A maior rede de estudos do Brasil

Transcrição


rnacional de Direitos Fundamentais, opta órbita interno. Por enquanto. Imagine que lá aqui está o universo dos direitos humanos, certo? E, aqui, nesses pequenos círculos, outros países propriamente dito, nós temos então, na esfera internacional, diversos diversos documentos que trazem direitos humanos a Declaração Universal Convenção Americana, certo em algum momento tais direitos previstos nesses documentos, eles são transportados para as ordens jurídicas no nosso. No nosso caso, grande parte dos direitos humanos foi trazida incorporada na nossa Constituição Federal e nela ela recebe o nome de direitos fundamentais, mas às vezes em diversas hipóteses de direitos humanos que estão em documentos internacionais e foram trazidos para a nossa orbitador direito interno e que não estão na Constituição Federal, não são direitos fundamentais, no entanto, cessão de direitos humanos no nosso direito. E isso nós vamos acabar vendo naturalmente Agora só fixe essa imagem, porquê, que facilitam? Eu espero que facilita o conhecimento da matéria. Ou seja, nós temos direitos humanos, estão aqui na horta internacional. São documentos assinados, promovidos em vários foros de discussão, em organizações internacionais entre os países. Mas no momento que para nós, brasileiros, tais direitos, ingresso nosso ordenamento, sem ingresso na Constituição Federal, recebeu o nome de direitos fundamentais. Você vai me dar um segundo, agora vou apagar o quadro, mais mudar um pouquinho da história dos direitos humanos ou até mais meu, foi um segundo mesmo como havia lhe prometido e agora a gente volta para ajudar um pouquinho da história dos direitos humanos. Apesar de ser, como muitos dizem chato decorar tantos eventos. A história dos direitos humanos vai apontar algumas características que ele tem e que nós vamos ainda debater bom os direitos humanos como nós podemos ver, não tem, não tem um único fundamento, não tem uma única origem, não vem de um único fato, porque os direitos humanos têm diversas origem, diversos fundamentos, Tem diversos seu boas, diversos acontecimentos que deram origem ao que nós hoje Semana de Direitos Humanos, Então, na longa história que os direitos humanos têm, eles foram sendo construídos, reconstruídos, transformados. E são vários os fatos que dão origem essa história. O que contribuem para essa história? Para o que nós temos hoje na doutrina daqueles autores que escrevem sobre os direitos humanos, com mais afinco a várias classificações a respeito da história dos direitos humanos ou fazendo um retrospecto gigantesco dos direitos humanos para o nosso curso. Nós vamos dividir a história dos direitos humanos em apenas duas fases A primeira fase situada temporalmente entre a Idade média e metade do século dezoito, aproximadamente mil setecentos e setenta e seis e uma segunda fase dos direitos humanos, a história dos direitos humanos, que começa com a declaração de direitos do Bom Povo da Virginia, mil e setecentos, e setenta e seis, e se e daí se prolonga qualquer? Então, vendo um pouco da história dos direitos humanos, nós vamos identificar. Há algumas características eles qualquer algumas características próximas e que são interessantes para estudo hoje dos direitos humanos para o bom senso de dois direitos humanos. Então, vamos lá. São vários os fundamentos dos eventos que deram origem alguns direitos humanos na primeira fase. Fundamentos ideológicos e políticos. Eu posso estar pelo menos três. Nós temos uma contribuição muito grande da filosofia clássica greco romana. O pensamento cristão primitivos, porquê da doutrina juntos naturalista, ou seja, do direito natural. São essas três grandes forças ideias que ajudaram a forjar os direitos humanos nessa primeira fase que contribuíram para a sua formação, para suas características e dela nós temos dois grandes marcos, temos diversos, mas dois principais marcos dos direitos humanos e os dois situados na Inglaterra. O primeiro deles, a Magna Carta Magna Carta Libertar, foi assinado em mil duzentos e quinze