A maior rede de estudos do Brasil

Alguém gostaria de discutir este caso Clinico ?

Caso Clinico Semiologia Mega Avançado Faculdade Celso Lisboa .

M.S., 70 anos de idade, é admitido no Serviço de Emergência com quadro de dispnéia, fadiga grave e astenia, distensão abdominal e edema dos tornozelos. De noite dorme com quatro almofadas e, por vezes, acorda com falta de ar. 

A sua história revela antecedentes de angina de peito e falta de ar com o esforço, de agravamento progressivo ao longo dos últimos anos. Ao exame objetivo, as principais alterações detectadas foram uma discreta cianose, distensão das veias do pescoço, frequência respiratória de 24 irpm, crepitações na ausculta das bases pulmonares, aumento do tamanho do coração, com frequência cardíaca de 110 bpm e B3 à ausculta cardíaca. 

Verificou-se ainda a presença de hepatomegalia, ascite e edema dos tornozelos. A pressão arterial era de 115/80 mmHg. A radiografia torácica mostrou um aumento da silhueta cardíaca e densidades difusas nas bases pulmonares (sugestivas da presença de fluido intersticial). O ECG revelou ritmo sinusal, ondas Q e desvio esquerdo do eixo. O tratamento incluiu descanso, administração de um diurético, um inotrópico e um vasodilatador.

Durante a implementação do processo de enfermagem, observou-se que o paciente apresentava uma lesão de pele importante no Membro Inferior Direito, maléolo, com presença de Pressão sistólica em artéria pediosa de 75 mmHg e pressão sistólica em artéria braquial de 115 mmHg.
De acordo com as informações supramencionadas, responda as seguintes questões:

1) Após a implementar o Método Clínico, qual a possível patologia o Enfermeiro irá identificar no paciente? Justifique sua resposta.

 


6 resposta(s)

User badge image

Agileno

Há mais de um mês

R:   INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CONGESTIVA
A Insuficiência Cardíaca é uma incapacidade de o coração efetuar as suas funções de forma adequada como consequência de outras enfermidades, do próprio coração ou de outros órgãos. Com a deficiência apresentada pelo ventrículo esquerdo, o paciente apresenta um congestionamento pulmonar. Isso explica dispneia, que de início surge aos grandes esforços, depois aos médios, terminando pela dispneia mesmo em repouso. Com a piora o paciente pode evoluir ainda para um quadro ainda mais grave de descompensação esquerda denominado de edema agudo de pulmão, e que termina em morte se não tratado de urgência. Falhando o ventrículo direito surge o edema, principalmente das pernas e do fígado, além de outros órgãos, tudo provocado pelo acúmulo de líquidos nesses órgãos.

R:   INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CONGESTIVA
A Insuficiência Cardíaca é uma incapacidade de o coração efetuar as suas funções de forma adequada como consequência de outras enfermidades, do próprio coração ou de outros órgãos. Com a deficiência apresentada pelo ventrículo esquerdo, o paciente apresenta um congestionamento pulmonar. Isso explica dispneia, que de início surge aos grandes esforços, depois aos médios, terminando pela dispneia mesmo em repouso. Com a piora o paciente pode evoluir ainda para um quadro ainda mais grave de descompensação esquerda denominado de edema agudo de pulmão, e que termina em morte se não tratado de urgência. Falhando o ventrículo direito surge o edema, principalmente das pernas e do fígado, além de outros órgãos, tudo provocado pelo acúmulo de líquidos nesses órgãos.

User badge image

Clístenes

Há mais de um mês

Putz... também quero saber tudo sobre este caso.

De acordo com o teorema de "CHUTÁGORAS" ela provavelmente está com insuficiência cardíaca, por isso a dispneia, astenia e edema em membros inferiores pois está com a circulação comprometida. Já que tomou vasodilatador, inotrópico e diurético, tudo indica que os sinais e sintomas estão relacionados a uma patologia cardíaca.

Aguardo resposta do caso.

User badge image

Rômulo

Há mais de um mês

Arriscaria dizer também com base no que poderia ter causado esta ICC, mediante o método clínico implementado e de acordo com o quadro que o paciente apresenta, de que ele seria portador de uma DPOC (Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica).

Poderia-se investigar também através de anamnese se o paciente teria algum histórico de tabagismo, se possuia alguma alergia respiratória, histórico familiar.

Concordo que o diagnóstico de doença atual seja para ICC com fortes indícios de doença pregressa para alguma DPOC.

Abçs

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes