A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
70 pág.
O Território Nacional espaço Brasileiro o modelo econômico brasileiro

Pré-visualização | Página 4 de 15

pelo Parque Nacional são inegáveis: preservação da qualidade 
da água dos rios do Amapá, a medida que as nascentes dos mais importantes rios do 
estado estão parcial ou integramente localizadas na Unidade de Conservação: Oiapo-
que, Jari, Araguari e Amapari, contribuição, devido à sua extensão, para a estabilidade 
climática da região, proteção contra processo de erosão e perda do solo, manutenção 
de populações viáveis de fauna e flora, preservação do patrimônio cultural material e 
imaterial.
A esses aspectos somam-se ainda outros benefícios de caráter socioeconômico. Por se 
tratar de um Parque Nacional, que tem como seus objetivos promover a visitação pú-
blica, abre-se possibilidade para a abertura de um polo ecoturístico. As consequências 
diretas são a movimentação de recursos financeiros por meio da prestação de serviços 
aos visitantes, como gastronomia, hotelaria, guias turísticos, transporte etc. com ge-
ração de empregos diretos e indiretos e renda para a população local, como mostram 
inúmeros exemplos de outros parques nacionais no Brasil e no mundo.
Segundo dados do Imazon (veja box a seguir sobre a instituição), em dezembro de 
2015, as Áreas Protegidas na Amazônia Legal somavam 2.197.485 quilômetros quadra-
dos (km2), ou 43,9% da região, ou ainda, 25,8% do território brasileiro. Desse total, 
as Unidades de Conservação (federais e estaduais) correspondiam a 22,2% do territó-
rio amazônico enquanto as terras indígenas homologadas, declaradas e identificadas 
abrangiam 21,7% da mesma região.
O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
http://www.grancursosonline.com.br
http://www.grancursosonline.com.br
18 de 70www.grancursosonline.com.br
GEOGRAFIA DO BRASIL
O Território Nacional; Espaço Brasileiro; O Modelo Econômico Brasileiro
Prof. Luis Felipe Ziriba
Bioma amazônico e uso do solo
Obs.:� o Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (Ipam) é uma organização 
científica, não governamental, apartidária e sem fins lucrativos que, desde 
1995, trabalha pelo desenvolvimento sustentável da Amazônia. Seu propó-
sito é consolidar, até 2035, o modelo de desenvolvimento tropical da Ama-
zônia, por meio da produção de conhecimento, implementação de iniciativas 
locais e influência em políticas públicas, de forma a impactar o desenvolvi-
mento econômico, a igualdade social e a preservação do meio ambiente.
 � Outra instituição importante de pesquisa amazônica é o Imazon, um ins-
tituto de pesquisa cuja missão é promover o desenvolvimento sustentável 
na Amazônia por meio de estudos, apoio à formulação de políticas públicas, 
disseminação ampla de informações e formação profissional. O instituto foi 
fundado em 1990, e sua sede fica em Belém, Pará.
O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
http://www.grancursosonline.com.br
http://www.grancursosonline.com.br
19 de 70www.grancursosonline.com.br
GEOGRAFIA DO BRASIL
O Território Nacional; Espaço Brasileiro; O Modelo Econômico Brasileiro
Prof. Luis Felipe Ziriba
 � Por fim, há de se considerar o inédito trabalho do Centro de Biotecnologia 
da Amazônia (CBA), que nasce com vistas a assegurar a soberania sobre o 
patrimônio genético da floresta e levá-lo como benesses a população bra-
sileira e ao empresariado local. É uma iniciativa fundamental com vistas a 
projetar nossa pesquisa sobre o patrimônio genético amazônico à frente 
das escalas da biopirataria estrangeira que por décadas vem levando esse 
precioso conhecimento. Construído com recursos da Superintendência da 
Zona Franca de Manaus, órgão do governo federal vinculado ao Ministério do 
Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, em parceria com o Ministé-
rio do Meio Ambiente, o Centro de Biotecnologia da Amazônia está localiza-
do no Distrito Industrial de Manaus. São 12 mil m2 de área construída onde 
estão integrados um complexo com 26 laboratórios, central de produção de 
extratos, instalações para incubação de empresas, alojamentos para pes-
quisadores e instalações de apoio administrativo e à pesquisa.
Dados sobre o Desmatamento
O desmatamento, como conhecemos hoje na Amazônia, ou seja, gerado pelas 
frentes agropastoris e uso de madeira (em sua imensa maioria ilegal), teve início 
na entrada da década de 1970, com os grandes projetos de colonização da região 
e de integração territorial, leia-se estados do Pará e Rondônia. Estima-se que, de 
lá (anos 1970) até hoje, em torno de 20% do bioma já tenha sido desmatado. Vale 
destacar que, segundo o Código Florestal (de 1965 e revisado em 2012), todas as 
propriedades rurais dento do bioma Amazônico devem conservar 80% de floresta 
nativa. É a chamada reserva legal.
O índice está em queda, se comparado à década de 1990, e também meados da 
década passada. Em 2004, atingiu 27,7 mil Km2. As séries históricas do Instituto 
Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) podem ser vistas a seguir, desde 1988, ano 
em que começou a coleta de dados pelo PRODES (satélite).
O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
http://www.grancursosonline.com.br
http://www.grancursosonline.com.br
20 de 70www.grancursosonline.com.br
GEOGRAFIA DO BRASIL
O Território Nacional; Espaço Brasileiro; O Modelo Econômico Brasileiro
Prof. Luis Felipe Ziriba
Para dados mais apurados e leitura mais abrangente sobre a série histórica 
de desmatamento do INPE, recomendo este link retirado do site do próprio INPE: 
http://www.obt.inpe.br/OBT/noticias/inpe-registra-6-947-km2-de-desmatamento-
-na-amazonia-em-2017/Graf1_amzlegaltaxa.jpg
Acerca da questão do desmatamento, vale destacar que as maiores partes des-
matadas se encontram no chamado “arco do desmatamento”, que é exatamente 
nas partes mais altas, de terras firmes, de estados como Mato Grosso, Rondônia 
e Pará, em função das frentes agropastoris. Aliás, no link sugerido acima (vale a 
leitura), podemos ver dados sobre o desmatamento em 2017, e como ainda é 
muito concentrado em mais de ¾ nesses três estados. Por causa do desma-
tamento com queimadas, o Brasil ainda vigora como sétimo maior emissor 
de gases de efeito estufa do planeta, sendo que mais de 70% de nossas 
emissões estão associadas apenas ao solapamento da cobertura vegetal 
para abertura das frentes agropastoris. Essas frentes não são exatamente no 
bioma amazônico, mas, sim, na Amazônia Legal, que abrange áreas de contato do 
Cerrado com a Floresta Amazônica.
O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
http://www.grancursosonline.com.br
http://www.grancursosonline.com.br
21 de 70www.grancursosonline.com.br
GEOGRAFIA DO BRASIL
O Território Nacional; Espaço Brasileiro; O Modelo Econômico Brasileiro
Prof. Luis Felipe Ziriba
Obs.:� a geógrafa Bertha Becker, falecida em 2013, destacava em suas obras, tal 
qual no livro Amazônia: geopolítica na virada do III milênio, ser necessá-
rio dar valor à floresta de pé, por meio de processos sustentáveis, como o 
extrativismo e o ecoturismo, em vez de criar escalas produtivas que valori-
zem apenas a floresta deitada.
Sobre o arco do desmatamento:
O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer