A maior rede de estudos do Brasil

DOCUMENTÁRIO A ORIGEM DA FARMÁCIA CLÍNICA BRASILvideo play button

Transcrição


Essa história começa no ano de mil novecentos e setenta e sete, quando a universidade brasileira como um todo vivia um certo período de turbulência e começaram a ocorrer greves em várias universidades país afora. Eu, na condição de líder estudantil, tomei a iniciativa de elaborar um questionário e distribuir com os colegas do curso todo, com uma série de perguntas que tentar sem mostrar a realidade do curso de farmácia. Então eu apresentei todos os pontos que haviam sido identificados pela turma e se houve o mérito foi a gente não só fazer a crítica, mais oferecer sempre alguma proposta de solução. Ao final, reitor constituiu uma comissão que era formada pelo diretor do centro, coordenador do curso e por mim, para acompanhar todas as medidas que ele havia determinado já no curso da União. Alguns meses depois eu procurei a coordenadora do curso quando foi surpreendido pela professora Maria de Lourdes Xavier, que era coordenadora do curso. Me dizendo que o reitor havia me mandado, me ofereceu um mestrado e que ela sugeria que fosse na área da microbiologia clínica e eu muito surpreso de ponto, Aceitei já próximo fim do ano novembro, mais ou menos eu recebo um convite do professor Aleixo Quem chegar na nossa universidade, recentemente convidado pelo Professor Domingos Gomes de Lima, reitor para reestruturar o Laboratório Industrial Escola do Curso de Farmácia e criar uma fundação universitária. Além de resolver ou de atender à demanda específica do reitor para a qual o reitor o havia convidado, ele trazia elementos a ideia de reestruturar a farmácia do Hospital das Clínicas, o reitor Domingos Gomes de Lima, ela só o desafio alcançou descuidados Meu pai. Este desafio foi aceito e aqui registrado no livro Espaço e Tempo devo confessar que de farmácia clínica eu sabia apenas alguma coisa de teoria. Inicialmente, em meados de mil novecentos e oitenta e cinco, o Conselho Federal de Farmácia assinava seu pedido o Jaffa, que tem uma seção sobre Farmácia clínica da Gazeta da Farmácia, Artigos os professores Evaldo de Oliveira, do Rio de Janeiro, José Tobias Neto, de Salvador e Manoel Baixos Lira de Manaus. Tratando do assunto eu não conhecia o professor Alex, então foi surpreendido pelo convite para uma conversa. Eu queria me convidar para fazer farmácia clínica e eu de pronto, disse Eu aceito qualquer coisa no mundo é melhor do que a microbiologia clínica ele riu muito. Eu realmente não tinha habilidade nenhuma por fazer meteorologia. Quer que você sabe sobre farmácia clínica do ser, absolutamente nada? Nunca ouvi falar, mas você aceita, afirmou. Com tanta convicção eu disse sim, mas tem que estudar fora do país. Eles não têm problemas, Tem que para o Chile, do seu voo, até para o inferno funcione mandado. E assim já saímos da lei direto para uma reunião com o reitor. Ele se convenceu e sentam. Aleixo pode tocar para frente exatamente ação. Resolvi então ao Chile munido de uma excelente máquina fotográfica, entretanto, não saquei nenhuma foto, visitei o serviço no Hospital Universitário da Universidade do Chile e aprender e farmácia clínica só dependem do estudo. Muito estudo de inteligências privilegiadas, irrequietas e ambiciosas de saber não se fotografar em mil e novecentos e setenta e oito, O professor Aleixo Prates, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, fez uma visita à Universidade do Chile para conhecer o trabalho desenvolvido pelo Grupo de Farmácia Clínica da Faculdade de Ciências Químicas e Farmacêuticas da instituição do qual eu fazia parte. Ele planejava implantar um modelo de prática semelhante no Hospital das Clínicas da UFMG e São que ele delegou o professor Tarcísio. Ele havia convidado mais dois colegas de turma, depois professor Júlio Fernandes Maia Neto e a professora Maria do Socorro Oliveira da Silva. Júlio seria para estruturar farmácia, hospitalar e socorro para estruturar porque praticamente não existia nada O laboratório de formar com técnica magistral. Falamos grau em dezembro, quando foi