A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
789 pág.
fichas de odonto - segunda edição

Pré-visualização | Página 1 de 50

Fichas 
@concurseiradaodontologia
de de 
Odonto
Licenciado para Laisa Brito Soares - 05802793325 - Protegido por Eduzz.com
Princípios Gerais de
Anatomia
Licenciado para Laisa Brito Soares - 05802793325 - Protegido por Eduzz.com
Ossos do crânio 
A cabeça óssea é dividida em:
1. NEUROCRÂNIO (porções superior e posterior do crânio), composta por 8 
ossos que envolvem e protegem a porção cefálica do SNC, o enféfalo.
2. VISCEROCRÂNIO (anterior e inferior), composto por 14 ossos da face, 6 
ossos da audição (3 em cada orelha média) e 1 osso hióide.
1. Parietal.
2. Temporal.
3. Occipital.
4. Frontal.
5. Esfenóide.
6.Zigomático.
7. Mandíbula.
8.Etmóide.
1
2 3
4
5
7
6
1 1
2
2
3
4
5
8
Licenciado para Laisa Brito Soares - 05802793325 - Protegido por Eduzz.com
Músculos da Mastigação
ELEVAÇÃO da mandíbula - Masseter, pterigóídeo MEDIAL e temporal.
ABAIXAMENTO da mandíbula - Ventre ante digástrico, milo-hiódeo.
PROPULSÃO da mandíbula - Pterigóideo LATERAL.
RETROPROPULSÃO da mandíbula - Feixe horizontal do musculo temporal
LATERALIDADE da mandíbula - Ação do pterigóideo MEDIAL E LATERAL do 
lado de trabalho e pelo temporal no lado de balanceio.
MÚSCULO
TEMPORAL
MÚSCULO
MASSETER
MÚSCULO
PTERIGÓIDEO MEDIAL
MÚSCULO
PTERIGÓIDEO 
LATERAL
Licenciado para Laisa Brito Soares - 05802793325 - Protegido por Eduzz.com
Músculos da Língua
São divididos em: 
Extrinsecos: 
1. Longitudinal Superior
2. Gênioglosso
3. Hioglosso
4. Estiloglosso
5.Palatoglosso
6.Gênio-Hióideo
7.Milo-hioideo
e Intrinsecos: Sentido longitudinal, 
vertical e transverso.
Licenciado para Laisa Brito Soares - 05802793325 - Protegido por Eduzz.com
Músculos da Deglutição
1. Digástríco, ventre anterior.
2. Digástrico, ventre posterior.
3. Estilo-hióideo.
4.Hilo-hióideo.
5. Gênio-Hioideo.
6 e 7. Gênioglosso.
Licenciado para Laisa Brito Soares - 05802793325 - Protegido por Eduzz.com
Função Neuromuscular
O equilíbrio dinâmico dos músculos da cabeça e do pesçoco é possível através 
do estímulo proveniente de vários receptores sensoriais.
AÇÃO REFLEXIVA: Pode ser mono ou polissináptica.
REFLEXO MIOTÁTICO (MONOSSINÁPTICO) (MANDÍBULA): Gera contração
como resposta protetora a um estímulo, repentino de um músculo esquelético.
Determinante do tônus muscular dos músculos elevadores da mandíbula. É 
localizado e epsilateral.
REFLEXO NOCICEPTIVO (POLISSINÁPTICO): Inibe os músculos elevadores
e evita que a mandíbula se feche (contraí os fluxos e inibe os extensores). 
Interneurônios excitatórios dirigem-se às fibras eferentes, estimulando os 
músculos de abertura mandibular. É um reflexo à um estímulo nocivo e dessa 
forma é considerado um reflexo protetor. No sistema mastigatorio esse torna-se
ativo quando um objeto resistente é encontrado durante a mastigação.
Licenciado para Laisa Brito Soares - 05802793325 - Protegido por Eduzz.com
Nervos Cranianos
HIPOGLOSSO
XII
OLFÁTÓRIO
I
ÓPTICO
II
OCULOMOTOR
III
TROCLEAR
VI
TRIGÊMIO
V
ABDUCENTE
VI
FACIAL
VII
VESTÍBULOCOCLEAR
VII
GLOSSOFARÍNGEO
VII
VAGO
VII
ACESSÓRIO
VII
Licenciado para Laisa Brito Soares - 05802793325 - Protegido por Eduzz.com
NERVO TRIGÊMIO - (NC V)
Subdivide-se em três ramos calibrosos que saem do gânglio trigeminal na fossa 
média do crânio:
V 1 - Nervo oftálmico: Penetra no crânio pela fissura orbital superior.
V 2 - Nervo maxilar: Penetra no crânio pelo forame REDONDO.
V 3 - Nervo mandibular: Penetra no crânio pelo forame OVAL.
Origem: SNC (parte lateral da ponte, na fossa posterior do crânio). 
Considerado o maior nervo do crânio, com características aferentes e eferentes. 
Constituído de uma pequena raiz motora e de uma raiz sensorial (tripartida) 
maior. É um nervo misto com fibras motoras que estão relacionadas aos 
músculos da mastigação e as do tipo sensitivas, 
enviam mensagens dos olhos, glândulas lacrimais, 
pálpebras, dentes, gengivas, lábios, palato, pele da 
face e couro cabeludo. 
V1V2V3
Licenciado para Laisa Brito Soares - 05802793325 - Protegido por Eduzz.com
ARTICULAÇÃO TEMPOROMANDIBULAR (ATM)
É a articulação entre a parte escamosa do osso temporal e o processo condilar 
da mandíbula. É sinovial, diartroidal. Possui uma superfície articular avascular,
composta por um tecido conectivo fibroso, em vez de cartilagem hialina. 
Componentes: Cavidade articular do osso temporal, tubérculo articular do osso
temporal, disco articular, processo condilar da mandíbula e ligamento.
Movimentos da ATM: 
ABERTURA: Afasta as arcadas uma da outra.
OCLUSÃO: Fechamento da mandíbula.
PROTUSÃO: Movimento em sentido anterior.
RETRUSÃO: Movimento em sentido posterior.
ROTAÇÃO: O côndilo gira dentro da cavidade articular.
TRANSLAÇÃO: O côndilo desliza da cavidade articular até o tubérculo 
articular e retorna.
LATERALIDADE: leve movimento da mandíbula de um lado para o outro.Licenciado para Laisa Brito Soares - 05802793325 - Protegido por Eduzz.com
LINFONODOS
Linfonodo normal: Tamanho aproximado de uma ervilha (1 cm), é indolor à 
palpação, liso, móvel e de consistência macia.
Linfonodos metastáticos: Linfonodo tumoral fixo, com aumento de volume, 
com superfície irregular, aspecto endurecido sem dor a palpação (maioria). 
CERVICAL PROFUNDO
MAXILAR
BUCAL
MANDIBULAR
SUBMENTONIANO
SUBMANDIBULAR
PRÉ-AURICULAR
PÓS-AURICULAR
OCCIPITAL
CERVICAL SUPERFICIAL
SUPRACLAVICULAR
JUGULAR INTERNO
Linfonodo inflamado ou infectado: 
Aumentado de volume, 
doloroso à palpação 
ou movimentação da 
cabeça ou pescoço do
paciente, liso, 
temperatura 
aumentada
(sinal flogístico) e 
móvel.Licenciado para Laisa Brito Soares - 05802793325 - Protegido por Eduzz.com
GLÂNDULAS SALIVARES
As glândulas salivares secretam saliva e podem ser divididas em glângulas 
MAIORES e MENORES. As glândulas salivares maiores são: parótida, 
submandibular e sublingual, que se apresentam em pares, direitos e esquerdos. 
As glândulas menores são as labiais, molares, palatinas e linguais. 
Glândula
Parótida
Glândula
Submandibular
Glândula
Lingual
Licenciado para Laisa Brito Soares - 05802793325 - Protegido por Eduzz.com
GLÂNDULA PARÓTIDA
Ocupa o espaço parotídeo, situa-se entre o músculo esternocleidomastóideo e 
a borda anterior do ramo da mandíbula, do arco zigomático ao ângulo da 
mandíbula.
Inervada pelas fibras motoras parassimpáticas do nervo glossofaríngeo e fibras 
sensitivas do nervo aurículotemporal.
Apesar de ser a maior glândula salivar a parótida produz apenas 25% do 
volume total de saliva. A glândula parótida produz uma saliva do tipo serosa, 
ou seja, fluída e aquosa.
Seu ducto excretor é denominado Ducto
Parotídeo ou Ducto de Stensen. Na 
cavidade bucal, uma pequena elevação 
mucosa, na altura do segundo molar,
marca a abertura desse ducto.
Glândula
Parótida
Glândula
Submandibular
Glândula
Lingual
Licenciado para Laisa Brito Soares - 05802793325 - Protegido por Eduzz.com
GLÂNDULA SUBMANDIBULAR
Ocupa a parte posterior do espaço fascial submandibular, triangulo submandi-
bular, do pescoço. A maior parte da glândula está situada superficialmente ao 
Músculo milo-hióideo e a menor parte da glândula, ou profunda, envolve a parte 
posterior do músculo milo-hióideo.
É segunda maior glândula salivar e produz cerca de 60 a 65% da produção 
total de saliva. A saliva produzida por essa glândula é um secreção mista 
(serosa e mucosa).
Abre-se no assoalho bucal através da carúncula sublingual, por meio do 
Ducto de Wharton. O nervo lingual 
passa abaixo do ducto de Wharton de 
lateral para medial na região