Fundamentos de Economia - Parte 1
112 pág.

Fundamentos de Economia - Parte 1


DisciplinaFundamentos da Economia16.431 materiais210.682 seguidores
Pré-visualização6 páginas
cuja produção estará sendo
aumentada, devido à relativa e progressiva inflexibilidade dos
recursos de produção disponíveis e em uso.
Curva (Fronteira) de Possibilidade de Produção
FUNDAMENTOS DE ECONOMIA
25
Autonomia e Inter-relação:
Com o passar do tempo:
Concepção Humanística
A Economia repousa sobre os
atos humanos, objetivando a 
satisfação das necessidades
humanas (Ciência Social).
FUNDAMENTOS DE ECONOMIA
26
Dificuldade de separar os fatores essencialmente
econômicos dos extra-econômicos.
A Autonomia da cada um dos ramos das Ciências Sociais
não deve ser confundida com um total isolamento, mas sim
observada sob diferentes óticas e investigada em termos
não unilaterais.
As manifestações das modernas sociedades encontram-se
interligadas.
Autonomia e Inter-relação:
FUNDAMENTOS DE ECONOMIA
27
Aspecto Econômico
Realidade
Aspecto Material do
Objeto
Aspecto SocialAspecto Político
Aspecto Histórico
Aspecto Geográfico
Aspecto Demográfico
FUNDAMENTOS DE ECONOMIA
28
Política é a arte de governar. O exercício do poder. É
natural que este poder tente exercer o domínio sobre a
coisa econômica.
Uso da política do Estado para concessão de vantagens
econômicas pelos grandes grupos econômicos.
Ex.: Agricultores na época da política do café com leite.
Crédito subsidiado e tarifas protecionistas para grandes
industrias.
Autonomia e Inter-relação: Economia e Política
FUNDAMENTOS DE ECONOMIA
29
Os próprios sistemas econômicos estão condicionados à
evolução histórica da civilização. As idéias que
constroem as teorias são formuladas num contexto
histórico onde se desenvolvem as atividades e as
instituições econômicas.
Autonomia e Inter-relação: Economia e História
FUNDAMENTOS DE ECONOMIA
30
Os acidentes geográficos interferem no desempenho
das atividades econômicas e, inúmeras vezes, as
divisões regionais são utilizadas para se estudar as
questões ligadas aos diferenciais de distribuição de
renda, de recursos produtivos, de localização de
empresas, dos efeitos da poluição, das aglomerações
urbanas, etc.
Autonomia e Inter-relação: Economia e Geografia
FUNDAMENTOS DE ECONOMIA
31
Quando a política econômica visa atingir os indivíduos
de certas classes sociais, interfere diretamente no objeto
da sociologia, isto é, a dinâmica da mobilidade social
entre as diversas classes de renda.
Políticas salariais e gastos sociais ( educação, saúde,
transporte, alimentação etc. ) são exemplos que direta
ou indiretamente influenciam essa mobilidade.
Autonomia e Inter-relação: Economia e Sociologia
FUNDAMENTOS DE ECONOMIA
32
Autonomia e Inter-relação: Economia e Direito
Leis Anti-truste: atuam sobre as estruturas de mercado,
assim como o comportamento das empresas.
Agências de Regulamentação: ditam as regras de atuação
em determinadas áreas (ex.: petróleo, telecomunicações,etc)
Constituição Federal: Determina a competência para a
execução de políticas econômicas. Estabelece os direitos e
deveres dos agentes econômicos.
FUNDAMENTOS DE ECONOMIA
33
A Economia faz uso da lógica matemática e das
probabilidades estatísticas. Muitas relações do
comportamento econômico podem ser expressas através
de funções matemáticas.
Econometria: a estratégia de se estimar as relações
econômicas, matematicamente formuladas, a partir da
minimização dos desvios aleatórios.
Autonomia e Inter-relação: Economia, Matemática e Estatística
FUNDAMENTOS DE ECONOMIA
34
Divisão do Estudo Econômico
Microeconomia: é o ramo da Teoria Econômica que estuda o
funcionamento do mercado de um determinado produto ou grupo de
produtos, ou seja, o comportamento dos compradores
(consumidores) e vendedores (produtores) de tais bens.
Estuda o comportamento de consumidores e produtores e o mercado
no qual interagem. Preocupa-se com a determinação dos preços e
quantidades em mercados específicos.
Ex.: Evolução dos preços internacionais do café brasileiro. O nível 
de vendas no varejo, numa capital. 
FUNDAMENTOS DE ECONOMIA
35
Macroeconomia: é o ramo da Teoria Econômica que
estuda o funcionamento como um todo, procurando
identificar e medir as variáveis (agregadas) que
determinam o volume da produção total (crescimento
econômico), o nível de emprego e o nível geral de preços
(Inflação) do sistema econômico, bem como a inserção
do mesmo na economia mundial.
Divisão do Estudo Econômico
FUNDAMENTOS DE ECONOMIA
36
Divisão do Estudo Econômico
Desenvolvimento Econômico: estuda modelos de
desenvolvimento que levem à elevação do padrão de vida
(bem estar) da coletividade. Questões estruturais, de longo
prazo (crescimento da renda per capita, distribuição de
renda, evolução tecnológica).
Economia Internacional: estuda as relações de troca
entre países (transações de bens e serviços e transações
monetárias). Trata-se da determinação da taxa de câmbio,
do comércio exterior e das relações financeiras
internacionais.
FUNDAMENTOS DE ECONOMIA
37
Gráficos de duas variáveis (Sistema de Coordenadas)
0 5 10 15 20 
Correlação Positiva
Nota
Média
10
8
6
4
2
1.0
0.8
0.6
0.4
0.2
0.0
Tempo de Estudo (h. semanais)
0 5 10 15 20 
Correlação Negativa
Nota
Média
10
8
6
4
2
Nº de Festas Freqüentadas
ADENDO - Gráficos
FUNDAMENTOS DE ECONOMIA
38
Introdução 
Precursores da Teoria Econômica
A Teoria Neoclássica
A Teoria Keynesiana
O Período Recente 
Abordagens Alternativas
Capítulo 2 : Evolução do Pensamento
Econômico: Breve Retrospecto
FUNDAMENTOS DE ECONOMIA
39
Aristóteles (384-322 a.C.) e o termo oikonomía.
Platão (427-347 a.C.) e Xenofonte (440-335 a.C.).
Roma: lei da usura, juros altos e lucro justo.
Precursores da Teoria Econômica: Antiguidade
FUNDAMENTOS DE ECONOMIA
40
Acumulação de riquezas de uma nação: o governo de
um país seria mais forte e poderoso quanto maior fosse
seu estoque de metais preciosos (séc. XVI).
Política Mercantilista: belicismo, nacionalismo
exarcebado e intervencionismo.
Precursores da Teoria Econômica: Mercantilismo
FUNDAMENTOS DE ECONOMIA
41
A terra era a única fonte de riqueza e havia uma ordem
natural que fazia com que o universo fosse regido por leis
naturais, absolutas, imutáveis e universais, desejadas pela
Providência Divina para a felicidade dos homens (séc.
XVIII).
François Quesnay (França: 1694\u20131774): Tableau
Économique \u2013 economia dividida em setores.
Fisiocracia: regras da natureza, desregulamentação
governamental, atividades primárias.
Precursores da Teoria Econômica: Fisiocracia
FUNDAMENTOS DE ECONOMIA
42
Adam Smith (Escócia: 1723-1790): precursor da moderna
teoria econômica publicou A Riqueza das Nações (1776),
um tratado muito abrangente sobre leis de mercado,
aspectos monetários, distribuição do rendimento da terra e
recomendações políticas.
Teoria do Valor-Trabalho: a riqueza das nações é o trabalho
humano.
Base: Liberalismo, Produtividade, \u201cmão invisível\u201d, laissez-
faire.
Precursores da Teoria Econômica: Clássicos
FUNDAMENTOS DE ECONOMIA
43
David Ricardo (Inglaterra: 1772-1823): partindo das idéias
de Smith, desenvolveu alguns modelos econômicos com
grande potencial analítico. Aprimora a tese de que todos os
custos se reduzem a custos do trabalho e mostra como a
acumulação do capital e aumentos populacionais provocam
uma elevação da renda da terra.
Teoria das Vantagens Comparativas: o comércio entre
países dependeria das dotações relativas de fatores de
produção. Comércio Internacional.
Precursores da Teoria Econômica: Clássicos
FUNDAMENTOS DE ECONOMIA
44
John Stuart Mill (Inglaterra: 1806-1873): sua obra consolida o
exposto por seus antecessores e incorpora mais elementos
institucionais ao definir melhor as restrições, vantagens e
funcionamento de uma economia de mercado.
Jean-Baptiste Say (França: 1768-1832): retomou a obra de
Smith e subordinou o problema das trocas de mercadorias à sua
produção popularizando a chamada Lei de Say \u2013 a oferta cria