A maior rede de estudos do Brasil

Transcrição


fala galera, bebidas, de volta ao canal toda, história aqui. Quem fala promissora? Hilário Xavier Esse é o quadro história em dois minutos. Meus caros, estou de volta para explicar para vocês uma das leis mais famosas da história do Brasil. Hoje eu vou falar sobre a Lei dos Sexagenários ou como queira Lei Saraiva Cotegipe. Ela foi aprovada no dia vinte e oito de setembro de mil oitocentos e oitenta e cinco. Ela é uma das leis abolicionistas. Ela se enquadra no rol das leis que foram aprovadas no século dezanove. Na luta contra a escravidão. Você já deve ter acompanhado a explicação de todas as outras aqui no canal da história, a Lei Eusébio de Queiroz, além do mente livre. Essa questão explicando agora que a Lei dos Sexagenários e depois a Lei Áurea, a lei que definitivamente foi sim ao trabalho escravo no Brasil. Bom a Lei dos Sexagenários, ela libertou e escravos com sessenta anos ou mais. É um tanto quanto óbvio, sexagenário, ou seja, uma lei que pôs fim à escravidão para negros escravizados com sessenta anos ou mais. Essa lei cai bastante pessoal, porque é preciso entender o que existe nas entrelinhas. Você, pouquíssimos negros naquele contexto escravidão chegavam aos sessenta anos de idade aqueles que conseguiu chegar a umidade sexagenária. Dá para vocês imaginarem os problemas de saúde que este indivíduo tinha? Era um sujeito alquebrado. Então libertaram cara, com mais de sessenta anos de idade, quase noventa por cento deles analfabetos. Num país repleto de preconceitos. Era um favor que estava fazendo para o fazendeiro de não ter que abrigar alimentar mais aquele escravo sexual. Gerar um escravo era uma carta de alforria na mão e uma sentença de marginalização social na outra, como que esse indivíduo ou sessenta anos de idade poderia conseguir um emprego para se sustentar. Então, a esse dilema da Lei dos Sexagenários, que está sempre presente nos exercícios de vestibular e concurso público? Essa foi a famosa lei do Sexagenário Saraiva Cotegipe Lei três mil e duzentos e setenta de setembro de mil oitocentos e oitenta e cinco. Lei que libertou escravos com sessenta anos ou mais um abraço e até a próxima aula do quadro. História Em dois minutos