A maior rede de estudos do Brasil

Palavras denotativasvideo play button

Transcrição


Olá, nesta aula vamos falar dos pronomes reflexivos e dos pronomes recíprocos. Se bem na frase ela se acha muito especial. Ela se acha muito especial o pronome se ser tem o mesmo sentido, tem o mesmo valor semântico que ele se cumprimentaram na festa. Então quando eu digo, ela se acha muito especial. Observe que esses ele tem um valor de reflexiva idade, ela acha a si mesma, ela exerce a ação e ela sofre a ação de se achar agora, quando digo que eles se cumprimentaram na festa, observe que o valor é outro, ele se cumprimentaram. Você não percebe aqui uma ideia de troca? É como se eu dissesse eles cumprimentaram um ao outro. Pois bem, trata se de um pronome sec, que é um pronome pessoal oblíquo com valores semânticos distintos. No primeiro caso, o valor é reflexivo e no segundo caso, o valor é recíproco. É disso que vamos tratar na aula. E mais será que é correto dizer Oi tudo bem consigo? Eu não convivo isso não oi tudo bem consigo Isso está incorreto. Quando você for cumprimentar alguém você vai falar Oi tudo bem com você se utilizar o pronome você ou oi tudo bem contigo, Se for o caso de você utilizar o pronome Tu veja tudo bem contigo, tudo bem com você, mas não tudo bem consigo, porque nesta aula que nós vamos aprender que o pronome consigo só pode ser utilizado para a terceira pessoa para pessoa de quem se fala. Então eu poderia construir uma frase do tipo ele está sempre bem, como sigo ele consigo terceira pessoa e nunca segundo a pessoa, nunca sendo utilizado para a pessoa com quem falamos. Oi Tudo bem, consigo, nesta aula de pronomes reflexivos e recíprocos que vamos aprender a diferença de uso desses pronomes. Portanto, vamos lá o objetivo desta aula reconhecer os valores semânticos de reflexiva idade e de reciprocidade dos pronomes pessoais. Continuamos falando de pronomes pessoais, mas agora estamos falando dos valores semânticos que eles podem apresentar. Reflexivos e recíprocos, pronomes oblíquos podem aparecer como recíprocos ou reflexivos. Na frase Ele se confraternizaram. Eu tenho exemplo de pronome anote aí se procurou, porque o pronome recíproco, repito, indica ideia mútua indica a troca. Então, na frase ele se confraternizaram. O que eu quero dizer é que eles confraternizaram um com o outro. Pronome recíproco. Observe que toda vez que o pronome for recíproco O verbo reino rural, então confraternizaram plural, porque o pronome é recíproco e reciprocidade indica Não esqueça pluralidade, porque se a ideia mútua pressupõe se que há mais de um para o nome recíproco, sempre com verbo no plural, agora perceba a diferença para os dois últimos exemplos. No exemplo ele se cortou. Eu tenho a seguinte ideia ele cortou a si mesmo. Entenda que o sujeito ele é um sujeito que exerce e também sofre. Observe que o sujeito é a mesma pessoa que o pronome ser, por isso a ideia de reflexiva idade. Por isso é um pronome reflexivo, porque o sujeito exerce a ação e também sofre, ele cortou a si mesmo. Da mesma forma, eu me penteia. Observe eu sujeito exerce a ação e o meia recebe a ação. Eu e meia são a mesma pessoa para o nome, portanto, reflexivo. Entenda que quando o pronome for reflexivo, o sujeito vai exercer e sofrer a ação mais um com o toque, mais um cuidado que eu quero que você tem. Os pronomes se consigo só devem ser empregados em relação ao sujeito, ou seja, eles são reflexivos. Agora entenda são pronomes reflexivos. Anote aí de terceira pessoa. Ou seja, eles só podem ser utilizados para a terceira pessoa discursiva. Ele, ela singular eles elas plural. Os pronomes se consigo só devem ser utilizados para a terceira pessoa ele, ela, eles elas nunca para a segunda pessoa. A pessoa com quem se fala. Observe. Portanto, ele fala de si mesmo. O pronome reflexivo está se referindo a terceira pessoa discursiva. Ele disse mesmo Ora, é por isso que ele é um pronome reflexivo. O sujeito exerce e sofrem a ação. O aluno trouxe consigo os livres. Observe consigo é um pronome reflexivo. O aluno trouxe com ele mesmo. Entenda também que o pronome consigo está sendo utilizado em relação à terceira pessoa do discurso. Ele consigo evite. Portanto, no início da nossa conversa, falamos Evite construir frases do tipo Oi, tudo bem. Como sigo consigo. Não deve ser utilizado para a pessoa com quem falamos, e sim para a terceira pessoa. Vamos treinar, classifica os pronomes abaixo como reflexivos ou recíprocos. Olhou se no espelho e assustou se com o seu olhar doentio. Olhou a si mesmo reflexivo. Tenho também um outro reflexivo assustou. Vamos classificar o segundo e assustou a si mesmo reflexivo, aproveitei para classificar os dois. Os namorados olhavam se apaixonadamente. Agora, perceba como a uma ideia de troca. Uma ideia. Muito os namorados olhavam um para o outro. Quando o pronome recíproco o verbo, vem sempre no plural, a criança feriu se com brinquedos. Perceba A criança exerceu, mas também sofreu a ação de ferir reflexivo. Eles ofenderam se violentamente. Eles ofenderam um ao outro. Ideia de troca, ideia mútua recíproco. Quando o pronome é recíproco, o verbo vem sempre no plural. Mas o contrário, não posso afirmar. Não posso dizer que toda vez que o verbo estiver no plural, o pronome será recíproco. Não posso, observa ele, atraia. Temos de fato um verbo no plural, afastaram. Mas esse pronome ser não tem a ideia de troca. Entenda que, quando digo às mulheres se afastaram das mesas, uma não afastou a outra. As mulheres se afastaram das mesas. Cada uma cuidou de si mesma. Até porque nós temos a informação aqui das mesas. Ou seja, se eles se afastaram das mesas, é porque cada uma exerceu a ação sobre si mesma. Cada uma afastou a si mesmo. Veja que o verbo está no plural, mas o pronome não é recíproco e que só conseguimos saber de fato se o programa recíproco ou reflexivo, lendo e compreendendo a frase. Trata se de um pronome reflexivo. Apesar de o governo estar no plural agora entendo que isso seria também uma questão de contexto. Concorda? Porque se eu dissesse assim, as mulheres se afastaram com o passar dos anos. Se eu dissesse que as mulheres se afastaram com o passar dos anos aqui, a ideia não seria outra. Se eu digo que as mulheres se afastaram, é porque nesse caso, uma se afastou da outra. Uma exerceu a ação sobre a outra. Se elas se afastaram com o passar dos anos, a ideia passou a ser não de refletividade e sim de reciprocidade. Portanto, para classificar você, é muito importante que você leia a frase e compreendo essa frase Tudo vai depender do contexto na letra é. Temos, portanto, um pronome reflexivo. Vamos treinar com questões de concursos com os olhos, planejando de curiosidade No começo de sua miopia, ele indagava só uma questão formulada pela banca Cespe UnB. Eu quero que você ajuda que, como certa ou errada o que a banca pergunta no trecho, ele sim, indagava o termo estabelece uma condição a realização da ação. Bem, o que a banca quer saber se é conjunção condicional, assunto que vamos estudar, já já veja a palavra ser, pode ser conjunção condicional numa frase do tipo se chover, não vou à praia. Neste caso, é uma conjunção condicional, porque equivale a outra conjunção condicional. Exemplo Caso chova, não vou à praia sim, um exemplo que eu estou aqui colocando o sea condicional, mas o que eu falo agora não é o mesmo você da questão. Observe que esse ser de ele se indagava, tem um valor de reflexiva idade é o mesmo que se eu dissesse ele indagava a se mesmo. Observe que o sujeito ele exerce e também sofre a ação. Ora, a banca pergunta se você estabelece uma condição, ela está indiretamente, perguntando se esse ser é conjunção condicional. A assertiva está errada. Não é uma conjunção condicional. É um pronome reflexivo assertiva errada, portanto, mais uma do Cespe UnB. Os operários aproximaram se em silêncio respeitoso, sintonizados numa densa emoção. A música terminou e, entre abraços e adeus, a orquestra foi deixando campos embevecida de esperança. Encaminhando se para o ônibus a flautista, houve um operário, o que a banca quer saber em aproximaram. Se encaminhando, o pronome ser indica reciprocidade da ação expressa pela forma verbal em ambo