A maior rede de estudos do Brasil

Extensivo Química - Aula 13 - Gases - (parte 1 de 1)video play button

Transcrição


dependendo da precisão adotada anunciado. Normalmente você vai somar com duzentos e setenta e três. Então, por exemplo, vamos supor que nós temos uma temperatura em graus Celsius de vinte e sete graus, vinte e sete graus Celsius para você converter, para que alguém basta que você pegue os vinte e sete graus Celsius e some com dois sete três, lembrando que esse dois sete três pode eventualmente variar para duzentos e setenta e três vírgula quinze fazendo isso dois sete três mais vinte sete foi a trezentos, ou seja, vinte e sete graus Celsius equivalem a trezentos kelvin. Cuidado não vá falar trezentos graus kelvin isso não existe. Vamos lá, gente moção de pressão quando nós enchemos uma bola de futebol para que a nossa bola de futebol, a gente nota que ela se torna cada vez mais rígida, mas dura à medida em que mais há é injetado. Isso ocorre porque agora porque aumentam os choques entre as moléculas de ar e a superfície interna da bola. Imagina o ponteiro do meu mauser sendo uma molequinho que ela faz, ela boate aqui bate aqui, depois vote aqui vai batendo indefinidamente. Isso que a gente percebe macroscópica mente como sendo a pressão. Nada mais é que o conjunto de todos os choques na parte da superfície interna da bola, agora uma coisa importantíssima. É claro que também existe a pressão atmosférica. Esse tipo de envolvimento não é só de dentro para fora, existe um outro movimento de fora para dentro então, na verdade, como existe ali do lado de fora, o ar também vai exercer uma pressão na parede externa da bola. E essa película em branco, que divide a parte externa da parte interna, obviamente está em equilíbrio. E uma experiência muito legal para você comprovar a existência da pressão externa. Você pegar esta bola que já está cheia e levá la, por exemplo, para o fundo de uma piscina bem funda ou, por exemplo, no mar. Existem alguns vídeos no YouTube que mostram essa experiência. Quando você pega a bola cheia rígida e mergulha com essa bola bem fundo no mar, que é que você vai perceber que a bola vai parecer estar murcha? E por que isso acontece? É porque no fundo do mar, um cinco metros de profundidade, de mais ou menos já basta para você perceber essa diferença. A pressão atmosférica vai se somar com pressão presente no fluido. E como a pressão externa agora é maior que a interna da nossa querida amiga, bola da agora, a impressão de estar mais murcha. E vamos lá, galera unidade milímetros de mercúrio Considere um tubo aqui o tubo bastante longo, mais ou menos um metro da pessoa cheio de mercúrio e colocado numa bacia também repleta de mercúrio. E essa experiência vai ser feita ao nível do mar, então olha só você tem uma bacia! Essa bacia está cheia de mercúrio e a princípio este tubo também está cheia de mercúrio, então esse espaço vazio entre aspas aqui não existe. Por enquanto. Quando você colocar este tubo de pé, você vai perceber que uma parte do mercúrio entre aspas. Dez um espacinho que é justamente esse espaço entre aspas vazio, mostrado nesta demonstração muitos livros, vou escrever pra vocês que é que nós temos? Baku mentira não é vácuo, você vai ter o vapor de mercúrio, galera É impossível ter uma situação de vácuo quando você tem um líquido diretamente em contato é absurdo. Isso é um erro conceitual grave. E o pior é que a maioria dos livros está assim, então, na verdade, o que você tem é o vapor de mercúrio. Dito isso, mais uma coisa interessante, conforme eu havia dito uma parte do mercúrio desse. Só que a gente percebe também a existência agora de uma coluna de mercúrio de setecentos e sessenta milímetros, setenta e seis centímetros de mercúrio, e a pergunta que eu faço para vocês é o é porque essa parte restante do mercúrio desse o que é que entre aspas está colocando, mantém do melhor dizendo esse mercúrio aqui em cima, novamente a pressão atmosférica. Isso significa que a pressão atmosférica consegue equilibrar uma coluna de mercúrio de setecentos e sessenta milímetros. Outra coisa essa experiência é feita ao nível do mar. Conforme nós aumentamos a altitude, a pressão atmosférica vai diminuindo, ou seja, no alto de uma montanha, essa coluna não vai ter os mesmos setecentos e sessenta milímetros. Vai ter uma altura menor, porque a pressão atmosférica externa também vai ser menor, bem tranquila na galera. Exatamente por isso a gente fala que uma atmosfera de pressão equivalente a sete seiscentos e sessenta milímetros de mercúrio tranquilo, guarda isso uma atmosfera setecentos e sessenta milímetros de mercúrio e vamos lá relações de proporcionalidade. Daqui a pouco eu vou mostrar pra vocês vários exemplos de equações que vão justamente trabalhar com essa ideia de proporcionalidade. Exatamente por isso eu quero mostrar a vocês os dois tipos de proporcionalidade com os quais a gente vai trabalhar, que são as grandezas diretamente proporcionais e as grandezas inversamente proporcionais estão lá vamos supor que as grandezas e b sejam diretamente proporcionais. Celas são diretamente proporcionais. Eu posso matematicamente afirmar isso de duas formas a sobreviver é uma constante ou negociar sobre o a subir antes a sobremesa depois entendi então preste atenção sobreviver é uma constante se a sobre é uma constante. Quer dizer que essa relação nunca muda por repetir se á sobre uma constante, quer dizer que essa relação nunca muda. Isso significa que se eu tenho a sobre antes que vou chamar de A um sobre um, essa situação vai se manter, Ou seja, a dois sobre dois vai ser igual a um sobre um. Isso acontece com as grandezas bbb- Insisto, são diretamente proporcionais. Agora vamos supor que as grandezas a IBM dessa vez são inversamente proporcionais. Se as grandezas a IBM são inversamente proporcionais novamente. Eu tenho duas formas matematicamente falando de expressa isso. Eu posso falar que a crise é uma constante ou pega isso aqui? A, b ou AB? Antes vai ser igual a B depois, porque o ABC antes vai ser bom OAB depois simples, porque ABC é uma constante, então esse conjunto antes vai ser igual ao conjunto, depois beleza, e vamos lá galera noção de constante Imagine agora que a relação entre um conjunto limitado de variáveis sempre ao mesmo valor parece difícil. Mas eu tenho um caso muito tranquilo para vocês. O próprio quadrado. Imagine que nós tenhamos um quadrado e, como vocês sabem, no quadrado, todos os quatro lados são iguais. Se todos os quatro altos são iguais, se eu pegar aleatoriamente um lado a lado B, seu dividir o A R B. Isso vai dar uma constante para ser mais exato, como a OAB. Isso vai dar sempre um, não importa que EUA não importa quem é essa a razão da um. Se você entendeu isso, você entendeu matematicamente o conceito de constante outra coisa. Não confundam o carro minúsculo que indica constante que é originário do termo constante. Não sei pronunciar isso que é um termo alemão com o carro maiúsculo que representa a unidade de temperatura Kelvin. Então vamos lá Camino, busco, é usado para constante genérica. A maior risco é o símbolo da temperatura Kelvin. Beleza continuam agora a relação entre o HIV pressão e volume Lei de Boyle Olha só a gente sabe, conforme havia dito para vocês que são três as variáveis de Estado, que são a pressão, o volume e a temperatura. A gente pode analisar cada par de grandezas, mantendo a terceira constante e verificar a relação entre as outras ruas. O que eu vou fazer agora, estudando a pressão e o volume? Ver como uma afeta outra, mantendo a temperatura constante? Então olha, observo seu, aumentar a pressão. Eu tenho uma redução de volume e seu aumentar o volume. Eu tenho uma redução de pressão ou para se quando uma aumenta a outra diminui. Isso significa que existe uma relação de proporcionalidade inversa entre essas grandezas pressão e volume conforme nós já havíamos visto esta para vocês. Se existe uma proporcionalidade inversa, eu posso falar que a marca ou a um deu um é igual a dois mil e dois que vou fazer aqui vê guaiaca ou houve um golpe em dois mil dois, porque porque a pressão e volume são inversamente proporcionais? Isso o melhor