A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
8 pág.
Introdução a Anatomia

Pré-visualização | Página 1 de 2

5 
Elany Portela 
Introdução à Anatomia 
Normal e Variação Anatômica 
 
Normal: os padrões da normalidade 
consistem no padrão biológico – normal 
significa sadio/saudável, hígido e não 
doente para um médico. 
 
Variação Anatômica: diferenças 
morfológicas que se encontram dentro 
dos limites da normalidade, sem trazer 
disfunção. Podem se apresentar 
externamente (variações anatômicas 
externas/somáticas) ou em qualquer dos 
sistemas do organismo (variações 
anatômicas internas). 
 
Anomalia e Monstruosidade 
 
Anomalia: Qualquer fuga do padrão em 
que ocorra prejuízo funcional. As 
anomalias podem ser congênitas ou 
adquiridas. Exemplo: Lábio leporino, fenda 
palatina, dedos supranumerários. 
Monstruosidade: Anomalia acentuada 
caracterizada por deformação profunda 
de construção do corpo, sendo, em geral, 
incompatível com a vida. Após 72h do 
nascimento é diferenciado se é anomalia 
ou monstruosidade. Exemplo: Agenesia 
(não formação) do encéfalo. 
 
Fatores Gerais de Variação 
 
As variações decorrentes da idade, do 
sexo, da etnia, da evolução e do biótipo 
devem ser acrescentadas às variações 
anatômicas ditas individuais e, em conjunto, 
são denominados fatores gerais de 
variação anatômica. 
 
 IDADE: tempo de duração da vida. 
Notáveis modificações anatômicas 
ocorrem nas fases de vida intrauterina 
e extrauterina 
 SEXO: é o caráter de masculinidade 
e de feminilidade. Exemplo: 
Diferença de órgãos; quantidade de 
gordura subcutânea se acumula em 
algumas partes do corpo feminino 
para apresentar mais curvas que os 
homens; respiração diafragmática é 
a do homem e a respiração costal é 
a da mulher. 
 
 ETNIA: grupos étnicos possuem 
caracteres físicos comuns, 
internamente e externamente, 
pelos quais se distinguem dos 
demais. Exemplo: Os negros 
possuem uma reação da pele a uma 
lesão ou incisão cirúrgica diferente 
da dos brancos – os negros tem a 
tendência à uma cicatrização que se 
eleva e que é irregular, devido à 
formação de quantidade excessiva 
de tecido colágeno no derma, 
durante o período de cicatrização 
(queloide). 
 
 EVOLUÇÃO 
 
 BIÓTIPO: resultado da soma dos 
caracteres herdados e dos 
caracteres adquiridos por influência 
do meio e da sua inter-relação. 
 
6 
Elany Portela 
 
1. Longilíneos têm a predisposição ao 
somatotipo (composição corporal – 
músculos e tecido adiposo) 
ectomórfico. 
1.1 Possuem predisposição a 
problemas respiratórios, 
dermatológicos e alérgicos – 
procuram atendimento das 3 
a 5h da manhã. 
 
2 . Brevilíneos têm a predisposição ao 
somatotipo endomórfico. 
2.1 Possuem a predisposição a 
problemas cardíacos e hemodinâmicos 
(circulatórios) – chegam ao PS entre as 
19 e 23h, mas os sinais/sintomas iniciam-se 
após almoço (pós-prandial) e aos domingos 
aumenta mais, pois nesse dia, geralmente 
há uma grande ingestão de alimentos, 
resultando na febre, ânsia de vômito e 
angina leve, mais para o final de tarde a 
dor é mais forte e o problema mais grave 
e, assim, esses pacientes procuram 
atendimento. 
 
3 . Mediolíneos têm a predisposição ao 
somatotipo mesomórfico. 
3.1 Possuem a predisposição a 
problemas digestórios (ex: Gastrite) – 
possui metabolismo acelerado, 
sobrecarrega o sistema digestório e sente 
muita cefaleia. Vai ao PS entre 13 e 15h. 
 
 
 
 
Posição Anatômica 
 
 
É a posição inicial para a descrição 
anatômica, que consiste em: 
1. Face voltada para frente e olhar dirigido 
para o horizonte; 
2. Corpo ortostático (em pé/bípede) e 
ereto; 
 
7 
Elany Portela 
3. Membros superiores estendidos ao 
longo do corpo, com as palmas das mãos 
voltadas para frente (supinadas); 
4. Membros inferiores unidos, com pés 
paralelos, hálux encostados e pontas dos 
pés voltadas para frente. 
 
Decúbito: Dorsal (em supina), ventral 
(prona) ou lateral esquerdo ou direito. 
Ortostatismo: Posição ereta sobre os 
próprios pés. 
Divisão do Corpo 
 
Cavidades Corporais 
 
São espaços que envolvem os órgãos 
internos. Ossos, músculos, ligamentos e 
outras estruturas separam essas cavidades 
uma das outras. As cavidades são divididas 
em duas – Cavidade Dorsal e Cavidade 
Ventral – e dentro delas, há uma 
subdivisão de cavidades. 
 
1. Cavidade Dorsal: 
1.1 Cavidade Craniana: formada 
pelos ossos do crânio, que 
formam um espaço oco, que 
contém o encéfalo. 
1.2 Canal Vertebral: formado 
pelos ossos da coluna vertebral, 
que contém a medula espinal. 
Obs.: A cavidade do crânio e o canal 
vertebral são contínuos. Os dois 
possuem três camadas de tecido 
protetor – meninges – e um líquido 
absorvedor de impactos que cercam o 
encéfalo e a medula espinal. 
 
2. Cavidade Ventral: 
2.1 Cavidade Pleural: espaço 
virtual entre as camadas de 
pleura que envolve o pulmão. A 
pleura é uma túnica serosa e 
possui duas partes, a pleura 
visceral (adere às superfícies do 
pulmão) e pleura parietal 
(reveste a parede do tórax, 
cobrindo a face superior do 
diafragma). Na cavidade pleural – 
entre as duas pleuras – há o 
líquido pleural . 
 
2.2 Cavidade Torácica: formada 
pelas costelas, músculos do tórax, 
esterno e pela parte torácica da 
coluna vertebral. É onde se 
encontra a cavidade do 
pericárdio e a cavidade pleural . 
 
2.3 Cavidade do Pericárdio: 
espaço virtual entre as camadas 
de pericárdio. O pericárdio é uma 
túnica serosa que possui duas 
partes, a lâmina visceral do 
pericárdio seroso recobre a 
superfície do coração e a lâmina 
parietal do pericárdio seroso 
reveste a parede do tórax. Na 
cavidade do pericárdio – entre os 
dois pericárdios – há o líquido 
pericárdico. 
 
8 
Elany Portela 
 
2.4 Cavidade Abdominopélvica: 
é subdividida em cavidades 
abdominal e pélvica: 
 
Cavidade Abdominal: contém 
estômago. Baço, fígado, vesícula 
biliar, intestino delgado e a maior 
parte do intestino grosso, a túnica 
serosa da cavidade abdominal 
(peritônio). 
 
Cavidade Pélvica: contém a 
bexiga urinária, partes do 
intestino grosso e os órgãos 
genitais internos. 
 
2.5 Cavidade Peritoneal: espaço 
virtual entre as camadas de 
peritônio, que é a túnica serosa 
da cavidade abdominal. O 
peritônio visceral recobre as 
vísceras abdominais e o peritônio 
parietal reveste a parede 
abdominal, cobrindo a face 
inferior do diafragma. Na cavidade 
peritoneal – entre os dois 
peritônios – há o líquido 
peritoneal 
 
 
 
 
 
 
 
9 
Elany Portela 
Planos de Delimitação e de 
Secção do Corpo 
Na anatomia, o corpo é dividido por meio 
de planos: 
1. Plano de Delimitação do Corpo: 
1.1 Plano Ventral = Plano Anterior 
1.2 Plano Dorsal = Plano Posterior 
1.3 Plano Lateral direito e 
esquerdo 
1.4 Plano Superior = Plano Cranial 
ou Cefálico 
1.5 Plano Inferior = Plano Podálico 
ou Caudal 
 
2. Plano de Secção do Corpo 
1.2 Plano de Secção Sagital: 
Divide o corpo humano ou 
peça anatômica em porções 
direita e esquerda. Sinônimo de 
Plano Parassagital e Plano 
Paramediano. 
1.3 Plano de Secção Sagital 
Mediano: Divide o corpo 
humano em duas porções 
homólogas – divide o corpo 
humano em porção direita e 
porção esquerda exatamente 
no centro. 
1.4 Plano de Secção Transversal: 
Divide o corpo humano ou 
peça anatômica em porções 
superior (cefálica ou craniana) e 
inferior (podálica ou caudal), 
possibilitando então ao 
observador, vistas superior ou 
inferior da peça anatômica 
estudada. 
1.5 Plano de Secção Frontal 
(Coronal): Divide o corpo 
humano ou peça anatômica em 
porções anterior (ventral) e 
posterior (dorsal). 
Uma túnica é um tecido fino e flexível que 
cobre, reveste, divide ou conecta 
estruturas. A túnica serosa é um tipo de 
túnica dupla e lisa associada às cavidades 
do corpo que não se abre diretamente para 
o exterior, ela recobre vísceras na cavidade 
torácica e abdominal e, também reveste as 
paredes das cavidades. 
A túnica serosa possui duas partes: 
- Lâmina Parietal: epitélio delgado que 
reveste as paredes das cavidades; 
- Lâmina Visceral: epitélio delgado que 
reveste e adere às vísceras no interior