e tratamento de água e suas variadas aplicações; 
 - Conservação de alimentos, de sementes e de alimentos ; 
 - Desidratação, cura de enfermidades, etc... 
 Mas, existem outros tipos de geradores psicotrônicos ainda pouco divulgados e 
que oferecem inúmeras vantagens. 
 Podemos classificar os aparelhos psicotrônicos em dois grandes grupos: os 
condensadores eletro-eletrônicos e os condensadores cósmicos. 
 
 
Os Condensadores Eletro-Eletrônicos. 
 
 São máquinas que operam baseadas em sistemas eletro-eletrônicos,ópticos e 
mecânicos para seu funcionamento, usam a energia elétrica. As primeiras máquinas que 
se conhecem foram construídas na década de quarenta. 
 
 
Os Condensadores Cósmicos 
 
 Este tipo dispensa a energia elétrica e engloba os geradores formados apenas por 
materiais específicos com formas geométricas precisas em suas dimensões . 
 Pode ser de fácil construção e simples de operar é o grupo que mais nos interessa. 
 Este tipo de condensador realiza extraordinários efeitos tanto físicos quanto 
químicos ou biológicos mesmo a grandes distâncias (fatores relativos como tempo e 
espaço tem manifestação só em nível de objetivo). 
 
 
 
 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
20 
Formas de energia 
 
 Toda vida existente no universo possui a sua própria forma de energia, que tem: 
 
 - um princípio de vida energético, ativo, espiritual, e 
 - um princípio de forma material, passivo e físico. 
 
 Todas as formas de 
energia correspondem a essa 
polaridade, tanto as formas de 
energia que estão visíveis e tem 
movimento (reino animal, ser 
humano), como as que são 
visíveis, porém imóveis do 
ponto de vista físico (reino 
mineral, objetos em geral), e 
também as que são invisíveis e se 
movimentam em outros níveis 
(pensamento do homem). 
 É extremamente significante, estabelecermos uma ligação entre a dimensão visível 
e invisível, porque, invariavelmente, sofremos a influência de energias de formas nocivas 
sem que saibamos, como: pensamento humano, a poluição atmosférica, focos telúricos, 
descargas elétricos no ar, trabalhos de magia, etc... 
 A dimensão em que a radiônica atua, em sua maior parte, é invisível. No ser 
humano, por exemplo, os campos de energia a serem pesquisados e equilibrados são os 
campos mental, emocional, etéreo e físico, dos quais, somente o último (o físico) é 
visível. 
 Entender essa dimensão invisível, porém, que não deixa de ser material (matéria 
sutil), é imprescindível para o trabalho de medição, análise e emissão de energia. Isso irá 
possibilitar a reintegração das esferas inferiores do nosso ser (mental, emocional e físico) 
com as superiores (espiritual). 
 Nós estamos constantemente lidando com manifestações invisíveis de nós 
mesmos, tendo como abordagem apenas o mundo visível, criando com isso um 
desequilíbrio energético muito grande. Para podermos nos libertar, é preciso dar atenção 
e entender todas as dimensões do nosso ser visível ou invisível, alinhando-os, 
integrando-os e expandindo-os em nosso próprio benefício e de todos a quem possamos 
ajudar. 
 
 
 
 
 
 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
21 
Símbolos como ferramentas na Radiônica 
 
 Na radiônica, as formas são 
largamente utilizadas. Os aparelhos 
radiônicos que são construídos a 
partir de formas geométricas, embora 
aparentemente imóveis, tem um 
campo próprio de energia que pode 
ser utilizado pela mente humana. 
 
 É muito importante compreen- 
dermos, que todas as formas visíveis 
e invisíveis tem campo de energia ao 
seu redor, e que essas formas exercem 
influência sobre o raio de atuação desse campo. As formas podem ter influências 
benéficas ou nocivas. As formas visíveis podem ser percebidas como negativas ou 
positivas, se ostensivamente se mostrarem com essas características (lixo-negativo, 
cachoeira-positivo), caso contrário uma forma bela pode ser nociva ou estar carregada 
negativamente sem que saibamos (objeto de magia negativa). 
 
 Os filósofos místicos sabem corretamente que o homem não apenas pensa, mas 
também vivência. Afinal, vivemos num mundo orgânico, num mundo de experiência de 
vida e não num mundo mecânico. 
 Às vezes, não encontramos palavras, as palavras falham quando precisamos 
transmitir sentimentos, emoções ou implicações sutis. As palavras e sinais restringem; os 
símbolos não. Os símbolos carregam uma linguagem esotérica, um código secreto. 
 Os símbolos se apresentam e servem como uma poderosa ferramenta na procura 
da elevação da consciência e integração da personalidade. 
 Como já mencionamos, a mente subconsciente, quando tem a oportunidade de se 
manifestar, se expressa numa linguagem simbólica, desta forma, ela se apresenta durante 
os sonhos, nas visões ou em experiências psíquicas. 
 Assim como o símbolo é a linguagem da mente subconsciente, ele é também a 
linguagem que a mente subconsciente pode compreender e por meio da qual ela pode 
ser alcançada. Portanto, os símbolos podem afetar a mente subconsciente e despertar 
sua atividade, estimulando-a. 
 A mente subconsciente só raciocina dedutivamente. A cadeia de associações 
despertada pelo símbolo (por ressonância) desencadeia certas forças mentais poderosas. 
 Os símbolos têm importância fundamental na radiônica. São os caminhos através 
dos quais chegamos aos níveis mais profundos da nossa mente a fim de explorar seu 
potencial. 
 Com eles concentramos, potencializamos e direcionamos nossa energia psíquica. 
 
 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
22 
 Os pesquisadores franceses Borel e 
Chaurnery, descobriram que determinadas figuras e 
formas geométricas geram energias sutis muito 
poderosas que afetam tanto nosso equilíbrio físico 
(vital) como o psíquico, seja benéfica ou 
maleficamente. 
 A estas energias foi dado o nome de 
 “energia de forma”, e vemos que elas têm sido 
utilizadas desde tempos imemoriais nos templos 
cristãos, muçulmanos, hindus, budistas e outros, 
fornecendo a estes locais, as condições apropria- 
das de harmonia energética, para a segura prática 
da harmonia interior, de meditação, de curas e etc. 
 Todo gráfico radiônico possui um objetivo inerente ao seu desenho, podendo 
tornar-se específico ao objetivo em vista, seja ele para cura, harmonia, proteção, criação 
mental (tela mental), para concretização de desejos. 
 
 
A bússola 
 
 Instrumento muito importante no 
trabalho de radiestesia e radiônica. A 
maioria dos trabalhos efetuados necessita 
de sentido de orientação, por exemplo: 
posicionar o gráfico no sentido Norte-Sul. 
 
 
 
 
 
 
Principais Gráficos 
 
 
Decágono 
 
Realização de Testemunha de Síntese. 
 
 O decágono é uma figura que tem a propriedade de permitir a realização de uma 
testemunha artificial quando não temos a verdadeira testemunha, seja de pessoa, doença, 
saúde, sentimento ou um minério. 
 
 
 O ba-guá foi o 
 gráfico mais estudado pelos radiestesistas 
 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
23 
Procedimento 
 
 1- Escrever em um papel redondo o “tema testemunho” e colocar no centro do 
decágono (orientação indiferente). 
 2- Girar o pêndulo sobre o testemunho, e depois de alguns minutos, perguntar ao 
pêndulo se o testemunho já esta potencializado. Se não estiver repetir o processo. 
 
Transferência de Propriedades 
 
 1- Colocar o testemunho (real) no interior do decágono. 
 2- Potencializar com o pêndulo. 
 3- Colocar o elemento receptor sobre a testemunha. Potencializar. 
 
Ação a Distância 
 
 1- Colocar no centro do decágono a testemunha (real). 
 2- Potencializar. 
 3- Colocar sobre o testemunho o elemento a ser emitido, potencializar. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Observações: 
 
 
 
 
 
 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
24 
Onze Círculos 
 
 É um gráfico de proteção para a radiestesia, quando se faz um atendimento. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Observações: 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
25 
Bastão de Atlante 
 
 A aplicação fundamental é o equilíbrio e a cura aplicada em pessoas, plantas, 
animais e alimentos.O Bastão é simplesmente um instrumento acelerador ou gerador de raios, sem 
qualquer conotação mágica ou espiritual. 
 Ele é composto basicamente de um tubo de cobre com um cristal de quartzo em 
uma se suas extremidades e uma tampa de cobre na outra. O revestimento pode ser de 
couro ou courvin. 
 São usados para aumentar os programas de pensamento positivo, quando o 
seguramos, nosso campo biomagnético começa atuar através dele. 
 O bastão de atlante já foi empregado com sucesso em tratamentos de cistos de 
ovário, miomas, nódulos no seio, redução de problemas oculares, fraturas, etc... 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Observações: 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
26 
Pentagrama 
 
 A estrela de cinco pontas com o nome de Jesus em Hebraico, vem sendo utilizada 
desde a antigüidade para afastar o mal dos espíritos. 
 
Formas de uso: 
 
 A direção das pontas pode mudar o caráter da operação. 
 A estrela com o Shin direcionada para o: 
Norte: Altamente positiva, além de que, dissolve a negatividade e dá proteção. 
Sul: Faz aumentar a força. 
Leste: Usada para a quebra da magia. 
Oeste: Usada para a limpeza. 
 O testemunho da pessoa pode ser colocado no meio da estrela e a determinação 
precisa da direção da ponta deve ser prospectada com o pêndulo. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Observações: 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
27 
Estrela Sopro de Vida 
 
 É um símbolo de harmonização do corpo astral, é o equilíbrio entre o espírito e a 
matéria. O espírito ou a essência divina é simbolizado pelas três pontas voltadas para 
cima e a matéria, que seria a concretização física, é simbolizada pelas 4 pontas voltadas 
para baixo. Esta oposição gera a neutralização, que é o corpo astral. A doença também é 
o corpo astral desequilibrado. 
 
Forma de uso 
 
 Colocar a foto da pessoa ou testemunho no meio da Estrela. Em conjunto pode-
se usar pedras, cristais, etc. Ideal também para desejar harmonia à pessoa que está sendo 
equilibrada. Neste caso, acender uma vela mentalizando-a saudável e feliz. Detectar com 
um pêndulo, em qual direção colocar a letra Shin e quanto tempo a pessoa deve 
permanecer no gráfico. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Observações: 
 
 
 
 
 
 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
28 
Turbilhão 
 
 O Turbilhão pode ser usado da seguinte forma: 
 - Colocamos o objeto (já potencializado) no centro do círculo. 
 - Em cima do objeto colocamos o testemunho. 
 - No caso de saúde, podemos colocar sobre eles o nome do remédio ou o 
fitoterápico. 
 - Nos pedidos materiais, podemos colocar pedras, metais, etc. 
 OBS: Nos casos materiais o turbilhão com o símbolo do Sol é o mais indicado. 
Nunca montar o gráfico na lua minguante. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Observações: 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
29 
Diafragma 
 
 Este gráfico foi desenvolvido pelo radiestesista Renato Guedes Siqueira. Sua 
utilização é variada, talvez a mais importante destas utilizações seja aquela que permite o 
corte de energias negativas. 
 Quando uma pessoa está muito nervosa, basta colocar uma foto ou um fio de 
cabelo desta pessoa no centro do diafragma e colocar um quartzo rosa em cima da foto 
ou do fio de cabelo. A pessoa se tornará mais tranqüila de uma forma imediata. 
 Também quando se faz utilização de pedras para pessoas negativas, as pedras 
também ficam negativas, então, o diafragma será utilizado para limpar estas pedras. Ao 
invés de lavá-las com água e sal grosso, bastará deixá-las no diafragma por 10 minutos. 
 Toda pessoa que fique impregnada com energia negativa, também fica com seus 
objetos negativos. Assim, à noite quando a pessoa for deitar, ela deve colocar dentro do 
diafragma: relógio, brincos, anéis, pulseiras, etc, para que na manhã seguinte, tudo esteja 
limpo para ser usado novamente. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Observações: 
 
 
 
 
 
 
 
 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
30 
IAVÉ 
 
 O gráfico IAVÉ é um neutralizador de “ondas de magia”, criadas por processos 
ritualísticos de qualquer tipo de trabalho de magia ritual, que pode ser constituído por 
ataque psíquico. 
 Este é um símbolo simples de se utilizar, bastando para isso que se coloque um 
testemunho, no centro do gráfico, isto é suficiente para que se neutralize qualquer tipo 
de influências negativas provenientes de magia ritual. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Observações: 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
31 
Justiça Divina 
 
 Este gráfico é usado quando: 
 - a pessoa se sente injustiçada; 
 - quando se quer que alguém esqueça que você existe, (quando a pessoa tem 
 energia intrusa); 
 - quando se deseja afastar energias negativas do local de trabalho (principalmente). 
 
Forma de uso 
 
 Coloca-se o testemunho no centro do gráfico, escrito de maneira clara e objetiva. 
Sobre o testemunho coloca-se uma pedra. Consultar o pêndulo para a escolha da pedra. 
 Para expandir mais rápido o pedido pode se colocar sobre o testemunho uma 
peça de estanho. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Observações: 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
32 
Escudo - Proteção Espiritual 
 
 É um gráfico emissor de proteção. Atua contra energias intrusas e energias de 
inveja, ciúme, etc. Também atua na proteção da saúde contra ataques de micróbios, 
vírus, contágios, epidemias, etc. Sua atuação acontece através dos estímulos dos 
mecanismos de autodefesa. Utiliza-se colocando o testemunho no centro por quinze 
minutos, para se obter proteção espiritual por 48 horas. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Observações: 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
33 
Desimpregnador 
 
 Este gráfico encontra aplicações no campo da limpeza astral, ou de energias sutis. 
Como o nome diz, desimpregnar pedras, objetos, cristais, bastões, testemunhos 
utilizados em radiônica e radiestesia, e que foram empregados no auxilio, harmonização 
de pessoas, plantas e animais. Todos estes tipos de aplicações, tais como os usados em 
radiestesia e radiônica, podem deixar nos objetos utilizados, resquícios das energias 
corrigidas e equilibradas. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Observações: 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
34 
Desenho de Luxor - Barra Atlante - Anel de Atlante 
 
 O Luxor ou Barra-Atlante é de origem egípcia. O Triluxor são três Barras-
Atlantes, utilizadas como um dispositivo antiondas nocivas. 
 A Barra Atlante, assim como o Triluxor, foram baseadas no anel atlante, após 
observações dos efeitos surpreendentes, atribuídas as ondas de forma do anel atlante. 
 Sua eficácia, tanto das barras como do anel, são consideradas “prodigiosas” 
particularmente em três domínios: proteção, cura e intuição. 
 O Triluxor tem o poderde minimizar a influência negativa do subsolo. Devemos 
localizar os pontos negativos e colocá-los sobre os mesmos. Já o anel tem influência 
sobre os órgãos internos de acordo com o dedo em que é utilizado. Assim temos: 
- Polegar- Sistema respiratório, e atua também, nos maxilares, linfa, orelhas, faringe. 
- Indicador- Sistema nervoso, e ainda atua na vitalidade, vontade e ação, no intestino 
 grosso e toda a coluna. 
- Médio- Estrutura óssea, e atua sobre circulação, alergias, crânio e pés. 
- Anular- Sistema geniturinário, digestório, triplo aquecedor, hipófise, tiróide e 
 sistema nervoso simpático e parassimpático. 
- Mínimo- Sistema circulatório, sobre o coração, intestino delgado e nas emoções.. 
 
 
 
 
 
 
 
 
Observações: 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
35 
Espiral Cósmica 
 
 Serve para sucesso em negócios, sucesso profissional, qualquer empreendimento, 
venda de imóveis, etc. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Observações: 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
36 
Trígono 
 
 Gráfico radiônico formado por um Decágono, que é um potencializador de 
energia, um Turbilhão (força desenvolvida para penetrar as camadas do inconsciente) e 
os nove círculos, que são protetores de energias sutis. 
 Utilizamos o Trígono para pedidos de saúde, eliminar dores, prosperidade, 
proteção nos negócios, proteção pra viagens, etc. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Observações: 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
37 
Pirâmide de Kefren 
 
 Coloca-se o testemunho no ângulo que o pêndulo indicar, este gráfico é usado 
para tratamento de saúde. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Observações: 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
38 
Desembaraçador 
 
 Gráfico radiônico capaz de desobstruir e desembaraçar qualquer situação em que 
não vê uma saída imediata, ou aparentemente fora de nosso alcance. 
 Deve ser usada para casos ou situações em que a resolução esteja, fora de nosso 
alcance, ou quando já esgotamos nossa capacidade de compreender a resolver o 
problema. Ele pode ser usado para resolver problemas financeiros, materiais, 
sentimentais e emocionais. 
 Usa-se o gráfico desembaraçador colocando-se o objeto de forma o mais 
impessoal possível, seja no caso de encontrar um emprego, decidir um negócio. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Observações: 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
39 
Ômega-Alfa 
 
 Este gráfico tem por finalidade obter números circunscritos a um número 
definido de círculos, que possa gerar um gráfico que expresse uma força Cósmica 
apropriada a um fim específico. 
 1- Colocar o pêndulo no meio da linha Ômega-Alfa, sobre a separação das casas 
15 e 1, e formular a seguinte pergunta: 
 Por esta técnica é possível exprimir numericamente a força cósmica apropriada a 
esta finalidade? 
 2- Colocar o pêndulo sobre o Ômega e descobrir quantos algarismos possui o 
número procurado. 
 3- Colocar o pêndulo sobre o Alfa. O pêndulo indicará o primeiro e assim 
sucessivamente. 
 4- Obtido os números, escreva-os em um papel. Em seguida coloque o pêndulo 
sobre o Ômega e descubra quantos círculos serão colocados ao redor deste número. 
 5- Passe no decágono para potencializar. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Observações: 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
40 
Mesa d’Amiens 
 
 A mesa quadrada d’Amiens é um poderoso emissor de ondas de forma podendo 
ser utilizada para fazer emissões à distância. Sua dimensão acima dos demais gráficos lhe 
confere um poder de emissão considerável, com um grau elevado de estabilidade em 
relação a energias desarmônicas ambientais. 
 - Colocada sob uma pirâmide pode ser usada como acumulador, da mesma forma 
que o decágono (pirâmide orientada ao Norte). 
 - Para utilizá-la como suporte em emissões à distância, siga o seguinte esquema: 
 Oriente o gráfico para o Norte de Forma ou Norte Mágico (355º), coloque no 
centro o testemunho, (pessoa, animal, planta, imóvel, etc.). Sobre o testemunho coloque 
o agente principal de influência (remédio, símbolo, pedra, etc.). À volta do testemunho 
disponha os demais agentes de influência. Periodicamente pendule para avaliar a 
qualidade da emissão, tempo restante de emissão, etc. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Observações: 
 
 
 
 
 
 
 
 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
41 
Klim 
 
 Deve ser utilizado sempre que se deseje manter ou criar a harmonia nos 
relacionamentos afetivos e para perpetuar o amor e a atração entre o casal (tenha 
critérios, não modifique situações sem analisá-las adequadamente). 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Observações: 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
42 
Srim 
 
 Mantra da deusa Lakshimi, principio de plenitude e fortuna. Atrai prosperidade, 
boa sorte, mantém bens já adquiridos. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Observações: 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
43 
Hrim 
 
 Mantra da deusa Tripuã-Sundari, denota a unidade dos princípios macho e 
fêmea. Para ser usado na manutenção da harmonia nos relacionamentos afetivos, ou na 
necessidade de harmonizar um casal em conflito. 
 - Podem ser colocados expostos em ambientes que desejamos harmonizar. 
 - Podem ser colocados em altar ou oratórios. 
 - Podem ser colocados como emissores radiônicos, colocando-se testemunho 
 sobre o yantra, e sobre eles podem ser colocados corretores (pedras, metais, madeiras, 
fitoterápicos). 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Observações: 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
44 
Krim 
 
 Mantra da deusa Kali, representando o poder da criação e dissolução. Para 
dissolução de situações incomodas, para o corte definitivo de laços. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Observações: 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
45 
Nome Místico de Jesus 
 
 O nome Místico de Jesus é um poderoso pentáculo místico usado para expulsar as 
más vibrações ou influências do baixo astral. 
 Para que sua função seja correta, o losango deverá estarno sentido Norte-Sul ou 
como os outros gráficos. 
 Trabalha-se com ele no mesmo sistema empregado em outros gráficos, 
colocando-se no centro o objeto, o testemunho e o remédio nos casos de saúde. 
 Obs: Nos casos de saúde, deve-se pedir no objetivo a cura principal da doença. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Observações: 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
46 
André Philippe (SCAP) e 
André Philippe (SCAP) Cabalístico 
 
 Estes símbolos são dotados de um considerável poder de compensação, podendo 
ser utilizados para a proteção de pessoas expostas a irradiações elétricas, enfim todo o 
tipo de aparelhos eletro-eletrônicos. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Observações: 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
47 
Labirinto 
 
 É uma réplica da Catedral de Amiens (França). No centro do labirinto há 
vibrações fortíssimas, que permitem restabelecer-se a saúde e, portanto, a curar doenças. 
 As catedrais usavam esses labirintos como captadores de energias telúricas, que 
unindo-se as energias cósmicas, criavam condições harmônicas para a meditação e 
harmonia interior. 
 Descobriu-se que esta forma geométrica, produz energia sutil extremamente 
poderosa, que atua tanto no equilíbrio físico (vital) como na psique. 
 O labirinto pode ser utilizado para: 
 - Energizar água para fins terapêuticos. 
 - Proteger e limpar ambientes de energias telúricas ou vibrações indesejáveis. 
 - Curas, equilíbrio emocional e expansão de consciência. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Observações: 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
48 
Régua Biométrica 
 
Biômetro de Bovis 
 
 A régua biométrica foi criada pelo físico francês Bovis e pelo engenheiro 
Simonteon. Foi utilizada como escala de mensuração o Angström, ou unidade de medida 
de comprimento de onda. 
 
1 Ä = décima milionésima parte do milímetro. 
 
 A primeira dimensão do Biômetro, o nível físico vai de 0 a 10.000 unidades. Mede 
a intensidade do lugar, a vibração que tem um efeito sobre o elemento físico do ser 
humano. 
 O uso do Biômetro permite uma maior acuidade na medida das vibrações sutis do 
mundo que nos cerca. Podem ser utilizados quaisquer tipos de testemunhos: 
 
 - biológicos: fios de cabelo, gota de sangue ou saliva sobre papel filtro, unhas, etc.; 
 - fotos, mapas, textos manuscritos ou impressos, palavras, produtos, etc. 
 
 É considerado como medida vital ótima 6.500 unidades Bovis. 
 
Quando um lugar tem uma vibração superior (digamos, 8.000 unidades, ele nos trás um 
aporte de energia vital) isso ocorre em zonas neutras e livres de correntes telúricas e de 
contaminações variadas. 
 Um lugar que vibre abaixo de 6.000, produzirá uma desvitalização sobre qualquer 
ser vivo que aí permanecer, por ressonância vibratória. 
 Em um estudo realizado por Simoneton, se estabelece que cada enfermidade e 
cada agente patogênico concreto, se desenvolvem em um meio vibratório específico (o 
bacilo de Kock, responsável pela tuberculose, em 5.500 unidades Bovis, os cânceres em 
vibrações próximas de 4.000, etc.). O que equivale dizer, por exemplo, que se o lugar 
prospectado nos dá uma média de 4.000 unidades Bovis, é provável que estejamos ante 
uma zona de câncer. 
 De forma semelhante podemos experimentar com os alimentos: o Biômetro nos 
permite medir a vibração de cada um ou de suas combinações. É surpreendente ver que 
as frutas e verduras frescas e cultivadas naturalmente apresentam altas vibrações (entre 
8.000 e 9.000) recém colhidas, o que vai decrescendo à medida o tempo passa até 3.000 
ou 4.000 unidades. 
 Os alimentos refinados - farinha branca, arroz branco, açúcar, etc., nos dão uma 
vibração perto de zero. 
 As verduras cozidas com muita água se tornam desvitalizadas. É aconselhável 
cozinhá-las junto com cereais integrais, pois estes têm a particularidade de aumentar a 
taxa vibratória dos outros alimentos. 
 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
49 
Modo de usar 
 
 Não há necessidade de alinhar o Biômetro em nenhuma direção especial. 
 - Coloque o testemunho principal no espaço a este destinado no lado esquerdo do 
gráfico; 
 - Escolha a escala a qual vai trabalhar; 
 - Coloque o pêndulo sobre o gráfico, balançando transversalmente, em qualquer 
ponto da escala; 
 - O pêndulo irá se orientar para um lado ou para o outro da escala. 
 - Vá para essa direção até ao ponto em que o pêndulo apresentar um balanço 
transversal à escala; 
 
 No caso de usar um testemunho de doente à esquerda, é possível equilibrar a 
vibração deste pela escolha adequada do remédio, colocando-o no espaço à direita na 
régua. 
 O ponto de equilíbrio perfeito está no 50 da régua. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Observações: 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
50 
Alta Vitalidade 
 
Modo de usar 
 
 Este gráfico pode energizar pedras, objetos, água, etc. 
 Para se trabalhar com este gráfico colocamos em seu centro: pedra de leito de rio, 
pedra preciosa ou semipreciosa, cristal de quartzo natural ou lapidado, metal, alimentos, 
remédios, água ou outro objeto que possa ser energizado. Ele será energizado com o 
auxílio do pêndulo, que deverá receber movimentos intencionais, isto é, forçados, no 
sentido horário, sobre o gráfico e a pedra, por exemplo. Em 3 ou 4 minutos, esta pedra 
estará energizada. Deixa-se então, o movimento do pêndulo terminar por si só. 
 Podemos também aplicar testemunhos para receber energia vital diretamente, 
sendo que este testemunho, será depois colocado em um gráfico radiônico para 
transmissão de energias à distância. Os objetos que forem energizados, podem ser 
colocados em gavetas, carros, móveis, estantes, sob o travesseiro, carregados junto à 
pessoa, na casa, etc. Uma única pedra energizada, ao ser colocada junto a uma parede de 
uma residência, pode transferir energia a toda esta casa num prazo de 24 horas. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Observações: 
 
 
 
 
 
 
 
 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
51 
Keiti 
 
 As placas Keiti funcionam como um eficientíssimo neutralizador de energias 
nocivas. O Keiti não se satura e não requer orientações espaciais, podendo assim ser 
colocado nas paredes, no teto, sobre os móveis ou ainda sob aparelhos geradores de 
emissões. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Observações: 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
52 
Pirâmide Plana 
 
 Utilizado para curar dores e pequenos problemas físicos. Também utilizados para 
bens materiais, arrumar emprego, atingir metas materiais e, em problemas gerais sem 
solução aparente ou quando já se esgotaram todos os recursos conhecidos. Enfim, 
funciona como uma espécie de pronto-socorro radiestésico. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Observações: 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Radiestesia e Radiônica 
 
Cursode Radiestesia e Radiônica 
 
53 
Kit Cromo 
 
 Destina-se a pratica da cromoterapia através do uso de testemunhos, e por isso, 
pode ser aplicada a distância. 
 Alinhar a placa na direção do norte conforme indicado, coloque em seu centro o 
testemunho da pessoa a ser tratada e, sobre este, uma película colorida. 
 Pode ser utilizado como benefício para carregar água ou sucos, agregando-lhes 
maior vitalidade. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Observações: 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
54 
Espiral 
 
 Gráfico neutro, para usar, acerte a ponta inicial da espiral para o norte de forma, e 
no centro os elementos integrantes de sua pesquisa. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Observações: 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
55 
Shin 
 
 O Shin pode ser utilizado como elemento coadjuvante em uma terapia energética. 
Sua aplicação é na tentativa de repor o componente vertical do Campo Vital. 
 O gráfico Shin deve ser colocado na vertical sobre o testemunho do paciente e, os 
dois, sobre um gráfico emissor escolhido pelo processo radiestésico. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Observações: 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
56 
Nove Círculos 
 
 Este gráfico é utilizado para proteger: locais e bens materiais (contra roubo, 
incêndio, destruição, etc.), plantas e animais (contra pestes, doenças, etc.). Já uma pessoa, 
além de tudo o já descrito, pode ainda ser protegida contra uma série de outros fatores 
externos como: inveja, ciúme, roubo, vibrações negativas de fracasso intencionais, etc. 
Também pode ser usado para proteção de coisas abstratas como, por exemplo, um 
negócio a ser realizado ou uma decisão a ser tomada. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Observações: 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
57 
Geobiologia 
 
Um pouco de história 
 
 O termo Geobiologia, embora moderno, descreve uma das mais antigas práticas 
de Radiestesia que se tem notícia. 
 Na antigüidade, quando algum membro da tribo, saía procurando veios de água e 
locais de perturbação energética utilizando-se apenas uma forquilha, ele praticava o que 
hoje se chama de Geobiologia. 
 As correntes telúricas e suas linhas de força eram conhecimento comum dos 
druidas da antigüidade e mesmo dos “radiestesistas” daquela época. O conhecimento das 
formas foi mais do que empregado pelos Mestres de Obra da idade média, do período 
Gótico e Românico de construções. A escolha do melhor lugar para se viver ou 
descansar era uma técnica bem aprimorada dos antigos Romanos que escolhiam o local 
de suas cidades após observarem, pelo período de um ano, o estado de saúde dos 
animais que ali pastavam. Também os povos nômades aguardavam seus animais 
buscarem um local adequado para descanso, para então erguerem suas tendas com a 
certeza de um repouso relaxante, em preparação para as difíceis caminhadas do dia 
seguinte. Os Indianos também possuem sua maneira de otimizar os fluxos ambientais 
através do Vaastu Shastra. E o que não dizer dos chineses, que com toda a sua 
sofisticação e observação criteriosa da natureza durante milênios, desenvolveram uma 
arte refinada de equilibrar as energias do lar, conhecida como Feng-Shui. 
 
 Porém, todas essas evidências não foram suficientes e foram “esquecidas” por um 
longo período, causado principalmente, pela necessidade que o homem pós-
renascimento tinha de medir, tocar e explicar tudo, para que se considerasse como 
existente, deixando desta forma, de valorizar a interação que existia entre ele e o meio 
ambiente. 
 O tempo foi passando, e é óbvio que todo o conhecimento gerado por este 
período de busca trouxe um avanço tecnológico extraordinário de valor inestimável para 
a humanidade. 
 
 No início do século XX, alguns médicos europeus começaram desconfiar através 
de suas observações, que havia uma relação bastante direta entre certas casas e as 
doenças que seus moradores estavam acometidos. Observavam que, independente de 
quem fosse o morador de um determinado edifício, este em matéria de um ano 
apresentava manifestações de, por exemplo, câncer e vinha rapidamente a falecer. Os 
novos moradores após um período igual de tempo apresentavam os mesmos sintomas e 
desenvolviam patologias semelhantes. 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
58 
 Deixando de lado as crendices e mistificações que fatos como estes podem causar, 
estes pesquisadores foram atrás de explicações e passaram então a procurar e identificar 
o que nelas havia de diferentes, que justificasse tais ocorrências. 
 Pouco tempo e esses médicos da época, levantaram uma hipótese, um pouco 
difícil de se aceitar: o problema vinha do subsolo. Essa idéia, obviamente, vinha dos 
“radiestesistas” da época., que entre outras coisas, apregoavam não ser bom viver sobre 
um rio subterrâneo ou sobre falhas geológicas. 
 Apesar de estranharem a hipótese, muitos pesquisadores, doutores como Gustav 
Von Pohl, Erneste Hartamann, Manfred Curry, Robert Endross, dentre tantos, 
resolveram pesquisar e testar. 
 Após incansáveis experiências, utilizando-se, de um lado, “radiestesistas”, para que 
desenhassem sobre o mapa das cidades os cursos de rios subterrâneos e as falhas 
geológicas que pudessem identificar com seus corpos e varas, e do outro, sem que 
houvesse troca de informações, médicos da cidade que identificavam e marcavam sobre 
um outro mapa da cidade, os quartos das pessoas acometidas por doenças graves ao 
longo de vários anos. Finalmente, um mapa era sobreposto ao outro e a imensa maioria 
dos casos correspondia ao posicionamento dos eventos subterrâneos. 
 A partir destes dados, inúmeros experimentos científicos foram efetuados, e para 
resumir a história, além da confirmação do descobrimento de que sobre os veios de água 
e falhas subterrâneas havia perturbações da atmosfera que podiam ser medidas através 
da diferença de potencial iônico ou elétrico do ar, outros pesquisadores descobriram 
linhas de força específicas que compunham o campo magnético terrestre e que o local 
onde elas se cruzavam era um local de extrema atividade de radiação telúrica. Mais tarde 
comprovou-se a existência de uma verdadeira malha energética sobre o planeta, e que a 
resistência elétrica cutânea aumentava sensivelmente ao se expor uma pessoa sobre estes 
ditos cruzamentos. 
 Tudo isso catalogado, doenças e agentes causadores ou catalisadores, e estavam 
lançadas as bases da Geobiologia. 
 
 
O que é Geobiologia? 
 
 Geobiologia é a ciência que trata da interação do homem com o meio que o 
rodeia. 
 A Geobiologia pesquisa as diferentes relações do meio ambiente e a saúde dos 
seres vivos. Estuda também o fluxo de energia da Terra para identificar as geopatologias, 
ou seja, as doenças da Terra. 
 É uma ciência que se aprofunda também no estudo das contaminações elétrica e 
eletromagnética, dos materiais tóxicos empregados no uso de construções e os efeitos 
das radiações, bem como a radioatividade terrestre nas residências ou locais de trabalho. 
 É importante destacar, que não é só a Terra e o Cosmos que emitem energias que 
interagem com o ser humano, mantendo-o saudável ou doente, mas também os 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica59 
aparelhos elétrico-eletrônicos, os objetos ao nosso redor, os móveis, os nossos 
relacionamentos com outras pessoas, os pensamentos e crenças, ruas, outras casas etc. 
 
 Desta forma, devemos observar: pelo menos uma vez na vida já estivemos 
presentes em um local onde o ambiente é opressivo e de onde a vontade é de sair o mais 
rápido possível, mesmo quando todos os presentes fazem de tudo para nos agradar, 
conforme a hora passa nos sentimos mais extenuados e com as nossas forças cada vez 
menor. Quantas pessoas atualmente vivem este drama em suas próprias casas? 
 
 Na verdade, como já vimos, diversos fatores podem influenciar a energia em um 
determinado lugar e nas pessoas que ali vivem. Eles criam modificações energéticas nos 
ambientes e nas pessoas que habitam estes ambientes através da interação entre estas 
energias desequilibrantes e o campo energético humano. 
 Estes fatores, cuja nocividade é variável, podem causar ou intensificar 
diversos problemas entre eles: 
 
 - Depressão; 
 - Dores de cabeça; 
 - Distúrbios de sono; 
 - Depósito de cálcio no sistema circulatório; 
 - Não absorção de vitaminas e minerais pelo organismo; 
 - Nervosismo; 
 - Stress; 
 - Retenção de líquidos; 
 - Reumatismos e artrites; 
 - Qualquer tipo de doença degenerativa; 
 - Toda e qualquer doença cuja causa é desconhecida e que não responde a 
 nenhum tratamento; 
 - Cansaço excessivo e sem causa aparente, mesmo após acordar. 
 
 Temos também outros problemas não diretamente ligados a doença que podem 
ser indicativos de incidência telúrica, tais como: 
 
 - Brigas e discussões; 
 - Obstrução do fluxo energético de abundância e prosperidade; 
 - Bloqueio criativo; 
 - Dificuldade de concentração; 
 - Falta de concentração; 
 - Baixo rendimento escolar. 
 
 Dentre os fatores geopatogênicos que criam modificações energéticas nos 
ambientes e no ser humano, destacamos abaixo alguns dos mais comuns: 
 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
60 
Fatores geopatogênicos 
 
Redes Magnéticas 
 
 O campo magnético terrestre é composto por várias linhas de força, ou redes 
magnéticas, que cobrem a superfície terrestre como uma malha. Várias teorias tentam 
explicar sua procedência, sua utilidade, e seus efeitos sobre os seres vivos. 
 Nenhuma destas teorias é totalmente conclusiva, embora pareçam bastante 
complementares umas das outras. O fato é que estas redes existem, podem ser medidas, 
e exercem uma influência sobre os seres vivos, especialmente se estes se encontram 
durante muitas horas por dia sobre o cruzamento de duas ou mais linhas de força. 
 Existem catalogadas mais de 60 diferentes tipos de rede, onde os critérios para 
avaliação são a espessura, a distância de uma linha para a outra, e o direcionamento 
cardinal, principalmente. Porém somente três são de importância na atualidade, as redes 
Hartmann, Curry e Peyré, esta última também chamada de rede Solar, ou rede Sagrada. 
 Nos valemos de três principais teorias para a explicação das redes magnéticas. 
 A primeira teoria nos diz que existe um intercambio elétrico entre a Ionosfera 
com íons positivos e a superfície da terra com íons negativos. 
 Esta diferença de potencial é a que ajuda a circulação da seiva das árvores, e a 
circulação dos líquidos nos animais. Foi calculado que é de uns 10 V por metro. 
 Existe um experimento que reforça esta teoria: se colocamos um cabo condutor 
na copa de uma árvore e conectá-lo à terra, a árvore em pouco tempo adoece por estar 
em curto circuito. O mesmo se dá com um animal. 
 A segunda teoria nos comenta do núcleo de ferro e níquel da terra rodeado de 
magma, este com suas correntes de convecção cria um efeito solenóide, gerando um 
campo magnético, que é o que afeta a agulha de uma bússola. 
 A interação do campo magnético da terra com as emanações solares e com o 
campo lunar é a base da terceira teoria. 
 Estas linhas flutuam aumentando sua amplitude de largura dependendo dos ciclos 
solares e lunares, da constituição do terreno e outros fatores. 
 
 
Rede Hartmann 
 
Em 1933, Ernst Hartmann, médico 
alemão, começou a averiguar a relação entre 
as doenças de seus pacientes e o lugar onde 
as haviam adquirido. Concluiu que existia 
uma rede energética que ele considerou 
global, por estar estendida sobre todo o 
planeta. 
 
 
 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
61 
 As interseções das linhas Norte-Sul e Leste-Oeste criam pontos de alteração mais 
intensos que o restante da rede, podendo chegar a ser patológico se coincidirem com 
águas, falhas, outras redes ou se potencializadas por eletricidade. 
 
 A constatação é de que as “redes Hartmann” (nome a elas devido ao seu 
descobridor, Ernst Hartmann) aparecem como produto da contaminação elétrica 
produzida pelo homem, ou seja, em zonas onde a população é pequena, nos desertos, 
ilhas longínquas e desabitadas, a rede é imperceptível; e ao contrário, em zonas de 
grande concentração populacional, grandes cidades como, por exemplo: Los Angeles, 
Nova Iorque, São Paulo, a rede Hartmann é mais intensa que o habitual. 
 
 Segundo isto, a rede 
Hartmann, é uma ressonância da 
rede Peyré (ver capítulo abaixo) 
produzido por eletricidade. 
 As últimas averiguações da 
escola francesa, avaliam que a 
Hartmann é uma rede de 
contaminação eletromagnética. A 
corrente em 50/60Hz, satura a 
rede Peyré ou rede natural, ou 
rede solar, e desta saturação nasce 
a rede Hartmann. 
 
 A rede Hartman, assim como todas as outras redes, variam dependendo da 
latitude do lugar. Próximo ao paralelo 41 Norte é de 2,5 metros Leste-Oeste e 2 metros 
Norte-Sul. No paralelo 22 Sul é de 3,07m Leste-Oeste e 2,40m Norte-Sul. Porém, estes 
dados são muito inconstantes, na realidade, o importante é detectar as redes e encontrar 
os pontos estrela, ou patogênicos. 
 
A amplitude usual de largura é de uns 20 cm com 
duas zonas de máxima atividade de 2 a 3 cm de 
cada lado de uma linha, e estas medidas são 
bastantes estáveis independente da latitude, porém 
são afetadas pelos ciclos lunares e solares, 
constituição geológica e outros fatores ambientais. 
 Seu fluxo circula em direção Norte-Sul (eixo 
magnético) e Leste-Oeste (eixo elétrico). Isto é 
válido para os hemisférios Norte e Sul. 
 Nos cruzamentos de suas linhas se produz 
um vórtice alterno, ou seja, um telúrico e outro 
cósmico. Também pode haver zonas, que 
dependendo da constituição do terreno, sejam 
todos os cruzamentos de uma mesma polaridade. 
 
 
 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de Radiestesia e Radiônica 
 
62 
Rede Curry 
 
 A rede Curry, ou rede 45, chamada assim por sua orientação Noroeste-Sudeste e 
Sudoeste-Nordeste, tem as seguintes dimensões: 
40cm de largura, com duas zonas de 2 a 3 cm de máxima atividade e uma quadrícula de 4 
a 16 m. 
 Esta rede é mais influenciável pela 
constituição do terreno e pelo ciclo lunar. 
 No hemisfério sul, sua circulação é 
SO-NE e NO-SE, ou seja, vai de Oeste 
para Leste. No hemisfério Norte vai de 
SE-NO e NE-SO, ou seja, de Leste para 
Oeste. 
 Pensamos que isto seja devido ao 
sentido de circulação de energia nos 
hemisférios, que alterna, sendo destrógiro 
no hemisfério Norte e levógiro no 
hemisfério Sul, ou seja, a favor dos 
ponteiros dos relógios naquele e contra o 
movimento dos ponteiros neste. 
 Igualmente à rede Hartmann os 
cruzamentos de Curry são alternadamente 
cósmico - telúricos, e também dependendo 
da zona, podem ser todos da mesma 
polaridade. 
 
 
Rede Peyré 
 
 Também chamada rede Solar, 
apresenta a mesma orientação de rede 
Hartmann, Norte-Sul e Leste-Oeste. 
 O fluxo energético também tem a 
mesma direção e seus cruzamentos são 
alternos. Entretanto, varia sua distância. 
No hemisfério Sul, próximo ao paralelo 
22 é de 9,22 m Leste-Oeste por 8,64 m 
Norte-Sul e sua largura é de 40 a 60 cm. 
Já no hemisfério norte, acerca do 
paralelo 40 a distancia é 7,5 m por 6,0 m 
respectivamente. 
 
Radiestesia e Radiônica 
 
Curso de

Outros materiais