Buscar

A Empresa Alfa que tem como atividade a produção de peças de cerâmicas e tijolos, iniciou suas atividades em 1998 e é integrada por três sócios. Au...

A Empresa Alfa que tem como atividade a produção de peças de cerâmicas e tijolos, iniciou suas atividades em 1998 e é integrada por três sócios. Augusto detém 38% de seu capital e ocupa o cargo de Diretor Administrativo. Roberta detém 37% de seu capital e exerce o cargo de Diretora Comercial. Maria Lúcia, com participação societária de 25%, apesar de possuir significativo percentual do capital da empresa, nunca se interessou em assumir qualquer cargo administrativo ou trabalhar nela. Ainda que a empresa tenha obtido bons resultados financeiros anuais, nunca considerou relevante investir em setores contábil e jurídico, pois seus administradores entendiam ser capazes de dar conta de tudo sozinhos.

Ainda que a Empresa Alfa tenha obtido bons resultados financeiros anuais, a Pandemia do Covid 19 impactou na sua atividade e, por questão de fluxo de caixa, alguns tributos deixaram de ser recolhidos no período de abril de 2020 a agosto de 2022. Em julho de 2023, a sócia Maria Lúcia foi surpreendida pelo recebimento de um mandado de citação, intimação e penhora, dando conta da propositura de Execução Fiscal movida contra a Empresa Alfa e seus sócios, visando a cobrança da quantia de R$ 255.000,00 a título de Imposto sobre Produtos Industrializados - IPI.

Ocorre que Maria Lúcia nunca soubera da existência de qualquer dívida, nem tem ideia de sua origem. Ao procurar os sócios Roberta e Augusto, não obteve êxito, pois os dois se evadiram para evitar a citação. O Oficial de Justiça, dando cumprimento ao mandado de citação, citou Maria Lúcia e penhorou seus bens em valor suficiente para a garantia do juízo, intimando-a desse fato.

Quais argumentos podem ser empregados na defesa de Maria Lúcia?

Respostas

User badge image

Ed Verified user icon

Para a defesa de Maria Lúcia, alguns argumentos que podem ser empregados são: 1. Desconhecimento da dívida: Maria Lúcia pode alegar que nunca teve conhecimento da existência da dívida ou de sua origem, demonstrando que não participou das decisões que levaram ao não recolhimento dos tributos. 2. Ausência de participação na gestão: Maria Lúcia pode argumentar que, apesar de possuir participação societária na empresa, ela nunca exerceu cargo administrativo ou teve envolvimento nas decisões financeiras da empresa, incluindo a gestão dos tributos. 3. Evitando a citação: Maria Lúcia pode explicar que tentou buscar informações com os outros sócios, mas estes se evadiram para evitar a citação, dificultando seu acesso às informações necessárias para regularizar a situação. Esses são alguns argumentos que Maria Lúcia pode utilizar em sua defesa diante da Execução Fiscal movida contra a Empresa Alfa e seus sócios.

0
Dislike0

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Responda

SetasNegritoItálicoSublinhadoTachadoCitaçãoCódigoLista numeradaLista com marcadoresSubscritoSobrescritoDiminuir recuoAumentar recuoCor da fonteCor de fundoAlinhamentoLimparInserir linkImagemFórmula

Para escrever sua resposta aqui, entre ou crie uma conta

User badge image

Continue navegando