A maior rede de estudos do Brasil

Direito Constitucional - Aula 37 - Classificação da Constituição quanto à Eficácia e Aplicabilidadeplay_circle_filled

Transcrição


Olá, meus caros amigos, tudo bem, vamos lá, encerramos aquele assunto das constituições, da isso sobre a verdade, a estrutura da constituição, onde falamos do preâmbulo do texto permanente do texto transitório. Agora nós vamos dar continuidade ao nosso estudo de Direito constitucional um tema muito importante, o que realmente é cobrado pelos editais somente tribunal em tribunal nos tribunais. Esse tema aparecesse com uma certa frequência que a classificação da Constituição quanto a eficácia e a aplicabilidade das normas, eficácia de aplicabilidade das normas mas então classificação da costa Construção Quanto à eficácia e aplicabilidade das normas, olha que bacana, vamos lá pessoal primeiramente, uma em todos são o que seria essa aplicabilidade. Eficácia das normas As honras constitucionais são marcados por vários graus, realmente eficácia jurídica. Olha só além dessa eficácia e aplicabilidade. Na isso, olha só, de acordo com a norma, a atividade que lhes tenha sido outorgado pelo poder constituinte pelo constituinte. Diante dessa variedade, vários doutrinadores elaboraram diferentes propostas, então as normas constitucionais são dotadas de eficácia e aplicabilidade. O que nós estamos estudando aqui ou eficácia de aplicabilidade das normas constitucionais, beleza, aplicabilidade, eficácia das normas constitucionais, beleza Vários doutrinadores estudaram esse tema como Rui Barbosa. Isso Rui Barbosa falava sobre isso, na verdade, com grande influência do direito americano Maria Helena De início uma outra classificação também sobre a eficácia das normas, Essa aplicabilidade das normas e o professor José Afonso da Silva, porque estou colocando a ser isso aqui no professor José Afonso da Silva, porque esta classificação é a classificação mais adotada para concurso público. Cespe mesmo adota o professor José Afonso da Silva. Nós vamos falar de todas as classificações. Vamos, mas nós vamos dar uma ênfase muito maior a classificação do professor José Afonso da Silva, porque a classificação que realmente tem sido adotada em concurso público Beleza, vamos lá. Vitória só a primeira classificação a classificação de Rui Barbosa, Rui Barbosa. É isso que foi realmente o grande nome da constituição de mil oitocentos e noventa e um nível brilhante que ele oração Os Moços de Rui Barbosa, Rui Barbosa. Ele classificava as normas como normas alto executáveis, que será uma norma alto, executável, uma norma que não depende de complementação alguma são dependentes. A norma já é suficientemente por si já é válida, mas isso é uma norma alto executável não depende de complementação. Exemplo é garantido o direito à vida, é preciso regulamentar o direito à vida, a grande final O direito à vida pode tem que ser exercido assim, Claro que não é uma norma alto executável, uma norma alta, executável, e Rui Barbosa também falava de normas não alta, executáveis não alto executáveis, normas que dependem de regulamentação, normas que podem ser restringidas isso uma regulamentação por uma lei a posteriori. A norma que se encontra na Constituição pode ser restringida, limitada ou, na verdade, totalmente complementada por uma nova posterior, uma norma não alto executável, normas alto executáveis e normas não alto executados. Essa é a primeira classificação das normas feita por Rui Barbosa. Essa classificação é muito adotada em concurso público ao lado dessa classificação. Agora nós temos que falar uma classificação extremamente, mas extremamente relevantes para a sua prova que a classificação do professor José Afonso da Silva. Isso, o famoso Jota esse isso José Afonso da Silva, José Afonso da Silva José Afonso da Silva ele classificava as normas. Essa classificação predominante, nós já falamos, classificava as normas como norma de eficácia plena, normas de eficácia contida e normas, normas de eficácia limitada em junho. Esse assunto é difícil para a prova não é um assunto tranquilo, é um assunto fácil. Então, preste atenção a classificação para dominante para concurso público. Que isso possa ter independente que vai cair na sua prova. Provavelmente a classificação do professor José Afonso da Silva em classificação. Norma de eficácia plena Contida ilimitada, vamos começar identificando uma norma de eficácia plena. O que é que seria normas de eficácia plena? Que seriam essas normas de eficácia plena? Olha só quando caí na sua prova norma de eficácia plena. O que é que você tem? Que tem menos? São aquelas normas que se aplicam sozinhas, lembrados. Lembra muito aquela classificação? As classificações se parecem viver na verdade, existe uma complementação. Isso o sigiloso fusão doutrina. Ela se estuda. Até lembra muito aquela norma alto executável lá de Rui Barbosa, mas uma norma de eficácia plena. Só aquelas normas que se aplicam só sozinhas, elas não precisam. Em tese, lógico que não precisa de uma regulamentação agora, porque nós colocamos ali, desde a sua entrada em vigor, essa norma de eficácia plena. Ela já produz para todos os seus efeitos essenciais, que o Constituinte quis ali regulamentar regular, uma norma de eficácia plena a partir do momento que ela ingressou na Constituição Federal, ela já produz todos os seus efeitos. Ela já produz, na verdade, os efeitos que o Constituinte à época, aquele que ali acrescentou a norma ou, na verdade, foi poder constituinte originário, que elaborou a norma. Que isso regular uma norma de eficácia plena. Ela não depende de uma lei regulamentadora, ela não depende de uma complementação. Ela por si só, já é suficiente. Ela não precisa do complemento. Ela não precisa do advérbio isso. Ela não precisa da complementação ou, se só já é suficiente? Não tem que ter uma lei regulamentadora, ela não precisa de uma complementação, uma norma de eficácia plena. Ela não precisa de novas normas legislativas, não preciso outra norma legislativa. Geralmente, o Poder Legislativo, através de legislação infraconstitucional, pode regulamentar normas. Pode? Até me olha que estamos falando. Elas podem até existir. Pode até existir agora só é totalmente dispensável, porque é uma norma de eficácia plena. Produz todos os efeitos que o constituinte quis regular. Olha só ela pode o Poder Legislativo, por normas infraconstitucionais, lembrando naquela ideia. A Constituição no topo e as normas infraconstitucionais estão abaixo da CBF. Isso sofra aquilo que está abaixo na verdade, pode até vir. Agora, caso vier, nós colocamos aqui. Caso existam outras normas, essas obras não podem diminuir o conteúdo de uma norma constitucional, que tem uma verdade essa eficácia plena. Olha, só caso exista, caso o Congresso vai legislar, pode levar, mas você não pode diminuir o conteúdo da norma constitucional. Quer um exemplo? Os remédios profissionais, aula habeas corpus, concedesse habeas corpus sempre que alguém sofreram se acha ameaçado de sofrer violência ou coação em sua liberdade de locomoção, por ilegalidade e abuso de poder, já tenha garantido o remédio condicional. Isso concedesse a mandado de segurança para proteger direito líquido e certo, não amparados por habeas corpus. Habeas data Sempre que o responsável pela ilegalidade ou abuso de poder por autoridade ou pessoa jurídica lances da função pública já é suficiente, pode até existir uma lei. Mas a lei não pode restringir o seu alcance o direito à vida é garantido o direito à vida? Eu posso até regulamentar o direito à vida, como existe, com células tronco que a lei, onze mil cento e cinco, que fala além a Lei de Biossegurança. Na verdade, eu posso até regulamentar essa questão do direito à vida como fazer pesquisas e terapias. Mas eu não posso. Olha lá, olha eu não posso diminuir o conteúdo da norma constitucional. Eu não posso diminuir ou o conteúdo da norma. Por que? Porque é uma norma de eficácia plena? Ela é plena e eficaz. Beleza é uma norma de eficácia, plena beleza. Olha, só possuem aplicabilidade imediata integral uma norma de eficácia plena. Uma norma de eficácia plena possui aplicabilidade. Nós falamos nós falamos aqui da eficácia. Agora. Aplicabilidade imediata integral eu posso aplicar agora de maneira integral o pr