A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
Resumão de Concordância Verbal

Pré-visualização | Página 1 de 2

RESUMÃO DE CONCORDÂNCIA VERBAL 
 
A concordância verbal se dá entre o sujeito e o verbo. Para fazer a devida concordância, é necessário 
encontrar o verbo e questioná-lo. 
 
➥​ ​O VERBO DEVE FICAR NO SINGULAR: 
 
Caso 1 ​- ​Sujeito simples: 
1. O ​professor ​ de química e de matemática ​chegou​. 
2. Ontem a maior ​parte​ de meus estudantes ​passou​ no exame. 
 
Caso 2 ​ - ​Haver = existir: 
1. Havia ​ muitas vagas na empresa. 
2. Deve haver ​ muitas pessoas na festa. 
 
😜 ​Quando houver "deve haver - pode haver - vai haver - há de haver", o verbo ficará no singular; 
caso seja "deve existir - pode existir - vai existir - há de existir", o verbo deverá concordar com o sujeito 
na frase: 
 
1. Devem existir ​ pessoas na festa. 
2. Creio que ​podem existir​ vagas na empresa. 
3. Hão de existir pessoas honestas aqui. 
 
Caso 3 ​ - ​Fazer = tempo decorrido: 
1. Sei que ​faz​ dois anos. 
2. Vai fazer ​ dois anos que ele se foi. 
 
😜 ​Quando houver a locução verbal "deve fazer - vai haver", o verbo ficará no singular: 
 
Caso 4 ​- ​Se = índice de indeterminação do sujeito (verbo + se + preposição ligada ao verbo): 
1. Precisa-se de ​ alunos nesta escola. 
2. Necessita-se ​ muito ​de​ ajuda. 
3. Trata-se de ​ problemas difíceis. 
4. Confia-se em ​ pessoas honestas. 
5. Obedece-se aos ​ homens de farda. 
 
Caso 5 ​ - ​Sujeito composto + tudo - nada - ninguém: 
1. Sei que os diretores, gerentes, funcionários, ninguém ​faltou​. 
2. Os pedidos, as súplicas, nada o ​comoveu​ naquela cerimônia. 
 
😜 ​Perceba que a concordância se faz sempre com o pronome indefinido, mas não com a 
enumeração. 
 
Caso 6 ​ - ​Expressão um ou outro: 
1. Um ou outro aluno ​passou​ na prova. (apenas um) 
2. Sei que uma ou outra aluna ​virá​ à festa. (apenas uma) 
 
Caso 7 ​ - ​Pronome de tratamento "Vossa Excelência, Vossa Eminência": 
1. Vossa Excelência ​falará​ com o prefeito. = Ele falará com o prefeito. 
2. Sei que Vossa Excelência ​agiu​ corretamente. = Sei que ele agiu corretamente. 
 
Caso 8 ​- ​Coletivo sem determinante, ou seja, sem a preposição "de": 
1. Uma manada me ​atacou​ ontem à noite. 
2. Uma quadrilha ​assaltou​ o banco daquela cidade. 
 
Caso 9 ​- ​Cada um 
1. Cada um deles ​passou​ muito tempo aqui. 
2. Sei que cada um dos meninos ​falou​ comigo. 
 
 PORTUGUESPLAY.COM.BR ​RESUMÃO DE PORTUGUÊS - 54 
 
 
➥​ ​O VERBO APRESENTA DUAS FORMAS: 
 
Caso 1 - ​Nas expressões partitivas "​a maioria dos/das - grande parte dos/das - um dos/das", o 
verbo pode fica tanto no singular quanto no plural, embora a preferência seja o verbo no 
singular: 
1. Eu sei que um dos alunos ​passou​ no exame. (singular) 
2. Eu sei que um dos alunos ​passaram​. (plural) 
 
Caso 2 ​- ​Um e outro - nem um nem outro 
1. Nem um nem outro ​quis​ tomar banho. (singular) 
2. Nem um nem outro ​quiseram​ tomar banho. (plural) 
 
Caso 3 ​ - ​Verbo + sujeito composto: 
1. Chegou ​ ​o presidente ​ e o ministro. (Concorda com termo mais próximo.) 
2. Chegaram ​ ​o presidente e o ministro​. (Concorda com os dois termos.) 
 
Caso 4 ​ - ​Coletivo + de: 
1. Uma ​quadrilha ​ de ladrões me ​atacou​. (Concordância feita com “quadrilha".) 
2. Uma quadrilha de ​ladrões​ me ​atacaram​. (Concordância feita com “ladrões".) 
 
Caso 5 - Nas locuções pronominais "quais de nós, alguns de nós, muitos de nós - poucos de nós", o 
verbo deverá concordar com o pronome reto "eles" ou com o pronome reto após a preposição. 
1. Quais ​ de nós ​falarão​ a verdade. (quais = eles) 
2. Quais de ​nós​ ​falaremos​ a verdade. (nós) 
3. Sei que ​alguns​ de vós ​cantam​ bem. (alguns = eles) 
4. Sei que alguns de ​vós​ ​cantais​ bem. (vós) 
 
😜 ​Perceba que o primeiro pronome da locução pronominal deve estar no plural, senão o verbo ficará 
apenas no singular. 
 
Caso 6 ​ - ​Porcentagem + do(s) 
1. 1%​ dos alunos ​passou​ no teste. (Concordou com o número.) 
2. 1% d ​os alunos ​ ​passaram​. (Concordou com o substantivo “alunos".) 
3. 2%​ da sala ​passaram​ no exame. (Concordou com o número.) 
4. 2% d ​a sala ​ ​passou​ no exame. (Concordou com o substantivo “sala".) 
 
😜 ​Caso não haja determinante (do, da, dos, das), deve-se concordar com a parte inteira do numeral. 
Lembre-se de que abaixo do número dois, o verbo deve ficar no singular: 
 
1. 1 ​,9% ​reclamou ​ da nota. (apenas singular) 
2. 0 ​,8% ​veio ​ à festa este ano. (apenas singular) 
3. 2%​ ​passaram ​ no exame este ano. (plural) 
 
Caso 7 - Na locução verbal "parecer + verbo no infinitivo", caso o primeiro verbo fique no singular, o 
segundo ficará no plural; caso o primeiro fique no plural, o segundo ficará no singular. 
1. As crianças ​parece​ falarem​ a verdade. (singular + plural) 
2. As crianças ​parecem​ falar​ a verdade. (plural + singular) 
 
Caso 8 - Na expressão “mais de um”, deve-se concordar com o número; caso haja reciprocidade, o 
verbo ficará no plural. 
1. Mais de ​um​ aluno ​passou​ na prova. (Concorda com o numeral.) 
2. Mais de ​dois ​ alunos ​passaram​ na prova. (Concorda com o numeral.) 
3. Mais de um aluno se ​cumprimentaram​. (Houve reciprocidade.) 
4. Mais de um professor se ​ofenderam​. (Houve reciprocidade.) 
 
 
 
 
 
 
 
 PORTUGUESPLAY.COM.BR ​RESUMÃO DE PORTUGUÊS - 55 
 
 
➥​ ​CASOS ESPECIAIS DE CONCORDÂNCIA VERBAL: 
 
Caso 1 ​- Quando houver o pronome relativo “​que​”, o verbo deve concordar com o seu antecedente; já 
o pronome relativo “​quem​” faz com que o verbo concorde com o pronome “​ele​” ou com o termo 
antecedente. 
1. Sou ​eu ​ que ​pago​ a conta. (antecedente “eu") 
2. Vimos os ​alunos​ ontem que ​morreram​. (antecedente “alunos") 
3. Sou eu quem ​paga​ a conta hoje. (concordância com “ele") 
4. Sou ​eu ​ quem ​pago​ a conta hoje. (antecedente "eu") 
 
Caso 2 ​- Quando houver a conjunção "​ou​" no sentido de “​inclusão​”, o verbo ficará no ​plura​l​, caso essa 
conjunção dê ideia de ​ ​“​exclusão​”, o verbo ficará no ​singular. 
1. Brasil ou Argentina são bonitos países. ( ​Inclusão​ - ​Ambos os países podem ser bonitos.​) 
2. Brasil ou Argentina ganhará a Copa. ( ​Exclusão​ - ​Só um país pode ganhar a Copa.​) 
 
Caso 3 - Caso o nome próprio "​Estados Unidos​" venha seguido de artigo "​os​", o verbo ficará no 
plural; não havendo a presença do artigo, o verbo ficará no singular. 
1. Os​ Estados Unidos exportam petróleo. ( ​Artigo​) 
2. Estados Unidos exporta petróleo. (​Sem artigo​) 
 
Caso 4 ​- Quando houver os verbos "​DAR, SOAR, BATER​", o verbo deve concordar com as horas se 
houver a preposição "no" ​ou "na" antes do substantivo. Caso não haja a preposição, o verbo deve 
concordar com os termos " ​sino - igreja - relógio​". 
1. Os ​relógios ​bateram​ duas horas agora. (concordância com “relógios”) 
2. Nos relógios ​bateu​ ​uma hora​ agora. (concordância com a "hora") 
3. No sino ​bateram ​ ​duas hora ​agora. (concordância com a "hora") 
4. Os ​sinos ​bateram​ uma hora agora. (concordância com a "sinos") 
 
Caso 5 ​- Nas expressão "​É pouco - É muito - É bastante​" quando indicarem quantidade, o verbo ficará 
sempre no singular. 
1. Dez pessoas ​é muito​ para fazer isso. 
2. Cinco pacotes de arroz ​é bastante​. 
3. Cem metros ​é pouco​ para você. 
 
Caso 6 ​- Quando houver o pronome indefinido ou demonstrativo "​tudo - isso - aquilo + o verbo ser"​, 
haverá duas possibilidades de concordância. 
1. Tudo ​são ​ flores. (concordância com "flores") / Tudo ​é​ flores. (concordância com “tudo") 
2. Aquilo ​eram ​ vidas. (concordância com "vidas") / Aquilo ​era​ vidas. (concordância com "aquilo") 
 
Caso 7 ​ - Na expressão ​haja vista​, o verbo pode variar no plural ou no singular. 
1. Haja vista os últimos