A maior rede de estudos do Brasil

Como utilizar o fs_sendrec() de maneira correta no minix 3.2.1 para fazer comunicação entre servidores?

Uso como base os sendrecs já existentes.. criei todas as constantes de m_type que precisava, porém a resposta do serviço é sempre: MFS bad request. Gostaria de um exemplo facil de compreender . grato desde já!


3 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

Para essa implementação, a ideia básica é que o próprio kernel nunca pode travar, e iirc é algo como 3k linhas de código sem alocações dinâmicas, então provavelmente faz isso muito bem. Além disso, há um conjunto de servidores, sendo o mais importante deles um servidor cujo único trabalho é trazer servidores com falha ou voltar a funcionar.


Hurd vai para um objetivo de propósito muito mais geral, e ele realmente recebe servidores de reencarnação para "free" em alguns servidores.


O HURD não pode fazer nada a não ser que use o Mach e adote uma arquitetura multiserver de microkernel (eles são um híbrido agora). Em suma, eles precisariam começar de novo, o que não vale a pena, já que existem sistemas interessantes com uma arquitetura multiserver de microkernel pura, e eles também são Software Livre.

Para essa implementação, a ideia básica é que o próprio kernel nunca pode travar, e iirc é algo como 3k linhas de código sem alocações dinâmicas, então provavelmente faz isso muito bem. Além disso, há um conjunto de servidores, sendo o mais importante deles um servidor cujo único trabalho é trazer servidores com falha ou voltar a funcionar.


Hurd vai para um objetivo de propósito muito mais geral, e ele realmente recebe servidores de reencarnação para "free" em alguns servidores.


O HURD não pode fazer nada a não ser que use o Mach e adote uma arquitetura multiserver de microkernel (eles são um híbrido agora). Em suma, eles precisariam começar de novo, o que não vale a pena, já que existem sistemas interessantes com uma arquitetura multiserver de microkernel pura, e eles também são Software Livre.

User badge image

Andre Smaira

Há mais de um mês

Para essa implementação, a ideia básica é que o próprio kernel nunca pode travar, e iirc é algo como 3k linhas de código sem alocações dinâmicas, então provavelmente faz isso muito bem. Além disso, há um conjunto de servidores, sendo o mais importante deles um servidor cujo único trabalho é trazer servidores com falha ou voltar a funcionar.


Hurd vai para um objetivo de propósito muito mais geral, e ele realmente recebe servidores de reencarnação para "free" em alguns servidores.


O HURD não pode fazer nada a não ser que use o Mach e adote uma arquitetura multiserver de microkernel (eles são um híbrido agora). Em suma, eles precisariam começar de novo, o que não vale a pena, já que existem sistemas interessantes com uma arquitetura multiserver de microkernel pura, e eles também são Software Livre.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas