A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
19 pág.
RESUMO RESPIRATÓRIO! anatomia topográfica veterinária

Pré-visualização | Página 1 de 2

MONITORIA DE 
ANATOMIA 
TOPOGRÁFICA 
VETERINÁRIA 
 
MONITORIA DE 
ANATOMIA 
TOPOGRÁFICA 
VETERINÁRIA 
 
 
 
 
SISTEMA RESPIRATÓRIO 
 
Katiane Carvalho Colombo
 
░ É responsável pelo fornecimento de O2, remoção de 
CO2, auxiliar no equilíbrio da acidez dos líquidos 
extracelulares do corpo. 
░ Composto pelos pulmões e outros órgãos que promovem 
a troca rápida entre ar e sangue em diferentes 
espécies. 
░ Os pulmões são órgãos essenciais para que ocorra a 
respiração e são responsáveis pelas trocas gasosas 
entre o ar e a corrente sanguínea. 
░ Funções do sistema respiratório: 
 Intercâmbio 
 Eliminação de vapores de água 
 Auxiliar no controle da temperatura corporal 
 Fonação (vocalização) 
 Olfação (parte da mucosa nasal contém células 
olfatórias, na região olfatória) 
░ Divido em: 
Parte Condutora ⇒ faz a condução do meio externo até 
a parte respiratória e desta novamente ao exterior. 
Constituída por: 
 Nariz (nariz externo e cavidade nasal) 
 
 Laringe 
 Traqueia 
 Brônquios principais ou fontes ⇒ bronquíolos 
Parte Respiratória ⇒ Responsável pela hematose. 
Constituída por: 
 Bronquíolos respiratórios 
 Ductos alveolares 
 Sacos Alveolares 
 Alvéolos Pulmonares 
Cavidade Pleural ⇒ Responsável pela pressão negativa 
no interior do tórax em relação ao meio externo. 
 Sacos Pleurais 
 Pleura Parietal ⇒ Costal, Mediastínica, 
Diafragmática e Pericárdica. 
 Pleura Visceral ou Diafragmática. 
 Esqueleto do tórax / Músculo do Tórax / Músculos do 
Abdome ⇒ Músculo Diafragma. 
 
Parte Condutora 
░ Incorporado aos ossos da face. 
░ O nariz dos animais domésticos se projeta para fora 
da face, diferente do nariz dos seres humanos. 
Nariz externo ⇒ Dos olhos à extremidade rostral da 
face. Cartilagem flexível. 
 Regiões 
 Dorso do nariz ⇒ parte dorsal, ossos Frontal 
e Nasal. 
 Laterais do nariz ⇒ partes laterais direita 
e esquerda, ossos Incisivos, Maxilar, 
lacrimal e Zigomático. 
 Ápice do nariz ⇒ (narinas) ⇒ parte rostral. 
░ A parte rostral é cartilaginosa, com terminação no 
Septo Nasal Cartilaginoso, dividindo a parte interna 
em duas cavidades: 
 Mais profunda ⇒ Cavidade Nasal 
 Mais superficial ⇒ Vestíbulo Nasal (limitado pelas 
narinas). 
░ O nariz externo é sustentado por Cartilagens Nasais 
Externas responsáveis pela forma das narinas: 
 Cartilagem Nasal Lateral Dorsal 
 Cartilagem Nasal Lateral Ventral 
 Cartilagem Alar 
 Cartilagem Nasal Acessória Lateral 
 Cartilagem Nasal Acessória Medial 
░ Nos equinos a Cartilagem Alar é dividida em: 
 Parte dorsal ⇒ Falsa Narina que vai terminar no 
Divertículo Nasal. 
 Parte ventral ⇒ Narina Verdadeira que vai terminar 
na Cavidade Nasal. 
░ Parte interna do nariz é dividida em duas cavidades: 
 Vestíbulo nasal 
 Narinas 
░ A pele ao redor das narinas: 
 Não sofre modificação no equino. 
 A pele é glabra (desprovida de pelos) e chamada 
de PLANO NASAL nos carnívoros, ovinos e caprinos. 
 A pele é glabra e denominada PLANO NASOLABIAL nos 
Bovinos. 
 A pele é glabra e chamada de PLANO ROSTRAL nos 
Suínos. 
░ Forma das Narinas: 
 Forma de vírgula ⇒ equino, bovino, canino e 
felino. 
 Forma de fenda ⇒ ovino e caprino. 
 Forma arredondada ⇒ suíno. 
 
Cavidade Nasal ⇒ Espaço no interior do nariz dividido 
em duas metades, direita e esquerda. 
░ É dividido pelo Septo Mediano Cartilaginoso, que se 
origina do Septo Nasal e é formado pelo Osso Vômer, 
preso na lâmina perpendicular do osso Etmoide e se 
estende até o ápice do nariz. 
 ░ A cavidade Nasal possui dois limites: 
 Rostral ⇒ narinas 
 Caudal ⇒ coanas 
░ Em cada metade da Cavidade Nasal existem ossos 
espiralados, finos e revestidos por membrana mucosa, 
denominados CONCHAS. 
 Sistema Rostral ⇒ Conchas Nasais 
 Sistema Caudal ⇒ Conchas Etmoidais 
 Conchas Etmoidais ficam próximas ao osso 
Etmoide. São pequenas, numerosas e separadas 
por fendas etmoidais em 3 pares: 
 Dorsal direita e esquerda 
 Ventral direita e esquerda 
 Media direita e esquerda 
░ Entre as conchas existem espaços chamados de MEATOS 
para a passagem do Ar. São eles: 
 Meato Nasal Dorsal ⇒ conduz o ar à mucosa 
olfatória. 
 Meato Nasal Médio ⇒ conduz o ar aos seios 
paranasais. 
 Meato Nasal Ventral ⇒ conduz o ar à faringe → 
laringe → traqueia → pulmões. 
░ Em alguns locais das membranas das conchas nasais 
há tecido semi–erétil, tecido cavernoso → espaços 
revestidos por endotélio. 
░ Funções da Cavidade Nasal: 
 Olfação ⇒ área da mucosa nasal com coloração 
cinza ou marrom. 
 Modificar o Ar inspirado 
 Aquecimento do ar ao passar pela mucosa das 
conchas ricamente vascularizadas (o ar é 
aquecido pelo sangue). 
 Umidificação do ar pela lágrima (ducto 
Nasolacrimal) e secreção serosa das 
glândulas Nasais presentes na Mucosa da 
Concha (muco). 
 Limpeza do Ar pela captura de gotículas e 
partículas de muco secretado pelas glândulas 
Nasais. Os cílios na mucosa deslocam as 
partículas para a faringe onde são 
deglutidas. 
 
Seios paranasais ⇒ São expansões da cavidade nasal no 
interior de alguns ossos do crânio e face, que se 
comunicam com a cavidade nasal. 
░ São eles: 
 Seio Frontal 
 Seio Maxilar 
 Seio Esfenoidal 
 Seio Palatino (ruminantes) 
 Seio Lacrimal (suíno e ruminantes) 
░ Equinos possuem a abertura Fronto maxilar. 
░ Funções dos Seios Paranasais: 
 Proteção mecânica e térmica das Cavidade 
Orbitária, Cavidade Nasal e Cavidade Craniana. 
 Aumento da área para inserção. 
 Diminuição do peso da cabeça. 
 Ressonância da vocalização. 
 
░ Estrutura de cartilagem entre a faringe rostralmente 
e a traqueia caudalmente. 
░ É suspensa pelo Osso Hioide. 
░ Formada por Cartilagens (Epiglote, Tireoide, 
Cricoide e Aritenoide), músculos e ligamentos. 
 Cartilagem Epiglote 
 Epi = sobre, acima de / glote = espaço 
no interior da laringe delimitado pelas 
cartilagens Aritenoides. 
 Mais rostral, em forma de folha. 
 Articula-se com a Cartilagem Tireoide, 
com a raiz da língua e com o osso Hioide 
(Basióide). 
 Na deglutição a cartilagem Epiglote é 
deslocada caudalmente cobrindo a Glote e 
dirigindo o alimento ao esôfago. 
 Na inspiração e expiração ela é deslocada 
cranialmente abrindo a glote e permitindo 
a respiração. 
 Cartilagem Tireoide 
 Possui a forma de escudo. 
 É a maior e mais ventral das cartilagens. 
 Possui duas lâminas que unem ventralmente 
corpo. 
 Na parte mediana há uma elevação chamada 
de PROEMINÊNCIA LARÍNGEA. 
 Cartilagem Cricoide 
 Forma de anel. 
 É a mais caudal e comunica-se com a 
traqueia. 
 Rostral e dorsalmente articula-se com a 
cartilagem Aritenoide. 
 Rostral e ventralmente articula-se com a 
cartilagem Tireoide. 
 Cartilagens Aritenoides 
 Forma de concha. 
 É a mais dorsal. 
 Apresenta quatro processos: 
 Muscular 
 Corniculado 
 Vocal 
 Cuneiforme 
Cavidades da Laringe 
░ O espaço interno da Laringe encontra-se dividido em 
regiões: 
 Adito da Laringe ⇒ desde a parte caudal da faringe 
até a cartilagem Epiglote. 
 Vestíbulo da Laringe ⇒ da cartilagem epiglote até 
as cordas vocais. 
 Glote ⇒ espaço delimitado pelas cartilagens 
Aritenoides onde se encontram as cordas ou pregas 
vocais. 
 Pregas ou Cordas Vocais 
 Bordos Ventrais dos Ventrículos da 
Laringe → depressão no interior da 
glote. 
 Estão presas nos bordos dorsais dos 
Ventrículos da Laringe as Pregas 
Vestibulares ou Falsas Pregas Vocais. 
 Irrigação da Laringe ⇒ Artéria Laríngea 
(ramo da Artéria Carótida Comum). 
 Drenagem Venosa ⇒ Veia Laríngea 
(termina na Veia Jugular externa). 
 Espaço infra glótico ⇒ da glote até o início da 
traqueia. 
░ Articulações da Laringe: 
 Osso Tireoide e Cartilagem Tireoide 
 Cartilagens Tireoide e Cricoide 
 Cartilagens Aritenoide e Cricoide 
 Possibilitam movimentos reduzidos de rotação e 
regulam o tamanho da abertura da glote. 
░ Músculos da Laringe: 
 M. Cricotireoide ⇒ aproxima as cartilagens. 
 M. Cricoaritenoide dorsal

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.