Direito Administrativo (44)
7 pág.

Direito Administrativo (44)

Disciplina:Direito Administrativo I2.323 materiais262.861 seguidores
Pré-visualização2 páginas
possa ser encontrado. Isso só será importante na hora de

levantar o valor da indenização, porque aí sim o proprietário terá que fazer prova do domínio do bem.

Existem na Constituição Federal de 1988 diferentes modalidades de desapropriação.

"Proibida a reprodução total ou parcial, por qualquer meio ou processo, assim como a inclusão em qualquer sistema de processamento de dados. A

violação do direito autoral é crime punido com prisão e multa (art. 184 do Código Penal), sem prejuízo da busca e apreensão do

material e indenizações patrimoniais e morais cabíveis (arts. 101 a 110 da lei 9.610/98 - Lei dos Direitos Autorais).”

www.r2direito.com.br

04

Primeiramente, existe a chamada desapropriação ordinária, que é prevista no art. 5º, Inciso XXIV, da CF.

Além da desapropriação ordinária, há também três outras hipóteses de desapropriação, mas com caráter de

sanção. São elas:

1) Desapropriação da propriedade urbana.

2) Desapropriação da propriedade rural.

3) Desapropriação de glebas em que sejam cultivadas ilegalmente plantas psicotrópicas.

A primeira delas se refere ao descumprimento da função social da propriedade urbana, expressa no art 182

da CF. Essa modalidade de desapropriação está regulamentada pelo Estatuto da Cidade, que é a Lei nº

10.257, de 10/07/2001, a qual estabelece diretrizes gerais da política urbana.

A segunda modalidade é aquela referente à desapropriação da propriedade rural, também tida como

desapropriação com caráter de sanção, que vem inserida no art. 184 da CF .

No que se refere à última forma de desapropriação como sanção, temos aquela efetuada sobre glebas de

terra em que sejam cultivadas plantas psicotrópicas. Isso está previsto no art. 243 da CF. Na realidade, quer-

se evitar o tráfico ilícito de drogas e só com autorização do Ministério da Saúde é que se pode ou não cultivar

determinadas plantas, para fins medicinais ou de pesquisa.

Retornemos, pois, ao estudo da desapropriação ordinária, que se fundamenta genericamente no art. 5º,

XXIV, da CF.

Quem pode promover a desapropriação ordinária? Nos termos do Decreto-lei 3.365/1941, podem

promovê-la a União, os Estados, os Municípios, o Distrito Federal e os Territórios.

Quem é o sujeito passivo da desapropriação ordinária? É pessoa física ou jurídica, pública ou privada.

O que pode ser desapropriado? O próprio art. 2º do Decreto-lei 3.365/41, todos os bens podem ser objeto

de desapropriação. E aí se incluem coisas móveis ou imóveis, corpóreas ou incorpóreas, públicas ou

privadas. Até mesmo se incluem aí o espaço aéreo e o subsolo.

Como se dá o procedimento da desapropriação?

O procedimento da desapropriação se dá em duas fases: fase declaratória e fase executória. Esta, por sua

vez, se subdivide em fase administrativa e fase judicial.

Na fase declaratória, a Administração Pública declara de utilidade pública ou interesse social determinado

bem.

A fase executória de divide em duas, como vimos. Ela pode ser administrativa ou judicial. Na fase

administrativa, o Poder Público propõe o valor da indenização que, se aceito pelo proprietário do bem, ou

seja, se este ficar satisfeito com a quantia oferecida, ambos farão um acordo.

"Proibida a reprodução total ou parcial, por qualquer meio ou processo, assim como a inclusão em qualquer sistema de processamento de dados. A

violação do direito autoral é crime punido com prisão e multa (art. 184 do Código Penal), sem prejuízo da busca e apreensão do

material e indenizações patrimoniais e morais cabíveis (arts. 101 a 110 da lei 9.610/98 - Lei dos Direitos Autorais).”

www.r2direito.com.br

05

"Proibida a reprodução total ou parcial, por qualquer meio ou processo, assim como a inclusão em qualquer sistema de processamento de dados. A

violação do direito autoral é crime punido com prisão e multa (art. 184 do Código Penal), sem prejuízo da busca e apreensão do

material e indenizações patrimoniais e morais cabíveis (arts. 101 a 110 da lei 9.610/98 - Lei dos Direitos Autorais).”

www.r2direito.com.br

No entanto, se não houver esse acordo, segue-se para a fase judicial.

Quanto à indenização na desapropriação ordinária, de acordo com o art. 5º, XXIV, da CF, deve ser prévia,

justa e em dinheiro.

O que é retrocessão? A retrocessão "é o direito que tem o expropriado de exigir de volta o seu imóvel caso o

mesmo não tenha o destino para que se desapropriou.", conforme esclarece Maria Sylvia Zanella di Pietro.

E tredestinação? Ocorre a tredestinação no caso de um desvio de poder. Comprovado tal vício pelo

expropriado, ele pode ter o direito ao bem de volta.

Bibliografia

. Meirelles, Hely Lopes. Direito Administrativo Brasileiro. 22ª edição. Editora RT, São Paulo, 1997.

. Mello, Celso Antonio Bandeira de. Curso de Direito Administrativo. 17ª edição. São Paulo, Malheiros,

2004.

. Pietro, Maria Sylvia Zanella di. Direito Administrativo. 18ª edição. São Paulo, Atlas, 2005.