A maior rede de estudos do Brasil

sobre escoliose

 Mencione qual (is) apresenta (m) escoliose. Sua resposta deverá apresentar uma justificativa baseada nas características anatômicas da coluna vertebral representada. 


5 resposta(s)

User badge image

Marcelo ferreira

Há mais de um mês

A coluna vertebral pode assumir patologicamente uma posição de desalinhamento, contorcendo-se em seu próprio eixo, inclinando-se para frente ou para trás e para os lados; ou seja, em um plano tridimensional. Essa deformidade é conhecida como escoliose e pode se manifestar desde a infância com maior incidência em mulheres. Classifica-se em dois tipos: funcional e estrutural. No tipo funcional, a deformidade ainda não está instalada definitivamente, pois não atinge as estruturas ósseas, somente os músculos; e no tipo estrutural, a curvatura já atinge as vértebras e se fixa.


Essa deformidade pode ter diversas origens e independentemente do aspecto físico que parece ser igual em todos os tipos de escoliose, elas podem ter prognósticos bem diferentes, comportando-se distintamente em termos de evolução.

  1. Escoliose congênita (de nascença): É responsável por cerca de 10% dos casos e se origina desde o dia do nascimento, quando ocorre má formação ou divisão das vértebras;
  2. Escoliose neuromuscular: Surge por sequelas de doenças neurológicas, é o caso, por exemplo, da poliomielite e da paralisia cerebral;
  3. Escoliose idiopática: A causa desse tipo não é conhecida. Considera-se a escoliose mais comum. Cada uma apresenta características e níveis de evolução diferentes.
  4. Escoliose pós-traumática: Surge a partir de doenças do tecido conjuntivo e/ou anomalias cromossômicas.
  5. Escoliose Degenerativa do adulto: Quando é causada pela degeneração de discos da coluna vertebral e de suas articulações como resultado, em especial, do avanço da idade.


A coluna vertebral pode assumir patologicamente uma posição de desalinhamento, contorcendo-se em seu próprio eixo, inclinando-se para frente ou para trás e para os lados; ou seja, em um plano tridimensional. Essa deformidade é conhecida como escoliose e pode se manifestar desde a infância com maior incidência em mulheres. Classifica-se em dois tipos: funcional e estrutural. No tipo funcional, a deformidade ainda não está instalada definitivamente, pois não atinge as estruturas ósseas, somente os músculos; e no tipo estrutural, a curvatura já atinge as vértebras e se fixa.


Essa deformidade pode ter diversas origens e independentemente do aspecto físico que parece ser igual em todos os tipos de escoliose, elas podem ter prognósticos bem diferentes, comportando-se distintamente em termos de evolução.

  1. Escoliose congênita (de nascença): É responsável por cerca de 10% dos casos e se origina desde o dia do nascimento, quando ocorre má formação ou divisão das vértebras;
  2. Escoliose neuromuscular: Surge por sequelas de doenças neurológicas, é o caso, por exemplo, da poliomielite e da paralisia cerebral;
  3. Escoliose idiopática: A causa desse tipo não é conhecida. Considera-se a escoliose mais comum. Cada uma apresenta características e níveis de evolução diferentes.
  4. Escoliose pós-traumática: Surge a partir de doenças do tecido conjuntivo e/ou anomalias cromossômicas.
  5. Escoliose Degenerativa do adulto: Quando é causada pela degeneração de discos da coluna vertebral e de suas articulações como resultado, em especial, do avanço da idade.


User badge image

Ionara Ferreira

Há mais de um mês

coluna vertebral é alterada em pessoas com esclerose múltipla, de uma maneira que piora com o tempo e com a evolução do déficit neurológico. A coluna vertebral pode ser muito prejudicada quando se somam tempo de evolução da doença, quantidade de lesões cranianas e medulares, e quantidade de impacto na vida diária.

User badge image

Aryane Silva

Há mais de um mês

é um desvio que acontece na coluna vertebral, como se ela formasse um “S” ou um “C”. Pode haver ou não rotação das vértebras, e, quando há essa ocorrência, formam-se deformidades no dorso, chamadas de “gibas”

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes