A maior rede de estudos do Brasil

É possível o aumento da jornada de trabalho de seis para oito horas, em caráter temporário? havendo também o aumento do salário temporária mente.


4 resposta(s)

User badge image

Larissa Neves

Há mais de um mês

A mudança na jornada de trabalho só é possível se o salário acompanhar o aumento proporcionalmente, pois se assim não for é como se o salário do empregado fosse reduzido, o que não é permitido por mero acordo entre as partes, mas tão somente por acordo coletivo ou convenção coletiva (que tem prazo máximo de 2 anos). Entendo que não poderá acontecer temporariamente, uma vez que se o empregador aumenta o salário do empregado, isso passa a ser direito adquirido.

A mudança na jornada de trabalho só é possível se o salário acompanhar o aumento proporcionalmente, pois se assim não for é como se o salário do empregado fosse reduzido, o que não é permitido por mero acordo entre as partes, mas tão somente por acordo coletivo ou convenção coletiva (que tem prazo máximo de 2 anos). Entendo que não poderá acontecer temporariamente, uma vez que se o empregador aumenta o salário do empregado, isso passa a ser direito adquirido.

User badge image

Larissa Neves

Há mais de um mês

Olha, não tenho certeza mas acho que não. Cabem aí os princípios da indisponibilidade e da proteção, ele não pode dispor do seu salário e a situação deve ser mais benéfica pra ele. Sugiro vc perguntar seu professor pq eu posso estar falando besteira, mas pelo que eu tenho estudado o sindicato só pode interferir em Acordo Coletivo e Convenção Coletiva.
User badge image

Pedro Mercadante

Há mais de um mês

Conforme o aritgo 468da CLT é possível a alteração da jornada de trabalho, contudo, só lícita com o mútuo consentimento das partes, sem que o empregado seja prejudicado com a mudança.

 

"Art. 468 - Nos contratos individuais de trabalho só é lícita a alteração das respectivas condições por mútuo consentimento, e ainda assim desde que não resultem, direta ou indiretamente, prejuízos ao empregado, sob pena de nulidade da cláusula infringente desta garantia."

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes