A maior rede de estudos do Brasil

Sobre a Lei de Mendel


2 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

As três leis de Mendel costumam ser descritos como "leis para explicar a transmissão de caracteres" ( herança genética ) aos filhos. Desse ponto de vista, de transmissão de caracteres, a rigor, não seria apropriado considerar a primeira lei de Mendel (Lei da Uniformidade). É um erro generalizado supor que a uniformidade dos híbridos que Mendel observou em seus experimentos é uma lei de transmissão, mas a dominância não tem nada a ver com transmissão, mas com a expressão do genótipo.. Portanto, essa observação mendeliana às vezes não é considerada uma lei de Mendel.

Assim, existem três leis de Mendel que explicam os caracteres dos filhos de dois indivíduos, mas existem apenas duas leis de transmissão mendelianas: a lei de segregação de caracteres independentes (2ª lei, que, se não levada em consideração a lei da uniformidade é descrita como 1ª lei) e a lei da herança independente de caracteres (3ª lei, às vezes descrita como 2ª lei).

As três leis de Mendel costumam ser descritos como "leis para explicar a transmissão de caracteres" ( herança genética ) aos filhos. Desse ponto de vista, de transmissão de caracteres, a rigor, não seria apropriado considerar a primeira lei de Mendel (Lei da Uniformidade). É um erro generalizado supor que a uniformidade dos híbridos que Mendel observou em seus experimentos é uma lei de transmissão, mas a dominância não tem nada a ver com transmissão, mas com a expressão do genótipo.. Portanto, essa observação mendeliana às vezes não é considerada uma lei de Mendel.

Assim, existem três leis de Mendel que explicam os caracteres dos filhos de dois indivíduos, mas existem apenas duas leis de transmissão mendelianas: a lei de segregação de caracteres independentes (2ª lei, que, se não levada em consideração a lei da uniformidade é descrita como 1ª lei) e a lei da herança independente de caracteres (3ª lei, às vezes descrita como 2ª lei).

User badge image

Morgana S

Há mais de um mês

Leis base da genética


As Leis de Mendel levam o nome do seu criador, Gregor Johann Mendel, um monge agostiniano que atualmente possui o título de “Pai da Genética”. O trabalho de Mendel, realizado entre os anos de 1856 e 1863, foi embasado em experimentos com ervilhas, a fim de compreender as características de hereditariedade. 


O trabalho de Mendel foi fundamental para o avanço da genética, a área da biologia que estuda os processos de transmissão de características genéticas de um indivíduo para seus descentes. Hoje, essa área é fundamental para prevenção e tratamento de doenças e, consequentemente, para a continuidade da vida. 


A Genética Moderna tem como base as Leis de Mendel e para compreendê-la, os conceitos de alguns termos são fundamentais:


• Alelo: forma alternativa de um gene e que afeta a mesma característica de forma diferente; 

• Células diploides e haploides: as células diploides são formadas por dois cromossomos (2n), enquanto as haploides são formadas por um cromossomo (n); 

• Cromossomos: organelas celulares compostas por DNA que carregam vários genes; 

• Fenótipo: características bioquímicas, fisiológicas e morfológicas notáveis visualmente no indivíduo; 

• Hereditariedade: transmissão de características dos pais para os seus descendentes, através da reprodução;

• Gametas: células sexuais. Nos humanos existem os espermatozoides (masculino) e os óvulos (feminino); 

• Gene: fragmento de DNA responsável pela codificação e determinação das características do indivíduo; 

• Genótipo: constituição genética do indivíduo.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas