A maior rede de estudos do Brasil

Como é feita a laje cogumelo?


3 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

A laje do tipo cogumelo difere dos tipos tradicionais de lajes, geralmente maciças e acompanhadas de pilares (estruturas verticais que suportam a carga) e vigas (estruturas horizontais que distribuem a carga para os pilares), por ser apoiada apenas por pilares. A laje cogumelo é maciça apenas na região de apoio dos pilares, sendo o resto de sua estrutura nervurada, diminuindo assim a necessidade de uso de concreto e aço nessas regiões. Um vantagem de sua aplicação é a maior iluminação e ventilação, porém, esse tipo de laje exige atenção na etapa de cálculo estrutural devido à ausência de vigas de apoio.
A laje do tipo cogumelo difere dos tipos tradicionais de lajes, geralmente maciças e acompanhadas de pilares (estruturas verticais que suportam a carga) e vigas (estruturas horizontais que distribuem a carga para os pilares), por ser apoiada apenas por pilares. A laje cogumelo é maciça apenas na região de apoio dos pilares, sendo o resto de sua estrutura nervurada, diminuindo assim a necessidade de uso de concreto e aço nessas regiões. Um vantagem de sua aplicação é a maior iluminação e ventilação, porém, esse tipo de laje exige atenção na etapa de cálculo estrutural devido à ausência de vigas de apoio.
User badge image

Jéssica S.

Há mais de um mês

Lajes cogumelo ou lisas são aquelas que possuem um sistema estrutural diferente. Enquanto que as tradicionais lajes maciças formam um conjunto com pilares e vigas, as lajes cogumelo possuem apenas pilares e capitéis. A presença do capitel, que pode possuir diferentes formatos, e sua semelhança com os cogumelos justificam o nome.

Um sistema estrutural com lajes cogumelo apresenta a vantagem de trazer maior liberdade de iluminação e ventilação ao pavimento, pois é eliminado o elemento viga no perímetro do edifício, o que pode permitir que a luz que atravessa a vedação vertical com vidro alcance mais o interior. Ou ainda, no caso de estacionamentos (em subsolos ou não), aumentar o limite de altura dos veículos. O inconveniente está no trabalho maior de execução destes elementos se comparados ao sistema tradicional com vigas.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas