Buscar

Gabarito_P01a_2010_2

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 3, do total de 4 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Prévia do material em texto

��
PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO GRANDE DO SUL
FACULDADE DE MATEMÁTICA - DEPARTAMENTO DE ESTATÍSTICA- Bioestatística A – P1A- 30/09/10
����
Gabarito
MENEZES, Valdenice Aparecida de et al. Pediatric medicines and their relationship to dental caries. Braz. J. Pharm. Sci. [online]. 2010, vol.46, n.1, pp. 157-164. ISSN 1984-8250.  doi: 10.1590/S1984-82502010000100018.
Resumo: O objetivo do estudo foi verificar o conhecimento materno sobre o potencial cariogênico de medicamentos infantis. Foram entrevistadas 111 mães por meio de formulário padronizado contendo 15 perguntas relativas à associação do uso de fármacos pediátricos com a cárie dentária e aos cuidados com a higiene bucal. Foi usada a estatística descritiva e inferencial (Qui-quadrado de Pearson e exato de Fischer), com significância de 5%. A maioria das mães tinha até 40 anos (77,4%), ensino médio (30,6%) e não trabalhava (50,5%). A associação entre uso de medicamentos e cárie dental ou defeitos na estrutura dos dentes foi apontada por 35 (43,2%) mães, das quais 33 (40,7%) devido à presença de açúcar nas formulações. Apenas 32 (28,8%) realizavam a higienização bucal da criança após a ingestão de medicamentos; 81,1% (n=90) nunca receberam orientações quanto à importância desta prática. O tipo de ocupação e o grau de escolaridade materno não foram significativos nestas questões (p>0,05). Os medicamentos pediátricos podem trazer problemas para os dentes e alto percentual de mães não consegue estabelecer claramente a relação de causa e efeito existente em tal associação.
Q1- (2,5) Com base no resumo dado responda os seguintes itens:
Classifique as variáveis sublinhadas no texto quanto a sua tipologia.
Cite a escala de mensuração que pode ser utilizada para cada uma das variáveis sublinhadas do texto; c, d) Qual foi a medida de tendência utilizada no texto para analisar a idade e o tipo de ocupação (trabalho ou não)? Apresente-a; e) Identifique a amostra utilizada neste estudo.
uso de medicamentos: qualitativa nominal - mensuração: nominal
tipo de ocupação : qualitativa nominal - mensuração: nominal
grau de escolaridade : qualitativa ordinal - mensuração: ordinal
A medida de tendência central utilizada foi a moda.
A maioria das mães tinha até 40 anos (77,4%). 
Não trabalhava (50,5%).
Amostra. “Foram entrevistadas 111 mães por meio de formulário padronizado contendo 15 perguntas relativas à associação do uso de fármacos pediátricos com a cárie dentária e aos cuidados com a higiene bucal.”
Q2- (2,0) Cientistas realizaram um experimento para avaliar o aumento médio da taxa de batimentos cardíacos de astronautas executando certas tarefas no espaço exterior. Simulando a ausência de gravidade foram obtidos os aumentos cardíacos por minutos registrados em 33 pessoas que executaram a tarefa dada. Os resultados obtidos foram os seguintes: Minimum: 13; 1st Quartile 22; 2nd Quartile: 25; 3rd Quartile: 28; Maximum: 37; Sum: 825; Sum Sq: 21497
Determine o aumento médio da taxa de batimentos cardíacos. 
Interprete a mediana.
Determine a variância amostral.
Houve algum valor outlier? Justifique com cálculos.
Média = [825/33] = 25 – aumento médio da taxa de batimentos cardíacos.
Mediana = 25. Interpretação: Metade ou 50% dos sujeitos apresentaram até 25 batimentos cardíacos e a outra metade apresentou 25 ou mais batimentos cardíacos.
S^2 = [ 21499 – (825)2/ 33] / 32 = 27,25
Não houve nenhum valor outlier. 
DQ =28 - 22 = 6
1,5DQ = 1,5*6 = 9
22– 9 = 13 e 28+9 = 37, portanto o intervalo fica de [13; 37]. O valor mínimo foi 13 e o máximo 37 ambos pertencem ao intervalo, então, não houve valores atípicos.
Q3- (1,0) Num cruzeiro de uma semana, vinte passageiros se queixaram de enjoo durante 0,4,5,1,0,0,5,4,5,5,0,2,0,0,6,5,4,1,3 e 2 dias. Encontre a moda e explique por que ela pode muito bem dar uma impressão errada da situação atual.
Moda = 0. A moda pode dar uma ideia errada da situação real se for dito que a moda foi não sentir enjoo durante o cruzeiro, pois esta situação ocorreu com apenas 6 passageiros, ao passo que os outros 14 passageiro alegaram enjoo em pelo menos um dia do passeio.
Q4- (1,0) De acordo com os registros, a média do nível de glicose medido em jejum durante vários meses de uma pessoa foi de 118,2 com desvio padrão de 7,8, enquanto a média do nível de glicose medido em jejum durante vários meses de outra pessoa foi de 109,9 com desvio padrão de 3,7. Qual das duas pessoas teve um nível de glicose relativamente mais disperso? Justifique com cálculos.
CV1 = [7,8/118,2] * 100 = 6,59% (mais disperso); e CV2= [3,7/109,9]*100 = 3,37%.
Q5- (1,5) Admitindo que os tempos de duração dos efeitos de uma determinada concentração de xilocaína aplicada localmente, são distribuídos normalmente com média de 20 minutos e desvio padrão de 3 minutos, determine as probabilidades de o anestésico causar o efeito:
Por mais do que 23 minutos;
Por menos de 18,5 minutos;
Entre 17 e 18,5 minutos.
Z = [x – 20] /3 – escore padronizado
P(X > 23) = P(z ≥ 1 ) = 1 - 0,8413 = 0,1587 
P(X < 18,5) = P(z ≤-0,5)= 0,3085 (direto da tabela!)
P (17 < X< 18,5) = P(-1 ≤ z ≤ -0,5)= 0,8413 - 0,6915 = 0,1498
Q6- (1,0) Uma amostra aleatória de 20 frascos de aspirina contém, em média, 325,05 mg de aspirina com desvio padrão de 0,5 mg. 
Margin of error, E = 0.2340074; 95% Confident the population mean is within the range: 324.816 < mean <325.284
Mostre como o software Statdisk calculou a margem de erro (E).
E = t * S/Raiz(n) =2,093 * 0,5/raiz (20) = 0,2340
Q7- (1,0) Manchetes de dois jornais da capital em 23/09/2010: CP - “Metade dos gaúchos está acima do peso.” ZH – “Sobrepeso coloca em risco 51% dos gaúchos.
“O raio X feito com 1,5 mil pessoas (acima de 16 anos) em 25 municípios, período de coleta de 27 a 31 de julho, mostrou que o estado está cada vez mais acima do peso. Pelo estudo, 51% dos entrevistados estão com sobrepeso ou obesos, um dos principais fatores de risco para desenvolver doenças cardiovasculares. “(ZH, 23/09/2010, p. 34)
Segundo a Pesquisa da Sociedade de Cardiologia mais da metade da população do Estado, 51% é obesa ou tem sobrepeso. O que você acha desta afirmação, sob o ponto de vista estatístico?
Qual o tipo de gráfico mais adequado para representar os dados expressos na distribuição de frequências a seguir. Justifique a escolha.
A pesquisa está utilizando a chamada inferência estatística. Faz afirmação para a população a partir dos dados amostrais. No caso especifico foi apresentado à estimação pontual e não por intervalo de confiança.
No último sábado, dia 02/10, os jornais da capital (correio do povo e zero hora) publicaram em suas capas, que segundo as últimas pesquisas eleitorais o candidato Tarso seria eleito no primeiro turno. O diagnóstico foi confirmado com a eleição ocorrida no dia 03. Sabe-se, por exemplo, que o tamanho da amostra utilizado pelo IBOPE foi de 2002 pessoas para um universo de mais de 8 milhões de eleitores.
A amostra precisa ser representativa da população para melhor a confiabilidade da inferência e não esquecer que sempre haverá a margem de erro.
O tipo mais adequado de gráfico seria o de barras ou colunas por tratar-se de uma variável quantitativa discreta com poucos valores.
Na página 9 da lista foi dito que a variável quantitativa discreta com pequeno nº de valores segue o mesmo molde das qualitativas e na página há o exemplo da idade utilizando o gráfico de colunas.
�PAGE �
�PAGE �2�

Continue navegando

Outros materiais