A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
Tempo e Lugar do Crime

Pré-visualização | Página 1 de 1

1 www.grancursosonline.com.br
Viu algum erro neste material? Contate-nos em: degravacoes@grancursosonline.com.br
Tempo e Lugar do Crime
DIREITO PENAL (PARTE GERAL)
A
N
O
TA
ÇÕ
ES
TEMPO E LUGAR DO CRIME
1. TEMPO DO CRIME
Em qual momento o crime ocorre? No momento que o agente pratica a conduta ou no 
momento da consumação do resultado? Na maioria dos crimes o lapso temporal entre a con-
duta e o resultado é quase irrelevante, o resultado é quase simultâneo à prática da conduta.
Contudo, há crimes em que existe o lapso temporal. Por exemplo, o agente desfere tiros 
contra a vítima no dia 10 de janeiro, mas a vítima falece apenas 30 dias após a conduta, no 
dia 10 de fevereiro. Qual será o tempo do crime? A resposta está no Código Penal, no seu 
artigo 4º.
CP 
Art. 4º Considera-se praticado o crime no momento da ação ou omissão, ainda que outro seja 
o momento do resultado.
Sendo assim, o momento do resultado é irrelevante, importando apenas o momento da 
conduta. No exemplo citado anteriormente, a conduta ocorreu no dia 10 de janeiro e o resul-
tado no dia 10 de fevereiro, entretanto o crime é considerado consumado, conforme dispõe o 
Código Penal, no momento da conduta, sendo assim, dia 10 de janeiro.
Resumindo: considera-se praticado o crime no momento da ação ou omissão, ainda que 
outro seja o momento do resultado, conforme a teoria da atividade, prevista no Código 
Penal. Como decorrência da adoção da teoria da atividade temos que:
1) Será aplicada a lei penal vigente ao tempo da conduta, a menos que venha a surgir 
novatio legis in mellius;
2) É no momento da conduta que se apura a imputabilidade do agente.
2. LUGAR DO CRIME
Art. 6º Considera-se praticado o crime no lugar em que ocorreu a ação ou omissão, no todo ou em 
parte, bem como onde se produziu ou deveria produzir-se o resultado.
Ou seja, o lugar do crime é tanto o local da conduta, bem como o local do resultado. 
5m
2 www.grancursosonline.com.br
Viu algum erro neste material? Contate-nos em: degravacoes@grancursosonline.com.br
Tempo e Lugar do Crime
DIREITO PENAL (PARTE GERAL)
A
N
O
TA
ÇÕ
ES
Lugar do crime ≠ regras de competência processual
Exemplo: o agente, que estava localizado em São Paulo, enviou uma carta-bomba para 
o Equador. A conduta foi praticada em São Paulo, mas o resultado foi verificado no Equador.
• Conduta: Brasil.
• Resultado: Equador.
Aplica-se a lei penal brasileira, pois o lugar do crime é tanto o local da conduta ou do 
resultado. Da mesma forma, caso a situação fosse inversa e o resultado ocorresse no Brasil, 
a lei penal brasileira também seria aplicada. 
ATENÇÃO
• Crimes a distância: são os crimes cuja conduta é praticada em um país e o resultado 
ocorre em outro.
No que tange ao lugar do crime, é relevante tanto o local da ação ou omissão, quanto 
o local do resultado, sendo adotada a teoria da ubiquidade, também chamada de teoria 
mista, unitária.
ATENÇÃO
1) A relevância do lugar do crime se dá nos crimes a distância, nos quais a conduta é pra-
ticada em determinado país e o resultado se produz em outro.
2) Não confunda “lugar do crime” com as regras de competência do processo penal, para 
crimes que ocorrem dentro do território brasileiro.
10m
15m
3 www.grancursosonline.com.br
Viu algum erro neste material? Contate-nos em: degravacoes@grancursosonline.com.br
Tempo e Lugar do Crime
DIREITO PENAL (PARTE GERAL)
A
N
O
TA
ÇÕ
ES
DIRETO DO CONCURSO:
1. (CESPE/2019/DPE-DF/DEFENSOR PÚBLICO) Considerando o Código Penal brasilei-
ro, julgue o item a seguir, com relação à aplicação da lei penal, à teoria de delito e ao 
tratamento conferido ao erro. 
Em razão da teoria da ubiquidade, considera-se praticado o crime no lugar em que 
ocorreu a ação ou omissão, no todo ou em parte, bem como onde se produziu ou deve-
ria ter sido produzido o resultado.
COMENTÁRIO
A teoria da ubiquidade aplica-se ao lugar do crime, considerando-se praticado o crime no 
lugar em que ocorreu a ação ou omissão, no todo ou em parte, bem como onde se produziu 
ou deveria ter sido produzido o resultado.
2. (CESPE/2019/CGE-CE/AUDITOR DE CONTROLE INTERNO) A respeito da lei penal 
no tempo e no espaço, julgue os seguintes itens, tendo como referência o Código Penal 
e a jurisprudência dos tribunais superiores.
I – A lei penal mais benéfica retroagirá em benefício do réu, de acordo com o princípio da 
retroatividade benéfica penal.
II – Em relação ao tempo do crime, o Direito Penal brasileiro adota a teoria da atividade.
III – Em relação ao lugar do crime, o Direito Penal brasileiro adota a teoria do resultado.
4 www.grancursosonline.com.br
Viu algum erro neste material? Contate-nos em: degravacoes@grancursosonline.com.br
Tempo e Lugar do Crime
DIREITO PENAL (PARTE GERAL)
IV – A lei penal mais benéfica aplica-se ao crime continuado ou ao crime permanente, ainda 
que ocorra superveniência de lei penal mais gravosa ao longo da atividade delitiva.
Estão certos apenas os itens
a. I e II.
b. I e IV.
c. II e III.
d. I, III e IV.
b. I e IV.
COMENTÁRIO
• A lei penal retroage em benefício do réu;
• A teoria da atividade é adotada pelo Direito Penal brasileiro em relação ao lugar do crime;
• De acordo com a Súmula 711 do STF, em crimes continuados e permanentes, caso 
surja lei penal mais gravosa ao longo do crime continuado ou permanente, a referida 
lei será aplicada. 
3. (CESPE/2015/TJDFT/TÉCNICO JUDICIÁRIO – ADMINISTRATIVA) Ainda que se trate 
de tentativa delituosa, considera-se lugar do crime não só aquele onde o agente tenha 
praticado atos executórios, mas também aquele onde deveria produzir-se o resultado.
COMENTÁRIO
Considera-se lugar do crime não só aquele onde o agente tiver praticado atos executórios, 
mas também aquele onde deveria produzir-se o resultado.
GABARITO
 1. C
 2. a
 3. C
20m
���������������������������������������������������������������������������������Este material foi elaborado pela equipe pedagógica do Gran Cursos Online, de acordo com a aula 
preparada e ministrada pelo professor Érico de Barros Palazzo. 
A presente degravação tem como objetivo auxiliar no acompanhamento e na revisão do conteúdo 
ministrado na videoaula. Não recomendamos a substituição do estudo em vídeo pela leitura exclu-
siva deste material.