A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
CONSTIPAÇÃO

Pré-visualização | Página 2 de 2

normalmente frente aos estímulos 
motores. 
 
CARACTERÍSTICAS GERAIS DA DIETA 
- VET: ANP 
- Ptn: Normo-Hiper  bom aporte proteico garante um fornecimento adequado de aa’s 
para a síntese proteica orgânica e aumento da renovação celular, fortalece a mucosa – 
cicatrização da mucosa 
- Cho: ANP – aumentar cho complexos ricos em fibras e reduzir dissacarídeos para evitar 
distensão e flatulências 
- Lip: Normo a ANP – sem [] de saturados e colesterol na atônica por causa da obesidade 
lipogênica. Na espástica devemos tomar cuidado com a saciedade por causa do medo de 
comer devido às dores. 
- Vitaminas: Normo a Hiper, enfoque a B1, A e C 
- Minerais: Normo a Hiper, enfoque para K+, reduzir S para evitar flatulência e distensão 
abdominal 
- Líquidos: hiper, tanto na atônica quanto na espástica, para hidratar os cólons e junto 
com a fibra para aumentar peristalse 
- Fibras: na atônica, hiper dando preferência a celulose e na espástica, modificada por 
cocção e subdivisão para reduzir picos peristálticos, evitando a dor 
- Caldos concentrados em purinas: normal na atônica e isentos na espástica, por ser 
excitante de mucosa 
- Fracionamento: normal na atônica e aumentado na espástica para evitar concentrações, 
evitando contrações e desconforto abdominal 
- Volume: normal na atônica e diminuído e concentrado na espástica, para evitar distensão 
abdominal 
- Temperatura: na atônica fria e gelada para aumentar peristaltismo pela manhã, e na 
espástica deve ser normal para que não haja dor nem desconforto 
- Consistência: normal na atônica e ANP na espástica para reduzir desconforto 
- Alimentos de difícil digestibilidade, flatulentos e fermentativos: na atônica ANP (ver 
com o paciente o que causa desconforto) e na espástica isento 
 
Utilizar preparações laxativas: Coquetel nutricional laxativo (NTR) 
Efeito laxante sem colateralidades e interações 
No caso de obesidade e outras patologias que haja controle calórico, os valores usados na 
receita devem ser debitados da diet analisada 
5 ameixas, 1 col de sopa de creme de leite (gordura emulsionada), 1 laranja (ácido 
orgânico mais celulose), 1 fatia média de mamão (papaína, mais ácido orgânica, 1 copo 
com água (gelada), 1 colher de sopa de farelo de aveia  colocar as ameixas de molho 
na água de um dia para o outro na geladeira, depois no dia seguinte colocar as ameixas 
(sem o caroço), laranjas (sem caroço e sem casca), mamão (sem casca e com caroços) e 
o creme de leite  liquidificar, colocar em um copo duplo, completar com água gelada e 
acrescentar o farelo de aveia  ingerir preferencialmente em jejum 
 
ORIENTAÇÕES 
- Interromper uso abusivo de laxativos, que pode levar à perda da resposta de uso pela 
repetição de uso 
- Tomar um copo de água gelada assim que acordar e aumentar a ingestão de líquidos e 
comer no desjejum alimentos ricos em fibras insolúveis que, com a agua, vão aumentar o 
bolo fecal 
- Lembrar que após o desjejum, 10-15 minutos, as contrações do cólon são potentes, 
principalmente desjejum porem nas refeições em geral 
- A posição de cócoras é a melhor posição fisiopatologicamente, indicando o uso de um 
banco debaixo dos pés para melhorar angulação 
- Fazer exercícios regulares, como caminhar. A ginástica abdominal é considerada 
medida auxiliar, importante na correção da constipação -> preferir pela manha 
- Evitar alimentos ricos em enxofre: brócolis, alho, couve, couve-flor, lentilha, 
pimentão, melão, melancia e etc  evitar flatulência