pelo rei João sem Terra, mas só foi tornada efetiva de mil duzentos e vinte e cinco. Por que então região sem terra na Inglaterra assina carta em mil duzentos e quinze, visando a concessão de algumas alguns direitos. Algumas liberdades públicas fundamentais a um grupo, ao grupo específico de pessoas, aos nobres ingleses, aos homens livres inglesas. Então é uma manifestação importante, uma das primeiras manifestações do Direito, os direitos humanos e nesse caso de direitos e liberdades, algumas liberdades específicas para um grupo específico de pessoas em face do Estado que à época absolutista. Hawkeye, na sequência também na Inglaterra, a Carta de Direitos, editada em mil, seiscentos e oitenta e nove, dentro do contexto da Revolução Inglesa, que instituiu definitivamente a Monarquia Constitucional inglesa, ou seja, o Rei está limitado aos Poderes ou aquilo que a Constituição Inglesa, o que se considera construção inglesa, determina então os Poderes. O monarca mais uma vez são reduzidos, amplia os direitos, as liberdades da população e principalmente ampliam se os poderes do Parlamento, o representante do povo inglês. A segunda fase, por sua vez ela começa. Posso colocá la. Nos podemos colocá la como tendo início com a Declaração de Direitos do Bom Povo da Virgínia. Por que é o marco onde os direitos humanos passam a ser introduzidos escritos nas cartas e direitos nacionais, ou quem nas Constituições? Então é um momento importante, momento em que os direitos humanos passam a ser reconhecidos e positivado que significa escritos expressamente escritos em carros direitos, constituições desse período nesse período melhor dizendo a uma influência, pelo menos não no mesmo momento. Mas há uma influência muito grande das doutrinas pelo ministro. Doutrinas liberais, principalmente no que diz respeito ao liberalismo econômico, doutrinas sociais mais lá para o finalzinho e do direito humanitário. Então são essas quatro correntes filosóficas ou essas doutrinas que influenciam a formação dos direitos humanos nesta segunda fase, que é uma fase de constitucionalização de inscrição dos direitos humanos nos documentos internos dos estados. Como já falei, inicia esta segunda frase essa segunda fase, não frase A declaração de direitos, O bom povo da Virgínia, proclamada ou editada dentro do contexto da independência americana, ou seja, em que os Estados doze Estados Unidos estavam tornando se independente se face da Inglaterra, uma declaração de direitos mil e setecentos e setenta e seis lá espacialmente falando dentro do contexto dos Estados Unidos, América hoje foi uma das primeiras declarações, na verdade, a primeira declaração de importância desse período, a primeira declaração a introduzir direitos humanos. Na sequência, nós temos a construção americana, mil setecentos e oitenta e sete a custos são americana propriamente dita. Ela não trouxe direitos humanos explícitos, pelo menos então mil e setecentos e noventa e um foram introduzidas dez emendas. Essas emendas traziam efetivamente direitos humanos, que para eles eram os principais, os primeiros, ou se fundamentais na sequência, seguindo uma ordem cronológica em importância para os direitos humanos. Nós temos a declaração dos direitos do homem e do cidadão. Eu coloca que só a sigla porque na tua possível, obter o material isso está escrito, está explicitado, Então, Declaração de Direitos dos Direitos do Homem e do Cidadão é uma declaração francesa de mil sete, dezoito e nove foi editada no contexto da Revolução Francesa. Certo? Influenciou com certeza as Constituições francesas em mil setecentos e noventa e um e noventa e três, mas a sua importância, a importância dessa declaração é que ela tinha um caráter universalizando, por isso ela está aqui. Ela trazia todos os direitos individuais também. Com certeza era a característica da época, como nós vamos ver ainda, mas ela tinha um quê Universalizando, porque ela imaginava tais direitos como os direitos do homem, não só do cidadão francesa, Direitos de todos os homens livres, certo não só do cidadão francesa, Ent