A maior rede de estudos do Brasil

Fundamentos da Administração Unidade II VÍDEO AULA 4°video play button

Transcrição


lá nos anos e estou de volta ao nosso momento mágico. Um momento da interatividade, então vamos analisar. Primeiro questionamento ele fica a resposta correta. Então a experiência, conforme foi o ponto central que funcionou a teoria das relações humanas, estão analisando as conclusões da experiência. Inicia se que os resultados da integração social no trabalho não seja. Houve resultados importantes, são influentes, justamente a integração social no trabalho. Quanto mais desagradável o trabalhador, melhor serão seu vizinho tem resposta correta, alternativa. Vocês que morreu assim muito bem, Parabéns, sociais. Morreu. Essa última chance. Fique atenta ao conteúdo desse bloco e, no final, mais um desafio para você. Então, temos aqui os elementos de um sistema, o sistema, concurso, por quais elementos? Ver com os objetivos em razão da existência do sistema, existe por um para atingir objetivos coletivos comuns. E aí temos que determinados entradas necessárias são recursos materiais, humanos e tecnológico. Geralmente temos um processo de transformação que vão transformar justamente esses materiais que, através dos recursos humanos em saídas específicas, podem ser produtos, serviços e informações. Isso que sai dos sistemas fossem feitos de um controle, avaliação e desse controle. Avaliação surge justamente informações que vão ajustar o processo ajustar o sistema, que é que são alimentos, sistema através do processo humano, década retrô, alimentação, as evoluções, sair de controle, avaliação e surge como entrar com um recurso tecnológico. Na verdade, informações para ajustar a parte do processo que teve como fortalecer a parte que está dando certo são os elementos que compõem um sistema. E aí dimensões do sistema pode trabalhar com um macrossistema. Eu posso trabalhar com o sistema que possa morar com? Subsistem uma coisa maior que abrange o sistema e dentro do sistema estamos o subsistema Confusão começou agora onde eu estou no sistema, eu sempre estou no sistema. Aquele que ficou avaliado é o sistema que está acima dele. É um macrossistema. Aquele que engloba a marca, o sistema, o que estiver dentro dele são subsistemas do sistema, então sempre aquele que eu estou analisando aquele que estou estudando, aquele que estou me situando o sistema a partir daí é que ao identificar uma para o sistema e quais são os sub sistemas que estão envolvidos dentro desse sistema, seguindo, nós temos aquelas propriedades do sistema. Dinheiro delas é com que finalidade, ou seja, eu posso obter o mesmo resultado, iniciando o partido de pontos diferentes e também utilizando formas diferentes antes de dizer essas formam a única registrou um único caminho. Ano existe, São vários caminhos que possa seguir para atingir os mesmo. O mesmo resultado a entropia do sistema, então todo o sistema basta nascer, basta entrar em funcionamento, ele tende a de organização, ele tem algumas partes vão ficando disfuncionais. Outras funções não vão cumprindo, comparando essa tendência natural de qualquer sistema. Mas então quando nós temos começamos a nos desgastar. Ou seja, uma empresa inaugurou Tu não viu o cheiro de tinta começou a funcionar, começa escaparia de começa a nota de abril cliente não anular no século adianta. São das funções naturais que tende ao caos pelo sistema. Quem deu o caos naturalmente é justamente a situação de entropia. Euronews trazia justamente o que o empenho do sistema para se manter funcionando para se manter organizado não são. Os controles são feitos em horário de abertura da loja. A limpeza, manutenção para que as partes estejam sempre limpa surgiu e foi faz manutenção, o pintou limpeza fica, sempre tinha, ou seja, mantém o sistema, o funcionamento será sempre, ou seja, os controles Eustáquio tem controle sem a reorganização do sistema tende ao caos, a desestruturação da entropia negativo, que é justamente o que essa troca de energia com o mercado, da mesma forma que ele tende ao caos. Naturalmente, ele pode, através de contato com o ambiente, identificar o problema e se realimentar, se reenergizar e continuar funcionando para todo o sempre. E aí temos agora a teoria neoclássica, conforme prometido a teoria que revisitou, tudo o que foi determinado originalmente e tentou adequar isso a realidade das empresas no momento. Então o que acontece é que nós temos o Peter Drucker. Peter Drucker é considerado um dos grandes o pai da administração moderna. Eram eles o efeito de globalização da economia, com isso afetava as organizações. Pensador da administração da empresa moderna, Essa figura ilustríssima criou justamente a teoria administração por objetivos, chamada conhecida como até a administração por objetivos voltado para resultados. O que nós temos em combates com um banco com orçamento querem coisas, então tudo em função do orçamento está orçado. Faz, não está no resultado inverso, mas que nós queremos retorno. Tudo isso surgiu da teoria da administração por objetivos que a justamente por pelo Peter. Então ele começou a entender que a administração é a ciência que trata sobre pessoas sobre pessoas, nada fisiológica sobre pessoas especificamente, enquanto elas estão atuando dentro das organizações pegar uma bonita, gostei seguido caractere sua teoria neoclássica, então ela não em fase mais prática na administração, valorizando justamente os resultados concretos que é poupado a ela não funciona e não funciona, vendeu, não vendeu, melhorou ou piorou a coisa mais pragmática mais, mas vamos assim voltada para os factos especificamente e reafirmou postulados clássicos que realmente serviu para esse fim. Então vou justamente uma reação. Aquela teoria comportamentalista humanística que estava surgindo na década de cinquenta, injustamente retomou os conselhos a teoria clássica na organização da formalização do planejamento, justamente que era um pouco relegados pela teoria de relações humanas, loteria ou as teorias humanística. Então deu uma em fazer os princípios gerais da administração. Já estudamos e esses princípios gerais que tinha que servir para toda a organização e também não escondiam aqui a planejar, organizar, dirigir, controlar. Em vez de coordenar, também comandar, então ficou planejar, organizar, dirigindo, controlar, resumindo o processo administrativo seguido no processo administrativo, então nós temos dois dois, doze dos componentes que estão em planejamento e organização no próximo ano teremos mais dois. Primeiro planejamento define a missão da empresa para que ela existe. Depois, formulamos objetivos objetivos estratégicos, taxas operacionais da organização que defende os pronunciação em função desse objetivo. Como chegar lá que estão as estratégias para atingir esses objetivos, uma coisa bem pragmática tem que funcionar depois, programar as atividades inerentes a tudo isso que foi planejado. Faz fácil, é simples, não é fácil aí organização justamente aqui Dividir o trabalho primeiramente, Agrupar as atividades de acordo com as suas afinidades, de acordo com as suas funções. Não dividir as caixinhas, o organograma da empresa, criar os cargos, vender seu organograma, alocar os recursos necessários, recursos materiais humanos e tecnológicos e distribuir o poder para que tudo isso possa funcionar. Então temos aqui dois dos componentes do processo administrativo, planejamento e organização. Seguindo, temos mais dois componentes do processo administrativo do planejamento Organização Agora a direção e controle da direção designar pessoas que faz o que é quem atua, quem manda depois coordenar os esforços de coordenação, estava parte. Agora, está aberto da direção criar sinergia, lembra. Reunir os esforços numa única direção, impulsionando o único ponto para que esses sim, dezessete. Para que aí nós atinjamos atingir os resultados desejados, comunicar de forma correta, clara direta, e motivaram liderar dentro do contexto da direção, da liderança da organização. Depois o controle. O que eu tenho de definir os padrões, especificar o que se quer, obteve resultado. Dez por cento de eu sou eu por milhão de peças. Fabricado a diferença vez por cem ou um por um m