A maior rede de estudos do Brasil

Quais os fatores que regulam a ação das células osteoblásticas?

Anatomia I

UNIBRA


2 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

Podemos citar o hormônio da paratireoide, já que o excesso de cálcio circulante pode estimular o hormônio para que este ative o osteoblasto e ele armazenar o excesso, mas se houver trauma, os osteoclastos removem os fragmentos para que o osteoblasto forme nova camada óssea (chamo também de calo ósseo). A biologia do reparo do tecido ósseo após um trauma mecânico é um processo complexo que envolve proliferação de células osteoblásticas, síntese de matriz óssea neoformada e reabsorção de porções de matriz pré-existente.

Podemos citar o hormônio da paratireoide, já que o excesso de cálcio circulante pode estimular o hormônio para que este ative o osteoblasto e ele armazenar o excesso, mas se houver trauma, os osteoclastos removem os fragmentos para que o osteoblasto forme nova camada óssea (chamo também de calo ósseo). A biologia do reparo do tecido ósseo após um trauma mecânico é um processo complexo que envolve proliferação de células osteoblásticas, síntese de matriz óssea neoformada e reabsorção de porções de matriz pré-existente.

User badge image

Tatyanne

Há mais de um mês

Osteoblastos são as células provenientes das células osteoprogenitoras, são responsáveis pela síntese dos componentes orgânicos da matriz óssea, colágeno, proteoglicanos, glicoproteínas. Os Osteoblastos localizam-se na superfície do osso, formando lâminas de células cuboides a colunares. Quando estão em intensa atividade sintética, suas formas modificam-se, lembrando um cubo, com citoplasma tornando-se mais basófilo. Em estado pouco ativo tornam-se achatados e a basofilia citoplasmática diminui. Uma vez aprisionado pela matriz óssea recém sintetizada, o osteoblasto recebe o nome de osteócito. A matriz deposita-se em redor da célula e dos seus prolongamentos, formando assim as lacunas e os canalículos (Canais de Havers). Quando os Osteoblastos entram em estado de quiescência, deixam de produzir a matriz, se tornando células de revestimento ósseo. Microscópio Eletrônico mostra por micrografias que o Osteoblastos apresentam Retículo Endoplasmático Rugoso Abundante e Complexo de Golgi bem desenvolvido. Os Osteoblastos apresentam junções comunicantes em prolongamentos lançados a entrar em contato com Osteoblastos entretanto o número de junções comunicantes entre estas células é muito menor que entre os Osteócitos. Os Prolongamentos dos Osteócitos são mais longos. Os Osteoblastos a medida que secretar, por exocitose, sua matriz óssea ele se envolve nela, acabando se tornando um espaço que ele passa a ocupar chamado lacuna. A Maior parte da matriz óssea torna-se calcificada. Existe camada delgada não-calcificada, que não se calcifica depois deste processo ,chamada osteoide que separa os Osteoblastos da sua camada fora mineralizada, os Osteócitos contam com essa camada em suas lacunas. Os Osteoblastos possuem receptores para o hormônio paratireoidiano quando ligado pelo hormônio, induz as células a secretarem um fator chamado ligante osteoprotegerina (OPLG). Este Fator inibe a diferenciação dos pré-osteoclastos em osteoclastos. Os Osteoblastos também secretam enzimas responsáveis pela remoção do osteoide para que os osteoclastos possam entrar em contato com a superfície óssea mineralizada.( As células osteoblastos são responsáveis pela formação ou seja por "Colocar cálcio" ). Bibliografia

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas