A maior rede de estudos do Brasil

Qual a diferença entre REMIÇÃO e DETRAÇÃO da pena?

Se possível, respondam de forma fundamentada. 

Direito Penal I

ESTÁCIO


2 resposta(s)

User badge image

Jefersson

Há mais de um mês

Detração: É o abatimento, na pena privativa de liberdade e na medida de segurança, do tempo que o individuo ficou preso antes da prolação de sentença condenatória transitado e julgado, seja por prisão provisória, preventiva, temporária, ou em virtude de internação em hospital de custódia e tratamento psiquiátrico. (Arts. 42 e 44, § 4º, do CP e Arts. 66, III, "c", e 111 da LEP)


Remição: É o instituto pelo qual se dá como cumprida parte da pena por meio do trabalho ou do estudo do condenado. (Arts. 66, III, alínea "c", 126 a 130 da Lei de Execuções Penais (LEP - Lei nº 7.210/84))

Detração: É o abatimento, na pena privativa de liberdade e na medida de segurança, do tempo que o individuo ficou preso antes da prolação de sentença condenatória transitado e julgado, seja por prisão provisória, preventiva, temporária, ou em virtude de internação em hospital de custódia e tratamento psiquiátrico. (Arts. 42 e 44, § 4º, do CP e Arts. 66, III, "c", e 111 da LEP)


Remição: É o instituto pelo qual se dá como cumprida parte da pena por meio do trabalho ou do estudo do condenado. (Arts. 66, III, alínea "c", 126 a 130 da Lei de Execuções Penais (LEP - Lei nº 7.210/84))

User badge image

Estudante

Há mais de um mês

A detração acontece quando uma pessoa fica presa provisoriamente ou temporariamente e após há uma condenação, sendo que, o tempo que essa pessoa passou presa cautelarmente poderá ser abatido da pena final de sua condenação. Por exemplo, A praticou o crime de roubo circunstanciado e ficou preso preventivamente por 2 meses. A foi condenado a cumprir a pena de 10 anos de reclusão em regime fechado. Nesse caso A só vai precisar cumprir 9 anos e 10 meses de prisão, pois ele já tinha ficado preso preventivamente por 2 meses. Fundamentação: artigo 42 do Código Penal: Computam-se, na pena privativa de liberdade e na medida de segurança, o tempo de prisão provisória, no Brasil ou no estrangeiro, o de prisão administrativa e o de internação em qualquer dos estabelecimentos referidos no artigo anterior. 

Já a remição é quando o condenado trabalha ou estuda durante o cumprimento de pena e tem o direito de abater alguns dias de sua condenação em virtude dessas circuntâncias. Atualmente o preso que trabalha durante 3 dias ou estuda 12 dividido em três dias tem direito a remição (perdão) de 1 dia de pena. Fundamentação: Art. 126 da Lei de Execução Penal (7.210/84):   O condenado que cumpre a pena em regime fechado ou semiaberto poderá remir, por trabalho ou por estudo, parte do tempo de execução da pena.                

§ 1o  A contagem de tempo referida no caput será feita à razão de:                 

I - 1 (um) dia de pena a cada 12 (doze) horas de frequência escolar - atividade de ensino fundamental, médio, inclusive profissionalizante, ou superior, ou ainda de requalificação profissional - divididas, no mínimo, em 3 (três) dias;                

II - 1 (um) dia de pena a cada 3 (três) dias de trabalho.     

 

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes