A maior rede de estudos do Brasil

O que quer dizer a palavra represtinação no Direito?


3 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

DLRV Advogados Verified user icon

Há mais de um mês

A repristinação ocorre quando uma lei é revogada por outra, e, posteriormente, a própria norma revogadora é revogada por uma terceira lei, que irá fazer com que a primeira tenha sua vigência reestabelecida.

Exemplo: A lei 2 revogou a 1. A lei 3 revogou a 2. A repristinação ocorreria se a lei 1 retornasse a vigência.

No ordenamento jurídico patrio, a lei revogada não se restaura automaticamente por ter a lei revogadora perdido a vigência. A repristinação só é admitida se for expressa.

"Art. 2º LINDB. Não se destinando à vigência temporária, a lei terá vigor até que outra a modifique ou revogue.

§ 3º Salvo disposição em contrário, a lei revogada não se restaura por ter a lei revogadora perdido a vigência."

Entretanto, poderá ocorrer o efeito repristinatório (que não é repristinação) por meio de atuação do poder judiciário. Em um caso de controle de constitucionalidade em que a lei B, que revogou a lei A, seja declarada inconstitucional pelo STF, esta voltará a vigorar. 

A repristinação ocorre quando uma lei é revogada por outra, e, posteriormente, a própria norma revogadora é revogada por uma terceira lei, que irá fazer com que a primeira tenha sua vigência reestabelecida.

Exemplo: A lei 2 revogou a 1. A lei 3 revogou a 2. A repristinação ocorreria se a lei 1 retornasse a vigência.

No ordenamento jurídico patrio, a lei revogada não se restaura automaticamente por ter a lei revogadora perdido a vigência. A repristinação só é admitida se for expressa.

"Art. 2º LINDB. Não se destinando à vigência temporária, a lei terá vigor até que outra a modifique ou revogue.

§ 3º Salvo disposição em contrário, a lei revogada não se restaura por ter a lei revogadora perdido a vigência."

Entretanto, poderá ocorrer o efeito repristinatório (que não é repristinação) por meio de atuação do poder judiciário. Em um caso de controle de constitucionalidade em que a lei B, que revogou a lei A, seja declarada inconstitucional pelo STF, esta voltará a vigorar. 

User badge image

Juliano

Há mais de um mês

Também é possível que ocorra de maneira indireta. Esta hipótese é chamada de efeito repristinatório, e ocorre quando, em controle concentrado de constitucionalidade, uma lei, que havia revogado uma outra, é declarada inconstitucional. Desta forma a primeira lei, a revogada, volta a ter eficácia como se nada tivesse ocorrido. A repristinação ocorre como decorrência da sucessão de leis que se revogam. A hipótese que citei ocorre porque houve uma declaração institucionalidade; por isso houve não uma repristinação, mas um EFEITO repristinatório.
User badge image

pratica

Há mais de um mês

É o fenômeno jurídico pelo qual uma lei volta a vigorar após a revogação da lei que a revogou. No entanto, há entendimentos diversos sobre sua validade. Enquanto alguns doutrinadores sustentam que a lei revogada passa automaticamente a vigorar com a abolição da lei que a revogou, outros entendem que tal fenômeno é vedado em nosso ordenamento, em razão do art. 2º, § 3º, da LINDB. Desta forma, para que a lei anteriormente abolida se restaure, é necessário que o legislador expressamente a revigore.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas