A maior rede de estudos do Brasil

Direito Constitucional - Aula 22 - Poder Judiciário (Parte III)play_circle_filled

Transcrição


você sabe antiguidade e merecimento merecimento. Nós falamos aqui aquele que segurar por três vezes, consecutivas ou cinco vezes em listas de merecimento obrigatória a promoção e a antiguidade. O juiz mais antigo ele será promovido. Ele só não será promovido se dois terços dos membros do tribunal negar a promoção. Beleza, beleza tranquilo, avançado. Não há coragem. Senhores, muito bem. A seguinte situação preenchido. Requisito o tribunal não pode negar a promoção uma vez, uma vez que o sujeito preenche os requisitos por merecimento. Não estou falando por antiguidade, para encher o requisito por merecimento, por merecimento. O tribunal não poderá negar a promoção por antiguidade, o tribunal pode. Nós falamos aqui qual quórum? Dois terços por merecimento? Não. Uma vez que aquele cara merece, ele será promovido. Então nós estamos falando por merecimento, beleza tranquilo, muito bem. Para encher o requisito, o tribunal não pode negar a promoção no que diz respeito ao meio, entre cimento, beleza e cuidados. Regra o juiz mais antigo será promovido. Foi que nós falamos aqui agora, exceto se o tribunal rejeitar por dois terços, você já sabe disso seja sabe disso. É a questão da antiguidade, O juiz mais antigo. Será promovido a antiguidade, à exceção da Antiguidade, dois terços dos membros e você sabe a exceção que vai cair na sua prova? Confundindo a garantia, levamos da vitaliciedade, inamovibilidade e irredutibilidade a inamovibilidade do juiz. A inamovibilidade do juiz também pode ser quebrada, mas a inamovibilidade não é por dois inamovibilidade. É por maioria absoluta antiguidade por dois terços. Cuidado com isso, Como isso cai em prova de concurso. Beleza avançando nós vamos falar aqui sobre organização dos tribunais, Algumas regras que estão lá no artigo noventa e três cuidadosamente o artigo noventa e três ele merece uma leitura atenciosa, ele merece uma leitura com carinho para sua prova. Na verdade, muitas questões de concurso público são realizadas em cima desse artigo. Noventa e três. Então, cuidado com isso. Primeira regra A regra do órgão especial que nós vamos falar aqui fez o órgão especial ou, como existe no STJ. Isso Conselho Especial Órgão especial ela só que vice inciso onze do artigo noventa e três nos tribunais com um número superior a vinte e cinco jogadores número superior a vinte e cinco jogadores, poderá ser constituído o órgão especial, com o mínimo de onze, com o mínimo de onze e o máximo de vinte e cinco membros, para o exercício das atribuições administrativas e jurisdicionais delegadas a competência do Tribunal Pleno o governo se metade das vagas por antiguidade, o cuidado e a outra metade por merecimento. Claro que não. A outra metade por eleição pelo Tribunal pleno, muito bem Souza só na verdade, órgão especial é uma política judiciária estabelecido nos tribunais grandes. Na verdade os tribunais, com um número superior a vinte e cinco jogadores. Na verdade, você já sabe que o STF não vamos falar, inclusive na próxima aula. O STF tem os ministros não se encaixa que o STJ tem trinta e três ministros. Ou seja, tem mais de vinte e cinco jogadores. Tem vinte e sete em mais de vinte cinco doadores, também se encaixa, Não tem o mínimo de sete externo também não tem quinze. Então, nos órgãos, nos tribunais, com um número superior a vinte e cinco jogadores, pode ser constituído. O órgão especial é claro. Imagine só um exemplo O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro seus tem mais de trezentos desembargadores, julgando pessoal, trezentos desembargadores, julgando trezentas pessoas que fizeram o curso de direito e falam muito. Não imagina quando que uma discussão dessa acaba acaba nunca na verdade, Sabendo disso, o constituinte falou se, em geral, nos órgãos grandes, Nos órgãos acima de vinte e cinco jogadores, esses tribunais grandes, eu posso sobre efetue o pleno. Todo mundo por um órgão especial, que vai tomar decisões. Olha só administrativas e jurisdicionais em nome do Pleno, em nome do tribunal pleno, algo especial, logo especial, vai substituir ele vai ser constituído com a finalidade de substituir o pleno e vai ter atribuições administrativas jurisdicionais. Mas olha só necessidades. Esse órgão especial só é possível nos tribunais com um número superior a vinte e cinco e que esse órgão especial vai ter o mínimo de onze e o máximo de vinte e cinco o mínimo de onze. Uma fim de vinte cinco beleza tem que realizar não tem jeito mínimo de onze e o máximo de vinte cinco. A questão? Essa olha a pegadinha. Metade das vagas um dos membros do órgão especial serão preenchidos por antiguidade. E você? Ia ficar tendenciosa, colocar na sua prova merecimento. Porque nós falamos aqui na promoção, por antiguidade e merecimento. Antiguidade merecimento no órgão especial Não. Metade das vagas é por antiguidade, mas a outra metade é por eleição realizada pelo tribunal. O Tribunal Pleno vai eleger metade dos membros do órgão especial, uma metade juiz, mais antigo, outra metade pelos eleito pelos membros do tribunal. Pleno beleza tranquilo, órgão especial muito bem, férias coletivas é uma segunda regra. Essa organização dos tribunais, importantíssimo, na verdade, é o que diz o artigo noventa e três, inciso doze, da Constituição vai dizer que a atividade jurisdicional. Atividade judicial será interrompido pelas atividades. Será interrompida, sendo vedada, com férias coletivas nos juízos e tribunais de segundo grau, funcionando nos dias em que não houver expediente forense normal. Juiz em plantão permanente com o erro que o candidato pode cometer quando caiu uma questão sobre férias coletivas porque olha, só olha a foto, é vedado férias coletivas. Aonde nos juízos juízo, qualquer pessoal, primeira instância, instância com e você sabe o que significa o grau? É isso a verdade instância, com e ao degrau no poder diferente. Nem Tribunal Tribunal, que segunda instância é vedado férias coletivas a hoje, na primeira instância E na segunda infância, você tem a instância superior STJ. Assim você tem instância suprema ainda eu pergunto por setores, em tese, pode ter férias coletivas no STJ STM e também Rousseff Pode só não pode ter férias coletivas. Aonde, nos juízos de primeira instância, tribunais de segunda instância, sabe como é que se comprova. Já caiu mais uma vez em concurso público Caia, senhor atividade jurisdicional será ininterrupta, sendo vedada a férias coletivas, nos juízos e tribunais certo? Errado? Errado, porque enterrado, porque tribunal pode ser o STJ não é da segunda instância, Pode ser o Supremo não é da segunda instância, são apenas os tribunais de segundo grau, apenas os tribunais de segunda instância. Beleza vedado, férias coletivas nos juízos, tribunais de segunda infância, beleza pessoal, tranquilo com isso aqui muito bem avançando princípio da publicidade e da fundamentação das decisões judiciais. Olha só comigo! O que diz o artigo noventa e três, inciso nove vai dizer o seguinte todos os julgamentos dos órgãos do Poder Judiciário serão públicos e fundamentadas toda. Eu sei que você tem grande resistência na sua prova. Quando você vê uma alternativa bem assim todos, jamais, nunca, sempre exclusivamente absoluta, eu sei só que a própria Constituição fala isso. Todos os julgamentos do Poder Judiciário, todos serão públicos e fundamentadas todas as decisões sobre Pena de imunidade, podendo a lei limitar a presença em determinados atos, as próprias partes e seus advogados, ou somente a esses, em casos nos quais a preservação do direito à intimidade do interessado no sigilo não prejudica o interesse público. A informação. É lógico que existe alguns casos que a lei pode limitar a presença, por exemplo, nos crimes, pois quando os costumes, na verdade, na verdade, crimes que tratar de estupro, pessoa você pode limitar a presença a mulher que foi estuprada. Ela tem o direito que as pessoas não saibam que ela foi estuprada. Ela quer ter uma vida normal, ainda mais na época passada. Não era bom para a mulher. Na verdade, a lei pode limitar direitos, família, separação judicial, questão de divórcio? Pode sim, ser limitada presença as própri