em fevereiro nos submetemos a concurso na universidade e fomos aprovados, E aí fomos os três para São Paulo. Ele foi postado nas clínicas porque à época, era o serviço de referência em farmácia hospitalar no Brasil, com o professor José. Se o seminário um ícone da farmácia brasileira, mais ou menos umas duas semanas depois de estar no Hospital das Clínicas, eu conheci o doutor George Washington Bezerra da Cunha, que já dirigia a farmácia dos do coração, e só levamos lá para encorpar o meio. Lá eu vou me preparar para ser fazer farmácia clínica. Então fui lá para o Incor e, por muita coincidência, comecei o estágio com hoje, também Uma pessoa extraordinária, conhecida no Brasil todo um ícone hoje da farmácia brasileira, a colega Sônia Lucena Cipriano, produtor e hoje uma pessoa visionário, introduzir uma prática que hoje desde desde um certo tempo, mas na época, era absolutamente inovadora. Ele nos colocou para fazer orientação aos pacientes na sala, estava escrito assim orientação de remédios. Esse ambiente hoje se chamaria Consultório, uma farmacêutica, Então quando foi no mês de agosto, foi para o Chile, fez um curso de quase quinhentos horas e em dezembro eu concluir o meu curso. Voltei para o Brasil e, no início de janeiro de setenta e nove, a professora Inês veio para Natal como professora convidada com a mim a tarefa de acompanhar a implantação do primeiro serviço de Farmácia Clínica do Brasil. Então, em mil e novecentos e setenta e nove, no período de janeiro a março, eu permanecia em Natal para cumprir a segunda parte do acordo Quando foi no dia quinze de janeiro de mil novecentos e setenta e nove forma aumento, foi implantado o primeiro serviço farmácia clínica e o primeiro sem informação sobre medicamentos no Brasil ainda neste mesmo mês, Aí pelo dia vinte e cinco, salvo melhor juízo, nós já fornecemos a primeira informação sobre medicamentos quando nós assumimos a farmácia do Hospital Onofre Lopes, o nome da era Hospital das Clínicas. Foi uma época de muitas mudanças e na época, a sessão de farmácia era composta pela Farmácia de dispensação pela farmácia clínica recém criada e pelo laboratório Manipulação. Essa farmácia clínica que eu digo, recém criada na época, foi inaugurada sob a batuta do professor Tarcísio Palhano, que foi quem posteriormente convidou novos profissionais para comporem o serviço de Farmácia Clínica para dar início aos primeiros trabalhos práticos dentro do Hospital Onofre Lopes. Apesar da grande experiência da professora Inês a gente não sabia muito bem o que fazer como começar e eu comecei a me preocupar com o fato de que no final de março, ela, embora eu ia ficar só então eu tive a ideia de convidar duas outras colegas de curso Lúcia Costa, que depois se tornou conhecida como Lúcia Noblat e a coleta Ivonete Batista de Araújo estava em São Paulo fazendo o curso recém formada que tenha ido para São Paulo para fazer um curso de controle biológico de medicamentos na Unifesp, na Universidade de São Paulo, que antes era Escola Paulista de Medicina eu não sabia, não tem a menor ideia do que era farmácia clínica. Então eu disse para ele que, mesmo sem saber o que era eu então faria esse desafio e em janeiro de setenta e nove já estava no hospital. Durante a minha permanência em Natal, tive a oportunidade de participar, juntamente com o grupo de Farmácia Clínica, da realização de diversas atividades, entre as quais destaco as discussões de casos clínicos na quarta disciplina de clínica cirúrgica e o trabalho que nós fizemos sobre antibioticoterapia que envolveu todas as unidades de internação do Hospital das Clínicas. Na verdade, o que a gente queria era conhecer o hospital, queria entrar nas enfermarias, percorreu os setores para entender um pouco sobre a realidade do hospital e encontramos absurdos. Praticamente cada enfermaria era uma farmácia, os medicamentos muito mal armazenados, discrepâncias muito grandes entre o que era prescrito que era dispensado, que era administrado. Havia uma distorção muito grande entre os antibióticos prescritos e as culturas solicitadas. Das anotações que fizemos, elaboramo