A maior rede de estudos do Brasil

O que é a Supremacia do Parlamento?


2 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

DLRV Advogados Verified user icon

Há mais de um mês

Supremacia do Parlamento é um conceito de direito constitucional que se aplica a algumas democracias parlamentares ao redor do mundo.

Em tal regime, um orgão legislativo tem soberania absoluta, estando todas as outras instituições governamentais abaixo dele. Tal órgão legislativo pode alterar ou vetar quaisquer atos legislativos anteriores. 

Segundo John Ferejohn, os "regimes de supremacia parlamentar compreendem o poder executivo e os tribunais como subordinados ao poder legislativo, entendendo que o seu papel é implementar e executar os comandos do legislador. A noção de judicial review é, por este motivo, completamente estranha a tais regimes jurídicos, logo, a forma como as instituições jurídicas agem para efetuar a revisão normativa acaba sendo configurada de modo institucional nestes regimes".

Tal conceito contrasta, por exemplo, com a ideia de controle de constitucionalidade exercido pelo poder judiciário. 

Tal regime ainda é aplicado, de forma mitigada, na Grâ-Bretanha, em Israel e na Nova Zelândia.

Supremacia do Parlamento é um conceito de direito constitucional que se aplica a algumas democracias parlamentares ao redor do mundo.

Em tal regime, um orgão legislativo tem soberania absoluta, estando todas as outras instituições governamentais abaixo dele. Tal órgão legislativo pode alterar ou vetar quaisquer atos legislativos anteriores. 

Segundo John Ferejohn, os "regimes de supremacia parlamentar compreendem o poder executivo e os tribunais como subordinados ao poder legislativo, entendendo que o seu papel é implementar e executar os comandos do legislador. A noção de judicial review é, por este motivo, completamente estranha a tais regimes jurídicos, logo, a forma como as instituições jurídicas agem para efetuar a revisão normativa acaba sendo configurada de modo institucional nestes regimes".

Tal conceito contrasta, por exemplo, com a ideia de controle de constitucionalidade exercido pelo poder judiciário. 

Tal regime ainda é aplicado, de forma mitigada, na Grâ-Bretanha, em Israel e na Nova Zelândia.

User badge image

Jhon

Há mais de um mês

A última palavra acerca da interpretação da Constituição era dada pelo parlamento.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas