A maior rede de estudos do Brasil

Extensivo Química - Aula 13 - Gases - (parte 1 de 1)video play button

Transcrição


fala, galera, beleza. Hoje a gente começa com mais uma hora do vestibulando. Já veremos hoje o estudo dos gases, disse. Para o pessoal queria deixar um recado para vocês Inscrevam se no nosso canal no YouTube, porque só assim você vai ficar a par de todas as nossas novidades pelo pessoal, como a gente. Notas iniciais essencial que você não ter visto dominado. Claro. As duas aulas de divisão do curso Matemática zero a dois ponto zero a gente vai cansar de utilizar conceitos de divisão ao longo desta aula. É essencial também que você aluno domine Notação científica Caso você não tenha visto a sala, veja novamente no curso Mata mais casar dois ponto zero Matemática zero dois ponto zero Para quem não conhece ainda o curso básico de matemática do canal, sem os conhecimentos desse curso, fica bastante complicado acompanhar as aulas de química que nós fazemos para vocês. E finalmente, que era o estudo dos gases, é bom dizer que ele é feito tanto na física, contra química e exatamente por isso existem outros assuntos envolvendo gases, como, por exemplo, o trabalho de um gás que vão ser vistos obviamente, em física, é bom pessoal. Nesse momento, nós iremos começar a simulação do comportamento dos gases através de um programa muito útil, elaborado pela Universidade do Colorado e liberado para a complementação educacional como esta. O link do programa vai estar na descrição do vídeo. Antes de nós começarmos com a simulação propriamente dita, vamos mostrar alguns dos elementos que estão de presentes. Nós temos um cristão que é responsável pela injeção de moléculas de gás nesse sistema. E como vocês podem ver, quanto mais eu aciono, mais moléculas são adicionadas. Isso provoca algumas modificações que nós vamos discutir mais tarde. Nós temos também este homenzinho à esquerda que controla o volume. Nós podemos aumentar ou diminuir o volume do recipiente e finalmente nós temos aqui embaixo um controle de temperatura. Nós podemos tanto aumentar quanto diminuir a temperatura do nosso sistema. Dito tudo isso, vamos zerar e vamos começar injetando um pouquinho de gás Qualquer um pouquinho de gás. E a primeira coisa que nós votamos é que o conjunto de choques das moléculas com as paredes internas desse recipiente, aquilo que a gente percebe como sem uma pressão do sistema, repetir o conjunto de choques das moléculas com as paredes internas do recipiente é aquilo que nós percebemos, como se na pressão, ou seja, se nós aumentarmos a quantidade de partículas nós aumentamos a quantidade de choques. E se nós aumentamos a quantidade de jogos onde vinha muito bem nós aumentamos a pressão. Olha esse manômetro. Estou cada vez mais homem, toda a pressão simplesmente pelo fato de estar aumentando a quantidade de partículas no meio beleza deixou, será e vamos começar vendo mais alguns detalhes. Vamos agora colocar um pouco de gás do sistema e vamos aumentar a temperatura. Se nós aumentarmos a temperatura que você observa para o termômetro, você também vai perceber que ocorre um aumento da pressão. E por qual motivo ocorre esse aumento da pressão simples, porque aumenta o volume de choques devido ao ganho de energia, nós estamos fornecendo energia para as bonequinhas e obviamente, com mais energia. Elas vão ganhar mais velocidade e nós vamos ter um aumento do volume de choques, ao passo que se nossos diminuiremos a temperatura, as moléculas vão ficar entre aspas, mas levinhas elas vão perder energia. E se elas perdem energia, obviamente diminuímos o volume de choques. E se nós diminuímos o volume de choques, obviamente diminuímos a pressão do sistema. vamos será novamente e vamos fazer mais uma modificação das colocar um pouco de moléculas aqui e nós vamos desta vez alterar o volume. Se nós reduzirmos o volume que a gente percebe que ocorre um aumento da temperatura, se nós aumentarmos o volume, ocorrem a redução da temperatura. Por qual motivo isso acontece? Simples porque diminuindo o volume, nós aumentamos a quantidade de choques imagina o seguinte Isso é um monte de criança, agora ela tem um grau de muito menor para brincar. Consequentemente vai haver uma grande quantidade de choques e essa grande quantidade de choques obviamente vai provocar um aumento na pressão. Agora, voltando um pouco, uma coisa que é importante que isso que se de falar para justificar a questão do aumento de temperatura, porque é que aumenta a temperatura simples, porque nós temos que cada uma dessas moléculas possui uma certa energia cinética, só que antes essa energia está distribuída por um espaço muito maior. Se nossos diminuirmos esse espaço que acontece, nós temos a mesma energia num espaço menor. Consequentemente, isso reflete no aumento da temperatura e vamos agora nas moléculas gasosas existe uma pequena coisa coesão quer dizer que elas têm uma menor tendência a se manterem unidas. E é exatamente por esse motivo que nas moléculas gasosas existe uma grande tendência a separação, e isso se traduz do que no grande volume que uma pequena quantidade de moléculas gasosas ocupam se nós compararmos com as mesmas marchas relativas de líquidos e sólidos. Resumo da ópera O estudo dos gases merecem uma atenção especial no nosso estudo simplificado. Os gases vão ser considerados, na maior parte das vezes quase sempre ideais e você vai me perguntar o que é um gás ideal? Estávamos em Gaza belga é o gasto que não possui interação molecular, ou seja, suas moléculas não interagem. Não há situação de repulsão ou de atração entre as moléculas. As colisões são perfeitamente elásticas, ou seja, toda a energia de colisão é aproveitada no movimento da molécula. Não há entre as suas perdas, entre claro outras características que vão ser simplificações do mundo real. Outra coisa quando que o gás vai ter comportamento próximo do ideal, Quando nós tivermos baixas pressões e altas temperaturas, ou seja, em baixa as pressões e altas temperaturas, um gás vai ter comportamento próximo daquilo que a gente considera o gás ideal. E finalmente agora o comportamento de um gás chamado O ideal é sempre analisado em função das variáveis de Estado que são pressão, volume, temperatura. Outra coisa, apesar de serem dadas essas características por nosso querido amigo, o gás ideal em termos práticos, na química do ensino médio, só se estudam gases ideais. Então vamos lá a questão da temperatura No curso básico, conversão de unidades matemática será dois, propuseram novamente. Foi dito que as unidades de temperatura apresenta um problema. Eu pergunto para vocês Qual problema O problema agora é que não existe o fator de conversão para a maior parte das unidades de temperatura que nós utilizamos. Isso significa que as conversões de temperatura são feitas através de uma mistura de operações onde a gente não trabalha só com produtos, com divisões, subtrações e assim por diante. Então, por exemplo, vamos supor que você tem uma temperatura em graus Celsius e quero transformar essa temperatura para grãos, por exemplo. Eu não consigo pegar essa temperatura, multiplicar por valor sempre o mesmo valor e obter direta a temperatura e frágil. Eu tenho que utilizar essa forma de conversão, que naturalmente, não é o fator de conversão, ao passo que se eu quiser transformar por exemplo, o valor em quilômetros para metros. Basta multiplicar por mil exatamente por esse motivo, pelo fato de não existir um fator de conversão entre as escalas de temperatura, você vai ser obrigado, na maior parte das vezes, a converter onde idade fornecida para uma unidade padrão. Aí você me pergunta qual é a unidade padrão. Quando nós estudamos gases que eu vim estavam lá. Sempre que você estiver uma unidade em graus Celsius, você deverá obrigatoriamente converter para ouvir a mesma coisa. Para falar de outra coisa, a gente fala graus Celsius, graus foram a raiz. Mas aquela que houve absoluta a gente não fala. Graus que houve. A gente fala simplesmente que eu vim para você converter de seus shows, para que alguém que é o caso mais comum, basta que você some duzentos e setenta e três ou duzentos e setenta e três vírgula quinze,