A maior rede de estudos do Brasil

Transcrição


vidade sexual e regula o funcionamento das glândulas sudoríparas. Tanto o sistema nervoso simpático quanto para simpático fazem parte do sistema nervoso autônomo. Esses dois subsistemas tem efeitos exatamente opostos. O sistema nervoso simpático prepara o corpo rapidamente Ao surgir uma situação de estradas, libera adrenalina no sistema circulatório, aumentar a taxa dos batimentos cardíacos eleva a pressão sanguínea e o teor de açúcar no sangue. Dilatar as pupilas aumenta a ação das glândulas sudoríparas, faz os pelo ser necessário e dirige o sangue dos músculos lisos para os esqueléticos, onde provavelmente ele é mais necessário. As mudanças causadas pelo sistema nervoso simpático são, as vezes chamadas de reações de combate ao fuga. Elas ajudam a pessoa a lidar com situações de estresse, como no caso em que altos níveis de adrenalina permite em alguém correr com enorme velocidade. O sistema nervoso parassimpático e nível reduz a atividade dos órgãos, diminui os batimentos cardíacos, constranger a bexiga, reduz as secreções das glândulas sudoríparas e leva de volta ao normal as condições produzidas pelo sistema nervoso simpático. O sistema nervoso humano é um sistema perfeitamente equilibrado que permite ao corpo funcionário seu nível mais eficiente, mas tudo afeta o sistema dos alimentos. As drogas, duas substâncias cotidianas que tem efeitos tremendos sobre o sistema nervoso humano são a cafeína e a nicotina. A cafeína é um poderoso estimulante, acelera todo o sistema nervoso, aumentando os batimentos cardíacos e elevando a pressão sanguínea. A nicotina também tem forte efeito sobre o sistema. Nervoso. Em altas doses, ela deprime o sistema, reduzindo a capacidade que tem os neurônios de enviar mensagens de todas as substâncias que afetam o sistema nervoso. O álcool é uma das mais conhecidas no cérebro. Ele paralisa o centro de controle emocional, reduzindo as inibições. A seguir, são afetadas as áreas de visão e da fala, o que causa imagem desfocada ou dupla e voz enrolada à medida que continua seu caminho pelo cérebro. O álcool bloqueia o fluxo dos impulsos até os neurônios motores e a perda de coordenação muscular, o que resulta em tonteira em capacidade de caminhar a depender do consumo de álcool. Os neurônios cerebrais ficam tão paralisados que a pessoa embriagada perde a consciência sem o direcionamento que vem do cérebro. Há um retardo do funcionamento do coração e do aparelho digestivo, como também da respiração. A pessoa pode até morrer. As novas exercem vários efeitos sobre o sistema nervoso. A Europa usada no tratamento da doença de Parkinson, limita a dopamina, um transmissor natural, o feno Barbie. Tal é uma droga usada para diminuir a superar a atividade dos neurônios do cérebro. É de especial utilidade para controlar os ataques epiléticos. Os depressores retardam os impulsos nervosos e, às vezes os bloqueiam completamente as anfetaminas, aceleram os impulsos nervosos e podem ser eficazes no controle da doença do sono. Os tóxicos e a maconha parecem afetar todas as partes do sistema nervoso, mas ainda não se conhecem todas as consequências a longo prazo do uso dessas drogas. O sistema nervoso é afetado ainda por drogas fabricadas pelo próprio cérebro pouco se sabe ainda sobre essas drogas, mas muitas parecem ser analgésicas, como as endorfinas produzidas quando o corpo entra em choque. As endorfinas constituem apenas um dos ministérios ligados ao sistema nervoso. Ainda são muitas as perguntas, mas as respostas certamente não tardarão, pois agora temos condições de ver como o sistema nervoso atua, podemos identificar suas partes e assistir a seu funcionamento e tudo isso nos ajudará a resolver os seus enigmas.