A maior rede de estudos do Brasil

A final, o Psicologo Jurídico seria tão importante para o sistema jurídico de nosso pais???

Tivemos há alguns dias uma aula bem interresante, e confrontei-me com minha  professora. " O PSICOLOGO JURIDICO TEM OU NÃO O PAPEL DE REINTEGRAR, RESSOCIALIZAR O APENADO???"


5 resposta(s)

User badge image

Lyra

Há mais de um mês

Parto da premissa de que o Direito é a uma construção cultural e uma disciplina normativa, ou seja, uma ciência do dever ser. Isso para não entra naquela discussão..."na prática vale mesmo?"... na teoria a resposta é afirmativa. O psicológo é importante para a verificação da imputabilidade do réu, bem como para a realização do exame para a individualização da medida encarceradora assim que o condenado vem para a prisão (classifica-se de acordo com a conduta, personalidade, antecedentes...)...o juiz da VEC pode determinar a realização de exame criminológico como requisito para concessão de benefícios da execução penal... em sede de execução criminal tudo tem papel de ressocialização. Esses exames realizados na execuçao da pena tem um fim nitidamente ressocializador..

Parto da premissa de que o Direito é a uma construção cultural e uma disciplina normativa, ou seja, uma ciência do dever ser. Isso para não entra naquela discussão..."na prática vale mesmo?"... na teoria a resposta é afirmativa. O psicológo é importante para a verificação da imputabilidade do réu, bem como para a realização do exame para a individualização da medida encarceradora assim que o condenado vem para a prisão (classifica-se de acordo com a conduta, personalidade, antecedentes...)...o juiz da VEC pode determinar a realização de exame criminológico como requisito para concessão de benefícios da execução penal... em sede de execução criminal tudo tem papel de ressocialização. Esses exames realizados na execuçao da pena tem um fim nitidamente ressocializador..

User badge image

Grazieli Cristina Prestes de Oliveira da Silva

Há mais de um mês

Apesar de não funcionar muito bem aqui no Brasil, temos um bom exemplo na Alemanha onde há uma política antidrogas séria. Os apenados são submetidos a um sério tratamento psicológico, tratando-os num todo, pois a maioria deles sofreram algum tipo de violência na infância, o resultado é ótimo pois há varias celas vazias e a reinscidência é quase 0%. Falando em valores, um tratamento psicológico saí bem mais em conta do que um processo. Mas concerteza o Psicólogo Jurídico é muito importante, pois vai tratar o apenado humanamente, "curando" seus traumas e em algumas vezes até vindo a reinseri-lo na sociedade. O problemas é que precisamos de políticos realmente comprometidos e interessados por essa causa.

User badge image

Julia Pereira

Há mais de um mês

Na verdade, no Brasil funciona muito bem. Trabalho justamente com isso, prevenção ao uso de drogas, atendo no Foro dos Juizados Especiais Criminais pessoas que tem processo na justiça por porte de drogas para consumo pessoal. Após a audiência, eles são levados ao setor Psicossocial para ser atendido por nós, psicólogos. Fazemos uma entrevista motivacional, pelo caráter breve da situação. Após esse atendimento psicológico, encaminhamos para alguma rede de apoio que agregue algo ao individuo, seja N.A., Oficinas, entre outros, previsto no art. 28, inc. I da lei 11.343/06, como medida alternativa educativa. Portanto o psicólogo tem uma gama muito grande de atuação no sistema jurídico, apesar de ser forte a atuação em entrevistas para construção de laudos e pareceres, ainda hoje, mais em Varas de família e da criança e do adolescente. Tem crescido a atuação em mediação em casos litigiosos também.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes