A maior rede de estudos do Brasil

estou precisando de ajuda para resolver estas questões! Obrigada!!

A empresa “Empresa “Bonitta”” pertence a uma das estruturas de mercado, “concorrência perfeita”. Em uma pesquisa de mercado a empresa conseguiu estimar as equações de demanda e de oferta do seu produto responsável por 20% do seu faturamento.
Demanda: Qd = 240 - P
Oferta: Qo = 60 + P
Onde P é o preço em reais por produto e Q é a quantidade em mil unidades. Assim, como base no texto e nas aulas de microeconomia determine quais as características da estrutura de mercado citada acima e quais são, respectivamente, o preço e a quantidade de equilíbrio, e qual a ação que a empresa deve tomar sabendo que a mesma pratica um preço de R$ 80,00, e utilizando toda a sua capacidade produtiva produz 150 mil unidades do produto.


5 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

Nos mercados perfeitamente competitivos, os bens disponíveis para a venda são todos iguais, e os vendedores e compradores são tão numerosos que nenhum deles tem poder para influenciar individualmente o preço de mercado. Nesta situação, diz-se que vendedores e compradores precisam aceitar o preço de mercado e, por isso, são denominados tomadores de preços.

O equilíbrio é encontrado no ponto em que ocorre a interseção entre a curva de oferta e da curva de demanda.


, donde:

Logo, o preço de equilíbrio é R$ 90,00. A quantidade de equilíbrio é:

Logo, a quantidade de equilíbrio são 150 mil unidades. Como a empresa já não pode aumentar a sua produção, e a demanda está superior à quantidade ofertada, a empresa deve, portanto, aumentar o preço do seu produto para o valor de equilíbrio, que é R$ 90,00.

Nos mercados perfeitamente competitivos, os bens disponíveis para a venda são todos iguais, e os vendedores e compradores são tão numerosos que nenhum deles tem poder para influenciar individualmente o preço de mercado. Nesta situação, diz-se que vendedores e compradores precisam aceitar o preço de mercado e, por isso, são denominados tomadores de preços.

O equilíbrio é encontrado no ponto em que ocorre a interseção entre a curva de oferta e da curva de demanda.


, donde:

Logo, o preço de equilíbrio é R$ 90,00. A quantidade de equilíbrio é:

Logo, a quantidade de equilíbrio são 150 mil unidades. Como a empresa já não pode aumentar a sua produção, e a demanda está superior à quantidade ofertada, a empresa deve, portanto, aumentar o preço do seu produto para o valor de equilíbrio, que é R$ 90,00.

User badge image

Adriana

Há mais de um mês

A estrutura de mercado em concorrência perfeita ocorre quando há muitos compradores e vendedores, de tal modo que nenhum desses agentes individualmente consiga gerar um impacto significativo no preço de mercado do bem ou serviço. As hipóteses básicas do modelo de concorrência perfeita são as seguintes:

1 - Grande número de vendedores e compradores:  não é possível prever qualquer tipo de coordenação entre os agentes que atuam nesse mercado, logo, os agentes econômicos individualmente não têm poder de mercado, ou seja, não exercem impacto sobre o preço de equilíbrio.

2 - Produto homogêneo: o produto oferecido por todas as empresas desse mercado é substituto perfeito, ou seja, não existe diferenciação dos produtos vendidos dentro do mercado relevante.

3 - As empresas são tomadoras de preços (price takers): cada empresa vende uma parte suficientemente pequena do total da produção desse mercado e cada consumidor adquire uma quantidade mínima dessa produção, sem que ocorram sobras ou estoques nem escassez do produto. Logo, os agentes econômicos não apresentam influência no preço de equilíbrio do mercado, ou seja, aceitam o preço vigente.

4 - Ausência de barreiras à entrada e à saída: há livre entrada e saída de empresas e consumidores. Os compradores podem, facilmente, trocar de fornecedor. Os fornecedores podem, também facilmente, entrar e sair do mercado, não há custos especiais que tornam difícil para uma empresa entrar ou sair de um determinado setor.
 

5 - Informações completas dos agentes: há livre circulação e conhecimento completo de todas as informações  relevantes de mercado por parte dos agentes. Cada comprador e vendedor, portanto, deve agir de forma independente.
 

6 - Ausência de custos de transação: O acesso de qualquer empresa à produção de um bem é livre. Ao mesmo tempo, os consumidores também não incorrem em qualquer custo extra. Não existem restrições legais e patentes para o emprego dos fatores de produção. O único obstáculo que a empresa tem ao produzir um bem é o seu próprio custo de produção. Para o consumidor, o único obstáculo para a aquisição de um bem ou serviço é sua renda.


6 - Maximização de lucros e de bem-estar:  O comportamento da firma é guiado com o objetivo de obter os melhores resultados com a venda de seus produtos. Os consumidores, por sua vez, visam sempre ampliar seu bem-estar adquirindo mercadorias.

No caso da empresa em questão, primeiramente devem ser encontrar as quantidades e preço de equilíbrio do mercado igualando-se as equações de demanda e oferta:

Demanda: Qd = 240 - P                                  Oferta: Qo = 60 + P

240 –P  = 60 + P

240 – 60 = 2P

P = 180/2

P = 90 (R$)

Qd = 240 – P

Qd = 240 – 90

Qd = 150  (mil unidades)

A empresa sozinha consegue produzir as 150 mil unidades demandadas pelo mercado a um preço inferior, mas como se trata de uma concorrência perfeita, ela não consegue influenciar nos preços e nas quantidades do mercado pois há um grande número de concorrentes. O que resta então é adequar-se ao preço de mercado e manter sua oferta adaptada à demanda vigente.

User badge image

Andre

Há mais de um mês

Nos mercados perfeitamente competitivos, os bens disponíveis para a venda são todos iguais, e os vendedores e compradores são tão numerosos que nenhum deles tem poder para influenciar individualmente o preço de mercado. Nesta situação, diz-se que vendedores e compradores precisam aceitar o preço de mercado e, por isso, são denominados tomadores de preços.

O equilíbrio é encontrado no ponto em que ocorre a interseção entre a curva de oferta e da curva de demanda.


, donde:

Logo, o preço de equilíbrio é R$ 90,00. A quantidade de equilíbrio é:

Logo, a quantidade de equilíbrio são 150 mil unidades. Como a empresa já não pode aumentar a sua produção, e a demanda está superior à quantidade ofertada, a empresa deve, portanto, aumentar o preço do seu produto para o valor de equilíbrio, que é R$ 90,00.

User badge image

Jaqueline

Há mais de um mês

RCS Trabalhos Acadêmicos

Temos esse e vários Desafios. Temos Prointer.

Para editar ou pronto para enviar.

(16) 98237-0010 - Whats

prof.renancochoni@gmail.com

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas